Ribeirão Pires vacina caminhoneiros contra a COVID-19

Cidade é a primeira da Região Metropolitana a imunizar a categoria

Ribeirão Pires iniciou nesta 4ª feira (09.jun.2021), a imunização dos motoristas de transporte rodoviário de cargas. A vacinação aconteceu em formato drive thru e teve início às 8h e encerrou às 16h, no Complexo Ayrton Senna (Av. Prefeito Valdírio Prisco, 193).

Neste dia foram vacinados os caminhoneiros que tiveram que apresentar documentos de identidade e comprovante de residência em seu nome. Já os que apenas trabalham em Ribeirão Pires e moram em outros municípios, além de RG e CPF, tiveram que apresentar uma declaração de atividade emitida pelo Recursos Humanos da empresa, contendo nome, CNPJ, endereço da empresa, assinatura, carimbo e o cargo do trabalhador.

Em ambos os casos, os trabalhadores tiveram que comprovar a devida atuação na área, por meio holerite, carteira de trabalho, RPA (Recibo de Pagamento Autônomo) ou MEI (Micro Empreendedor Individual), ISS (Imposto Sobre Serviço) ou CMC (Cadastro Municipal de Contribuintes).

A emoção de ser vacinado e a dor do luto

Cléder teve COVID e lamenta a perde de um irmão e amigos, “Desejo que todos sejam vacinados e que possamos retornar a nossa vida com segurança”

O Repórter ABC conversou com o caminhoneiro Cléder Adriano da Silva de 49 anos vacina nesta 4ª feira (09) no drive trhu organizado pela prefeitura.

De acordo com o relato feito por Cléder que é morador do bairro Santa Luzia, o mesmo contraiu COVID-19 no estado do Tocantins durante uma viagem no início deste ano a trabalho e que perdeu um irmão vitimado pela doença e também amigos próximos.

“Foram momentos muito difíceis. Eu estava no Tocantins quando senti os primeiro sintomas da COVID-19. Eu estava sozinho e tive que me virar pra voltar com o caminhão até Ribeirão Pires. Felizmente consegui retornar onde consegui atendimento médico ficando por alguns dias internado e consegui me recuperar”, disse.

Cléder falou a nossa reportagem de um duro momento quando perdeu um irmão para a doença.

“Lamentavelmente perdi um irmão para a COVID. Foi muito difícil aceitar isso. Um outro amigo muito próximo a me irmão veio a falecer pouco tempo depois”, lamentou.

Ainda em sua fala o caminhoneiro pediu a todos que se acalmem até a chegada da vacina e que continuem usando máscara e se higienizando adequadamente com álcool, água e sabão. Em um duro questionamento, ele disse:

“O que me pergunto é o porque a população ainda não foi toda vacinada e o porque falta vacina. Estou muito emocionado em estar sendo imunizado hoje e meu desejo é que tão logo todos nós estejamos vacinados e possamos retomar as nossas vidas como de costume. Após ser vacinado hoje, me sinto mais leve e aliviado”, concluiu.

Deixe uma resposta