Tag Archives: PV

Amaury Dias é escolhido o novo líder do governo Kiko

O nome do vereador Amaury Dias (PV),foi confirmado ao final da manhã desta terça-feira (29), como o novo líder do governo Kiko Teixeira (PSB). O anuncio foi feito em reunião que contou coma presença do prefeito e vereadores no Paço Municipal.

Com a eleição da nova mesa diretora da Casa de Leis, Silvino de Castro (PRB), que vinha ocupando a posição de líder foi eleito como 1º Secretário abrindo vacância na liderança.

O nome do vereador Amaury vinha sendo sondado pelo Governo Municipal desde o mês de março de 2017, conforme noticiou o Repórter ABC (ver matéria aqui), mas o parlamentar resistia em aceitar o caso que foi agora confirmado.

Entenda o papel do líder

A atividade exercida por um vereador na função de líder é parte essencial do processo legislativo. Além de nortear a discussão e a votação de propostas, os líderes acumulam uma série de atribuições importantes, principalmente ligadas à articulação política e ao trabalho de unificação do discurso partidário e da base política.

Durante as votações, cabe ao líder expressar a opinião de quem ele representa: o partido, o bloco parlamentar, o governo ou a oposição. Ele também participa do colégio de líderes – órgão que, entre outras atribuições, define a pauta de votações do plenário. O colegiado é formado pelos líderes da Maioria, da Minoria, dos partidos, dos blocos e do governo.

No plenário, cabe ao líder orientar a bancada quanto ao voto; falar por sua bancada no período destinado às comunicações das lideranças; e inscrever integrantes da bancada no horário destinado às comunicações parlamentares. O líder pode solicitar: a votação em bloco de destaques; a dispensa da discussão de matérias que tenham parecer favorável de todas as comissões; o adiamento da discussão e da votação de um projeto. Também é função do líder registrar candidatos para concorrer a cargos da Mesa Diretora.

Comissões

Nas comissões, o líder têm a prerrogativa de encaminhar as votações e pedir a verificação do quorum para validar uma determinada votação, mesmo que não seja integrante da comissão. Também compete aos líder indicar os parlamentares para compor as comissões e, a qualquer tempo, substituí-los. São eles, ainda, que indicam os candidatos a presidente das comissões a que tem direito seu partido/bloco. Os líderes também podem solicitar a criação de uma comissão especial para analisar uma proposta mais complexa.

O vereador Amaury Dias (PV), comemora a aprovação de dois projetos de iniciativa do poder executivo.

Da Tribuna, durante sessão ordinária realizada na quinta-feira (08), o parlamentar parabenizou a edição do Projeto de Lei (PL) nº 19/2018 que trata do Diário Oficial do Município e que vai gerar economia de R$ 250 mil ao ano.

“O projeto veio em boa hora em fase do momento porque passa Ribeirão Pires. É inquestionável que a iniciativa atende aos princípios da Administração Pública, especialmente aos da eficiência e publicidade e, também, o interesse público sob o aspecto da economicidade, uma vez que o cancelamento da edição impressa desonerará os cofres públicos em uma quantia estimada em R$ 250.000,00 (duzentos cinquenta mil reais) anuais”, disse o vereador Amaury.

Outro projeto que também foi defendido pelo edil, é o PL 20/2018 que trata da redução de percentual de rateio ao Consórcio Intermunicipal do Grande ABC.

“Toda e qualquer ação que venha trazer economia para a cidade, deve ser bem-vinda. Com a aprovação do PL 020/2018, ficam reduzidos dos atuais 0,25% para 0,17% – sobre a receita líquida do município -, o repasse mensal para o consorcio Intermunicipal do Grande ABC”, concluiu.

Acompanhe abaixo o pronunciamento do vereador Amaury Dias

Amaury Dias: “A mudança está começando. Política deve ser ferramenta de justiça”.

O vereador estreante, mas demonstrando maturidade política na Câmara de Ribeirão Pires, Amaury Dias (PV), se utilizando de discurso coerente e sucinto, parabenizou os vereadores integrantes da Comissão de Finanças e Orçamento pela atitude de terem analisado dois projetos de iniciativa do poder executivo que travam de repasse de recursos públicos e doação de terreno.

“Quero parabenizar os meus colegas vereadores membros da comissão de Finanças e Orçamento. Os vereadores Edmar, Paixão e Danilo, pelo ato e pela consciência que vocês tiveram de analisar o projeto”, disse o parlamentar.

Segundo o edil, em sua fala “em meados do ano de 2017, esta Casa recebeu alguns projetos que chegaram em regime de urgência. Na ocasião, foi colocada a necessidade do adiamento para uma melhor análise. E foi colocado também que isso sempre aconteceu e que nunca ia mudar. Que sempre os projetos iriam chegar de última hora, independente da gestão, e essa Casa de Leis iria votar no mesmo dia sem analisar efetivamente. Diferente disso, isso não aconteceu”, comemorou Amaury.

Advogado de profissão e professor em escola técnica, o vereador ainda disse: “Então parabenizo a vocês que a mudança está começando aqui na cidade. Como o Rubão falou na questão do engajamento dos 17 vereadores aqui presentes”.

Concluindo, o vereador pediu atenção para com o uso das Comissões.

“Espero que continuem esse trabalho e usem essa Comissão não para fazer politicagem ou para querer barrar projeto. Espero que usem com consciência como se utilizaram desta vez, muito obrigado”.

E aí, o vereador Amaury Dias é mesmo o pior entre todos?

Uma enquete realizada no último dia 24 pelo portal regional “Bastidor Político” com consequente divulgação do resultado no dia 25 agitou Ribeirão Pires gerando imensa polêmica.

Na sondagem espontânea, internautas apontaram Amaury Dias (PV) como o pior vereador de Ribeirão Pires.

Ainda que o questionário que relacionou todos os edis da comuna não tenha poder de pesquisa e não siga os rígidos critérios de um levantamento, o resultado não pode pura e simplesmente ser desprezado. É salutar porém, algumas ponderações para que injustiças não sejam cometidas.

É fato que o advogado Amaury Dias, eleito para o seu primeiro mandato vem denotando significativa desenvoltura em seu exercício parlamentar apresentando projetos legislativos, organizado reuniões com a população, formulado inúmeros requerimentos como forma de legitimação de suas atribuições.

Dado relevante e que deve ser destacado para uma possível rejeição a seu nome, pode residir em atitude deliberadamente por Amaury durante sessão ordinária da Casa de Leis na quinta-feira 19 de outubro quando o edil fazendo as vezes de líder do governo fez defesa de causa politicamente correta, mas carregada de injustiça e desumanidade.

Amaury fez defesa apaixonada de proposta do governo Kiko que excluía reajuste salarial para parte dos professores do município. A pauta empurrou goela abaixo da categoria um nivelamento salarial, sem levar em consideração o Plano de Cargos e Salários, qualificação profissional e diplomas.

Uma análise possível sobre o resultado que indigna Amaury Dias e também os seus apoiadores é a de que Amaury tem hoje um segmento organizado, formador de opinião e que ao tomar conhecimento da enquete se mobilizou e através de seu voto na referida enquete, mostrou a sua indignação com a atitude do parlamentar que pode ter defendido assunto indigesto e que poderia ter uma outra condução e saída por parte do ilustre camarista. Ou se esperava outra atitude por parte dos docentes excluídos e seus familiares?

Como tutelar a postura do edil diante as generosas gratificações concedidas pelo executivo diante da negativa em brindar os profissionais da educação com o minguado e irrisório  acréscimo. Algo próximo R$ 70.000,00 ao mês.

Amaury por sua vez, fez defesa em post no facebook o qual reproduzimos a íntegra através de print.

Em tempo, como veículo de comunicação de significativa audiência, especializado em política, frisamos que em momento algum ao longo desta análise dos fatos afluídos afirmamos que o citado “edil jurisconsulto” seja sucedido te tal negativa popular. Apenas apresentamos aqui, possível consequência de um levantamento que pode por algum tempo incomodar o atingido. Na política, o político deve sempre ter a serenidade para acolher o constante julgo popular uma vez que a imagem pública é pública e as escolhas são sempre particulares.

Professora Rosí almoça com lideranças do Partido Verde e com o prefeito de Diadema.

IMG-20160405-WA0010

Em almoço em um restaurante de Ribeirão Pires a pré-candidata a prefeita de Ribeirão Pires, Professora Rosi de Marco recebeu apoio formal do prefeito de Diadema Lauro Michels e lideranças do Partido Verde do ABC.

Segundo o prefeito de Diadema Lauro Michels (PV) “a professora Rosí é uma mulher batalhadora e merece todo o nosso respeito e apoio. Ela (Rosí) tem compromisso e sensibilidade social suficiente para reconstruir Ribeirão Pires”.

Presente no almoço estava a ex-deputada estadual pelo PV, Regina Gonçalves que disse que Rosí é marca de mulher guerreira e obstina. “Eu não poderia deixar de vir a Ribeirão Pires e declarar que não medirei esforços políticos para que essa cidade possa resgatar o seu caminho de progresso e desenvolvimentos sustentável”, disse Regina Gonçalves.

A Professora Rosí agradeceu aos apoios recebidos e afirmou que está antenada as principais demandas do município. “Estamos caminhando pelos quatro cantos da cidade e recolhendo as reivindicações junto a população. Sinto que Ribeirão Pires está abandonada e carente de comando e compromisso. Tenho comigo que a melhor política é a do respeito e da honestidade”, disse a Professora Rosí de Marco.

Participaram do encontro político, o presidente do PSDB de Ribeirão Pires, Cezar de Carvalho, o presidente do PR, Nonô Nardelli, o vereador de Diadema Marcos Michels e Cacá Viana do Partido Verde.