TRE-SP marca julgamento que pode cassar prefeito e vice de Cotia por abuso do poder econômico

O prefeito Rogério Franco e sua vice Angela Maluf exibem diploma

O Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo marcou para o próximo dia 29 de abril o julgamento que corre contra o prefeito de Cotia Rogério Cardoso Franco e sua vice Angela Maria Maluf.

O processo que tem na relatoria o Juiz Mauricio Fiorito pede a cassação do diploma dos atuais gestores da cidade.

O processo remonta o ano de 2016, quando Rogério Franco foi condenado por abuso de poder político e econômico na campanha eleitoral daquele ano.

Na ocasião o plenário doTRE-SP decidiu por maioria pela cassação, porém os magistrados não mantiveram a inegibilidade de 8 anos que havia sido determinada pelo juiz de 1ª instância, o que possibilitou que Rogério franco – desta vez com outro vice- pudesse concorrer a um novo mandato no pleito de 2020.

Segundo o G1, em 2017, quando a Justiça Eleitoral anunciou a cassação do mandato de Rogério Franco e seu vice  da época,  Almir Rodrigues da Rocha, negaram as acusações e ingressaram com recurso junto ao TRE que anulou aquela sentença, determinando que os políticos tivessem um segundo julgamento na 1ª instância, o que ocorreu e setembro de 2019, quando o prefeito e o vice de Cotia foram condenados pela 2ª vez.

Em dezembro de 2020, Rogério Franco e Almir Rodrigues da Rocha foram afastado do cargo nos último 15 dias de seus mandatos onde diante da vacância do cargo o presidente da Câmara de Vereadores de Cotia na ocasião, Dr. Castor Andrade (PSD), exerceu o comando administrativo da cidade.

Caso o TRE-SP confirme a cassação dos diplomas, novas eleições podem ser convocadas e o atual presidente da Casa de Leis da cidade, Celso Itiki deverá assumir interinamente a administração municipal até que novas eleições sejam convocadas pela Justiça Eleitoral.

Em disputa apertada a chapa Rogério Franco e Angela Maluf receberam menos que a metade dos votos no pleito de novembro de 2020, obtendo a preferência de 57.059 (49,30%) do eleitorado contra 51.749 votos (44,72%) da chapa segunda colocada composta por Welington Formiga e Adilson Lima.

A sessão de julgamento acontece no dia 29 de abril às 15h00 e será transmitida na página do Youtube oficial do Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo.

Deixe uma resposta