Category Archives: Polícia

Parceria entre Polícia Civil e GCM de São Bernardo oferece registro de Boletim de Ocorrência

A Polícia Civil, em parceria com a Guarda Civil Municipal de São Bernardo do Campo, inaugurou na terça-feira (12),o novo serviço de registro de Boletim de Ocorrência Eletrônico, que passa a ser disponibilizado nos cinco postos avançados do Atende Bem (Centro, Rudge Ramos, Riacho Grande, Alvarenga e Assunção) e nas inspetorias da GCM localizadas nos bairros Taboão, Centro, Batistini, Assunção e na Praça Lauro Gomes. A cidade é a primeira do estado a oferecer o serviço em equipamentos municipais.O evento ocorreu na inspetoria da Guarda Civil (GCM) do município, e contou com a presença do prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando, do secretário executivo da Polícia Civil, Youssef Abou Chahin, do delegado seccional de São Bernardo do Campo, Ronaldo Tossunian, do secretário de Segurança Urbana, Coronel Carlos Alberto dos Santos e demais autoridades.

A parceria tem o objetivo de colaborar com os distritos policiais, agilizando a prestação de serviço à população, que terá dez postos espalhados pela cidade oferecendo o atendimento.

Endereços para registro de ocorrência:

  • Inspetoria da GCM na Praça Lauro Gomes: Rua Marechal Deodoro, s/nº

  • Inspetoria da GCM no Centro: Rua Redenção, nº 100

  • Inspetoria da GCM no Taboão: Rua Dinamarca, 232

  • Inspetoria da GCM no Batistini: Estrada Galvão Bueno, 5142

  • Inspetoria da GCM no Assunção: Rua das Violetas, 94

  • Atende Bem Centro: Rua Nicolau Filizola, 100

  • Atende Bem Rudge Ramos: Rua Jacquey, 61

  • Atende Bem Alvarenga: Estrada dos Alvarenga, 5815

  • Atende Bem Riacho Grande: Avenida Araguaia, 265

  • Atende Bem Assunção: Av. João Firmino, 900

GCM de Ribeirão Pires prende ladrãozinho de merenda

A GCM de Ribeirão Pires prendeu na segunda-feira (11), um homem acusado de ter roubado diversos itens de merenda na Creche municipal Yoshihiko Narita.

Segundo informações, os guardas após receberem a informação realizaram rondas pelo bairro com o objetivo de prender o autor do crime.

O setor de inteligência da GCM apurou junto a moradores da região que o marginal estava oferecendo itens alimentícios semelhantes aos que haviam sido furtados.

Na continuidade do patrulhamento, na avenida prefeito Valdirio Prisco os Guardas abordou um suspeito onde para surpresa, o meliante já é conhecido da polícia tendo em 26 de setembro de 2018 já ter sido preso por ter furtado um botijão de gás da mesma unidade escolar. Clique aqui para ler a matéria publicada pelo Repórter ABC.

Com o sujeito detido para averiguação, o mesmo confessou aos guardas a autoria do crime.

Na escola, além de ter levado salsicha, frango e os produtos que seriam servidos a crianças como merenda escolar, o delinquente também praticou vandalismo quebrando vários objetos no refeitório da EMEI.

O indivíduo foi conduzido a Delegacia da cidade e apresentado ao delegado de plantão que o indiciou no ART. 155 parágrafo IV do CP (furto qualificado). O indiciado permanece a disposição da justiça.

“Para cada arma comprada, teremos um projeto social”, diz prefeito Maranhão

O prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (sem partido), durante a abertura dos trabalhos legislativos da Câmara municipal na última quarta-feira (06), em anúncio sobre a finalização da capacitação da Guarda Municipal e sobre a previsão do mês de maio tem início dos trabalhos na corporação nas ruas, disse que 38 pistolas calibre 380 estão sendo adquiridas e também coletes balísticos, mas que a cada arma comprada, 38 projetos sociais serão desenvolvidos na cidade.

“Quando falo em comprar 38 armas, eu olho com muita tristeza! Eu tenho certeza de que é mais prazeroso e mais eficiente quando tomamos medidas preventivas ao invés de corretivas. Eu já determinei a minha secretária de Educação e ao meu secretário de Esporte, que haverá 38 projetos para nossa juventude, para que possamos fazer de fato, esses jovens cidadãos, contribuindo para nossa sociedade”, disse Maranhão.

Em tempos de visão parcial sobre importantes questões, o incentivo ao “cuide da sua vida”, Maranhão destoa do senso comum a abraça o coletivismo como solução. Ainda que pareça poético tratar a violência com educação, o prefeito dá um “tiro certo” ao propor o fomento a educação, a cultura, ao esporte e a arte como saída. Entendo que a sociedade está doente e tomada pelo ódio e pelo medo. Mas se atitudes corajosas como essas não forem empreendidas, chegaremos fatalmente à barbárie! Chegaremos à coisificação das pessoas! Chegaremos a retirar todo o valor imensurável da vida! Certa vez um amigo, um advogado criminalista me disse que a pessoa pode ter ódio e raiva, mas o Estado não pode ter ódio, ele deve agir dentro da Lei. O Estado deve preservar vidas e punir todo aquele dentro do que está previsto em Lei. Oportunizar e garantir as pessoas a fazer leitura (em seu sentido mais amplo, seja na arte na cultura…) é agir como um ser humano! Vivemos em um mundo cada vez mais cinzento, triste e opressor. A arte, a cultura, o lazer e a educação são armas prazerosas transformadores! Basta que se de oportunidade! Meus parabéns prefeito pela ousadia e coragem! Luís Carlos Nunes

Diga não a violência contra as mulheres!

Mulheres vítimas de agressões anteriores têm 151 vezes mais chance de morrer por homicídio ou suicídio
Estatística faz parte de dados compilados, cruzados e analisados pelo Ministério da Saúde, que serão publicados em março

Apública

As mulheres brasileiras adultas que registraram episódios de violência nos serviços de saúde públicos têm chance 151,5 vezes maior de morrer por homicídio ou suicídio em comparação com a população feminina geral. Os homicídios e suicídios correspondem a 83% das mortes por causas externas em mulheres vítimas de agressões anteriores.

No caso de idosas e crianças que sofreram violência prévia, a mortalidade por causas violentas aumenta ainda mais: mulheres com mais de 60 anos têm chances 311,4 vezes maiores enquanto meninas com menos de 9 anos têm 256,1 vezes a mortalidade média de outras meninas na mesma faixa etária. Os dados foram compilados pelo Ministério da Saúde e serão publicados em março no livro Saúde Brasil 2018.

Considerando apenas as mulheres adultas, a taxa média anual de mortalidade por causas externas foi de 1.170 por 100 mil. Isso significa que, em média, uma em cada 100 mulheres adultas que deu entrada em hospitais ou postos de saúde públicos por conta de agressões morreu por ano no período.

A coordenadora do estudo, Maria de Fátima Marinho, diretora do Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos não Transmissíveis e Promoção da Saúde (DANTPS), acredita que uma análise de dados mais recentes deve revelar uma situação ainda mais grave. “Desde 2018 estamos identificando um aumento significativo da violência contra mulher, incluindo meninas menores de 10 anos e adolescentes”, explica. “A situação está preocupante, parece que a violência de gênero e agressão sexual contra mulheres e crianças estão liberadas.”

O ministério ainda não possui uma comparação entre notificações de violência e óbitos de mulheres para os anos de 2017 e 2018. No entanto, dados preliminares de 2017 mostram que, naquele ano, as notificações aumentaram 30% em relação a 2016.

O aumento foi maior entre crianças de até 9 anos e adolescentes entre 10 e 19 anos. Entre crianças as notificações cresceram 32% e entre adolescentes, 37%, na comparação de 2017 com o ano anterior. Já os atos praticados contra mulheres adultas e idosas subiram 28% e 29%, respectivamente.

Em média foram registradas 630 notificações de violência contra mulheres por dia no Sistema Único de Saúde (SUS) em 2017. As notificações englobam apenas violências intencionais praticadas por terceiros ou pela própria vítima, o que inclui tentativas de suicídio ou automutilação.

Como o Ministério da Saúde obteve os dados

Agressão contra mulher registrada no SUS nem sempre vira denúncia

O objetivo da análise do Ministério da Saúde era comparar a taxa média anual de óbito por causas externas entre mulheres com e sem notificação de violência nos serviços de saúde brasileiros. Para isso, foram usados dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), onde são registradas todas as declarações de óbito, e do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), utilizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para notificar a condição de pacientes vítimas de violência de diversos tipos. O grupo de analistas fez um cruzamento desses dois sistemas para identificar as mulheres, em todas as faixas etárias, que tiveram notificação de violência prévia e foram a óbito por causas externas no período de 2011 a 2016.

Vale destacar que as notificações registradas no Sinan não pressupõem que a vítima fez denúncia da agressão às autoridades policiais. A notificação de violência é um registro feito por um médico ou funcionário da unidade de saúde no sistema e não corresponde a uma denúncia. Trata-se de um instrumento que também permite a apuração de dados confiáveis sobre as doenças e agravos registrados pelos serviços públicos.

A notificação no Sinan é obrigatória em todos os casos em que há suspeita ou confirmação de violência doméstica ou intrafamiliar, sexual, autoprovocada, tráfico de pessoas, trabalho escravo, trabalho infantil, tortura, intervenção legal e violências homofóbicas praticadas contra mulheres e homens em todas as faixas etárias. No caso de violência extrafamiliar e comunitária, ou seja, aquela que ocorre fora do ambiente doméstico, apenas as praticadas contra crianças, adolescentes, mulheres, pessoas idosas, pessoa com deficiência, indígenas e população LGBT são de notificação compulsória.

De acordo com as diretrizes do ministério, as unidades de atendimento de saúde não são obrigadas a encaminhar os pacientes alvo de notificações aos serviços de atenção psicossocial ou orientação para a vítima procurar a Delegacia de Mulheres de sua região.

O encaminhamento do caso ao Conselho Tutelar ou Ministério Público é obrigatório quando a violência é praticada contra crianças e adolescentes; no caso de agressões contra pessoas idosas, o encaminhamento ao Conselho Municipal do Idoso ou Ministério Público também é compulsório. Em agressões contra pessoas com deficiência, a lei determina que sejam comunicados o Conselho dos Direitos das Pessoas Deficientes e o Ministério Público e que a autoridade policial local seja acionada.

Já no caso de mulheres adultas que estejam vivenciando situações de violência e que não sejam nem idosas nem deficientes, as equipes de saúde são orientadas a informar sobre a existência de serviços da rede de proteção social e sobre a importância da denúncia, mas não devem encaminhar o caso sem autorização explícita.

Óbitos poderiam ser evitados com medidas contra a violência de gênero

Como o número de mulheres que segue as orientações e formaliza a denúncia é muito inferior à quantidade de ocorrências, os dados das polícias resultam subnotificados. Assim, os números das notificações nos serviços de saúde são mais utilizados por pesquisadores para analisar o cenário de violência contra a mulher no Brasil. O número real de mulheres vítimas de agressão que depois morreram por causas violentas pode ser ainda maior já que as estatísticas do Sinan excluem as vítimas que não se dirigem aos serviços de saúde e também as que procuram atendimento médico na rede particular.

O Ministério da Saúde utiliza dados identificados, ou seja, que permitem ao pesquisador verificar o nome e outras informações pessoais das vítimas. Isso possibilita que sejam feitos cruzamentos de informações inéditas. Para preservar a privacidade das pacientes, esses dados não são fornecidos a outras entidades de pesquisa. Assim, somente o próprio ministério pode fazer comparações como essa – cruzando os dados de mulheres vítimas de agressões com os de mulheres que foram a óbito.

Os resultados obtidos nessa análise mostram que a notificação no setor de saúde deve ser entendida como um sinal de alerta para a ocorrência de óbitos que podem ser evitados. Uma das conclusões da análise é que são necessárias medidas e políticas públicas mais eficazes. “O enfrentamento da violência contra as mulheres impõe o fortalecimento de estratégias de vigilância, acolhimento e atenção pelos serviços de saúde, articuladas intersetorialmente dentro da rede de proteção e responsabilização”, atesta o documento do Ministério da Saúde.

Para Maria Fernanda Terra, professora de saúde coletiva na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, o relatório demonstra que é necessário repensar o que é feito a partir das notificações de violência. “Trata-se de um dado importante porque ele ajuda as instituições a elaborar políticas públicas e identificar os problemas. Mas o que está sendo feito com esse dado? Como ele está sendo usado? Qual o processo de cuidado que está sendo oferecido a essas mulheres nas unidades de saúde?”, questiona Maria Fernanda. “As mulheres muitas vezes ainda não sabem que a unidade de saúde também é um local em que elas podem pedir ajuda.”

Segundo a professora da Santa Casa, os dados do Ministério da Saúde comprovam que a violência de gênero precisa ser combatida com ações multissetoriais. A raiz do problema está na desigualdade entre homens e mulheres, que, para a pesquisadora, precisa ser questionada não apenas com políticas de saúde pública, mas também no âmbito educacional e pelas autoridades policiais. “A gente vive em uma sociedade que culpa as mulheres por viver uma situação de violência. As mulheres, de todas as faixas etárias, são mais desacreditadas”, explica.

Violência parte de pessoas conhecidas e acontece no ambiente doméstico

O estudo do Ministério da Saúde traz ainda detalhes sobre as agressões sofridas pelas mulheres que depois faleceram por causas externas. As informações são extraídas das fichas de notificação do Sinan, preenchidas pelos médicos que atenderam essas pacientes após o episódio de violência. A agressão física prevaleceu em todas as faixas etárias, com 62% do total. Já a negligência foi mais comum entre crianças (32% dos casos) e idosas (16% dos casos). A residência das vítimas foi o principal local de ocorrência da violência para todas as idades e corresponde a 71% dos registros.

Dentre os meios de agressão mais utilizados destacou-se a força corporal, presente em 19% das ocorrências, seguida pelo uso da arma de fogo, relatado em 16% dos casos. A arma de fogo foi mais utilizada contra mulheres mais novas, usada contra 21% das jovens (de 20 a 29 anos) e 25% das adolescentes (de 10 a 19 anos). O enforcamento (sufocação), terceiro meio de agressão mais comum, prevaleceu entre as mulheres idosas: 20% das mulheres com mais de 60 anos foram vítimas desse tipo de ataque.

As características dos prováveis agressores mostram ainda que 45% de todas as violências foram praticadas por pessoas conhecidas, entre familiares, parceiros íntimos ou amigos. Apenas 11% das agressões contra mulheres que depois morreram por causas violentas foram perpetradas por desconhecidos.

Idosas, crianças e habitantes de cidades pequenas são grupos vulneráveis

Em 39% dos casos a agressão partiu da própria vítima, ou seja, foi autoprovocada. A proporção é ainda maior entre mulheres adultas e idosas: corresponde a 47% dos casos na faixa entre 30 e 59 anos e 49% no grupo com mais de 60 anos. Para os pesquisadores, essa característica revela maior vulnerabilidade das mulheres desse grupo. Esse registro, no entanto, pode esconder agressões feitas por terceiros que são relatadas aos médicos como autoprovocadas.

“É muito difícil para o profissional de saúde determinar exatamente a origem da violência. Muitas mulheres podem falar em lesão autoprovocada quando ela foi feita por uma pessoa próxima e querida”, explica Maria Fernanda Terra. “Nesses casos, por conta da vergonha, é mais difícil para a vítima falar quem foi o responsável, então ela se culpabiliza pela própria violência por conta do medo e da proximidade.”

Segundo os autores do estudo, automutilações ou ferimentos decorrentes de tentativa de suicídio também podem ser consequência de exposição anterior à situações de violência, especialmente a sexual. “Cabe destacar que a violência crônica tem sido considerada um fator de risco para lesão autoprovocada, que por sua vez é considerada fator de risco para suicídio. Esses eventos também podem ser consequência da exposição a situações de violências, especialmente a sexual”, atesta o relatório. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), pesquisas recentes feitas na América Latina e Caribe constataram que um grande percentual de mulheres vítimas do parceiro íntimo foi diagnosticado com ansiedade ou depressão e teve maior probabilidade de cogitar ou tentar suicídio.

No caso das crianças, 73% dos agressores eram pessoas que pertencem ao círculo familiar. O dado preocupa porque em muitos casos os próprios agressores são as pessoas responsáveis pelo cuidado e proteção das crianças. Entre 2011 e 2016, 295 crianças morreram por causas violentas depois de já terem passado por unidades de saúde por conta de episódios de agressão ou negligência. Essa situação dificulta a visibilidade do problema, o acesso aos serviços de saúde e, principalmente, o fim das agressões.

“Crianças são sempre o grupo mais vulnerável porque elas muitas vezes não têm a percepção clara do que é certo e errado”, explica Maria Fernanda. “Vivemos em uma sociedade que desacredita a criança, então a tendência é ela esconder e sofrer com aquilo.”

A raça e a escolaridade das vítimas também são características que apontam para a existência de outros grupos de maior vulnerabilidade. Mais de 50% das adolescentes e jovens com notificação prévia de violência e óbito por causas externas eram mulheres negras ou pardas. O relatório destaca que nesse grupo pode haver um acúmulo de desigualdades relacionadas à estrutura socioeconômica, que limita o acesso a condições de proteção social adequadas. Com relação à escolaridade, 38% de todas as mulheres vítimas de violência e que morreram por causas externas possuem apenas o ensino fundamental completo.

Outro indicador de vulnerabilidade verificado na pesquisa foi o tamanho do município da vítima. Mais de um terço dos municípios de residência das mulheres adolescentes, jovens, adultas e idosas que sofreram violência possuía até 50 mil habitantes. “Nos municípios menores é provável que o medo, a vergonha e a falta de serviços de atendimento adequados façam com que o risco da mulher seja muito maior”, avalia Maria Fernanda.

Segundo ela, em municípios maiores, a mulher pode optar por procurar ajuda longe de sua residência e escapar dos olhares de conhecidos ou familiares, o que a faz sentir-se menos fragilizada. “Esses marcadores, somados a uma rede fragilizada de apoio à mulher, aumentam a vulnerabilidade das habitantes dessas cidades”, explica a pesquisadora.

Porcentagem de mortes de mulheres por população dos municípios

Registros cresceram proporcionalmente mais entre crianças e adolescentes em 2017
Além dos dados que cruzam os registros de violência e os óbitos de mulheres, o Ministério da Saúde compila todas as notificações de violência contra a mulher registradas pelo Sinan. Os dados preliminares de 2017 mostram que a quantidade de registros cresceu 30% em relação a 2016, com incremento maior entre crianças e adolescentes. Foram mais de 230 mil notificações no Sinan apenas em 2017, o que equivale a mais de 630 casos por dia.

Crescimento de notificações de violência contra mulheres

“A tendência da curva muda em 2017, quando o aumento em relação ao ano anterior fica mais acentuado”, destaca Maria de Fátima Marinho, responsável pelo DANTPS no Ministério da Saúde. “O dado de 2018 deve confirmar essa mudança de patamar.”

O perfil das agressões registradas em 2017 é muito similar ao das agressões perpetradas entre 2011 e 2016 contra mulheres que depois morreram por causas violentas. A maior parte (63%) também ocorreu no ambiente doméstico e o principal meio utilizado também foi a força corporal, registrada em 47% dos casos.

Leia mais

Preso autor de feminicídio em Santo André em março de 2018

Rosângela foi assassinada pelo ex-marido com quatro tiros

Através da cooperação da Polícia Civil do Estado de São Paulo, a Polícia Civil de Sergipe prendeu, nessa segunda-feira (4), um homem acusado de feminicídio.

O crime ocorreu em março de 2018, em Santo André.  O suspeito, ex-marido da auxiliar de produção, Rosângela Dias Machado de 41 anos, foi surpreendido pelo filho de 15 anos no momento em que  efetuava disparos de arma de fogo contra a mulher, defronte a casa da família.

Na ocasião, a mulher chegava em sua casa na Rua Belo Horizonte, no bairro Jardim Las Vegas, em Santo André, no ABC Paulista quando o seu ex-marido teria chegado de moto na casa da vítima, arrastado-a para fora da residência, disparado quatro tiros e fugido. Ela foi atingida na região das costas e da cabeça, não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

O filho que presenciou a cena contou à polícia que viu pelas câmeras de segurança o momento em que o pai chegou na casa e arrastou a mãe para a rua, onde teria assassinado-a.

O menino também contou que os pais ficaram juntos por 20 anos, mas que já estavam separados há seis meses. Por causa da violência e da embriaguez do marido, Rosângela se separou dele.

Agentes da Delegacia de Defesa da Mulher de Santo André (Demacro) foram encaminhados para o Estado de Sergipe, a fim de acompanhar a transferência do preso à São Paulo.

O corpo de Rosângela Dias Machado, foi sepultado na manhã de 28 de março no Cemitério do Bairro Baeta Neves em São Bernardo do Campo.

O caso foi registrado como feminicídio e homicído qualificado na 1º DP de Santo André e posteriormente foi encaminhado para a 3º DP que acompanhou as investigações.

Mulheres são covardemente assassinadas no ABC Paulista neste domingo (3)

Duas mulheres que atuam na área da saúde foram covardemente assassinadas neste domingo por seu companheiros de convívio.

Em um dos casos, a médica veterinária Paula Patrícia de Melo de 38 anos foi encontrada com ferimentos de arma branca na cidade de São Caetano do Sul. Segundo informações da GCM. Patrícia foi encontrada com seu namorado Givanilson Valdemir dos Santos de 26 dentro de um veículo Jeep Renegade.

A vítima, ainda em estado de consciência foi socorrida ao Hospital Euryclides Zerbini para cirurgia mas não resistiu vindo a óbito. Ao guarda, Givanilson a princípio disse que o casal havia sido vítima de tentativa de roubo, mas, posteriormente, confessou que esfaqueou a vítima após uma briga. O caso foi registrado como feminicídio.

No segundo caso, em Mauá, a médica cubana Laidys Sosa Ulloa Gonçalves, de 37 anos, foi morta com golpes de chave de fenda pelo seu marido, Dailton Gonçalves Ferreira, de 45 anos.

Dailton  enterrou o corpo em uma mata perto da Estrada dos Fernandes, em Ribeirão Pires

O motivo do crime teria sido uma discussão entre o casal. Parentes da vítima denunciaram o caso a Polícia Militar e Dailton foi preso em fuga na Estrada dos Fernandes em Ribeirão Pires e dentro do seu carro havia manchas de sangue. Dailton Gonçalves Ferreira foi levado ao 1º DP (Distrito Policial) de Mauá, onde foi indiciado por homicídio qualificado, com agravantes de feminicídio e ocultação de cadáver.

Uniforme da GCM de Rio Grande é autorizado pelo Exército Brasileiro

O Secretário de Segurança, Trânsito e Defesa Civil, Tenente Coronel Fausto e o Prefeito Maranhão exibem o documento expedido pelo Exército Brasileiro

O prefeito de Rio Grande da Serra recebeu na última sexta-feira (1º), o reconhecimento do cumprimento de normas e padrão por do Exército Brasileiro sobre o modelo de uniforme que será utilizado pela Guarda Municipal. O documento denominado” Alvará de Não Semelhança de Uniforme”, regulamenta e autoriza a utilização dos uniformes da GCM – Guarda Municipal de Rio Grande da Serra.

Segundo o prefeito, “As Forças Armadas nacionais e a Polícia Militar exigem que as guardas municipais utilizem uniformes que não contenham semelhanças com as peças de seu fardamento oficial, que são de uso exclusivo. Entre os critérios avaliados nas vestimentas estão as formas, as cores e insígnias de posto/graduação ou distintivo. Porém, a Prefeitura ainda aguarda as aprovações dos uniformes da GCM e as emissões dos alvarás pela Marinha, Aeronáutica e a Polícia Militar do Estado de São Paulo”, disse Gabriel Maranhão.

“Para conseguir a aprovação e consequentemente o alvará, são enviadas aos órgãos competentes algumas amostras do uniforme, como pedaços do tecido e fotos, por exemplo, além de documentação que contenha todo o detalhamento técnico das peças que serão avaliadas rigorosamente”, concluiu.

Estelionatária é presa em São Caetano nesta segunda-feira (28)

Uma mulher, de 36 anos, foi presa pela Polícia Civil, por crime de estelionato e uso de documentos falsos em São Caetano. O flagrante foi feito em uma empresa no bairro Vila Santa Paula.

Policiais já investigavam casos semelhantes, quando receberam uma denúncia de uma agência de entregas. No local, os agentes abordaram a suspeita, que estava prestes a retirar uma mercadoria no nome de uma de suas vítimas.

“Questionada a envolvida se apresentou com outro nome e na sequência confessou que realizava compras com um cartão bancário falsificado por ela”, informou a Polícia Civil, em nota.

Foram apreendidos três Carteira Nacional de Habilitação (CNH), dois certificados de registro e licenciamento de veículo, um celular, além de outros documentos e R$ 1,2 mil. Um carro, modelo Hyundai, que era utilizado pela estelionatária, também foi apreendido.

Casal é preso após ‘sequestro relâmpago’ de um motorista de 67 anos em Diadema

Policiais civis do 4º Distrito Policial de Diadema (DEMACRO) prenderam um casal suspeito de praticar um “sequestro relâmpago”, no último dia 9, no bairro do Eldorado.
A vítima, um motorista de táxi de 67 anos, estava em seu ponto quando foi solicitado para fazer uma corrida para um casal.
Após alguns minutos do início da corrida, o casal anunciou o roubo, obrigando o motorista a lhes entregar o cartão bancário e a respectiva senha. O homem se dirigiu a um caixa eletrônico para realizar saques, enquanto a mulher permaneceu no veículo vigiando o motorista. Num momento de descuido, a vítima conseguiu sair do táxi e se refugiou em um comércio.
A vítima contou que conseguiu reconhecer a mulher em razão desta ser uma pessoa conhecida por todos no bairro, pois inclusive já havia prestado serviços à sua avó. Além disso, também conseguiu reconhecer o homem pois ele já o havia roubado há cerca de três meses.
Com as informações, os policiais procederam à investigação, requisitando a prisão preventiva de ambos, que foi cumprida nesta data (24).

Traficante autor de duplo homicídio é preso em Rio Grande da Serra

Na tarde de quinta-feira (24), policiais civis da Delegacia de Polícia de Mauá prenderam o autor de um duplo homicídio, em Rio Grande da Serra.

O crime, que vitimou um casal, ocorreu no último dia 14 de setembro. Investigações revelaram que o motivo do atentado foi a disputa por um ponto de tráfico de drogas na região, entre uma das vítimas e o suspeito.

A prisão ocorreu durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão expedido pela Vara do Júri de Mauá. Na residência do suspeito, os policiais encontraram 766 papelotes de cocaína, 627 eppendorfs da mesma droga, 855 pedras de crack, 644 trouxinhas de maconha, 694 frascos de lança-perfume, quatro aparelhos de celular e anotações relacionadas ao tráfico.

O homem, de 23 anos, foi preso em flagrante e responderá também por tráfico de drogas.

Ameaçado de morte, Jeans Wyllys desiste do mandato e sai do Brasil

O deputado federal Jean Wyllys, que acaba de ser eleito pelo terceiro mandato consecutivo pelo PSOL do Rio de Janeiro, afirmou que está fora do país, de férias e que não pretende voltar, segundo reportagem da Folha de S.Paulo. “O [ex-presidente do Uruguai] Pepe Mujica, quando soube que eu estava ameaçado de morte, falou para mim: ‘Rapaz, se cuide. Os mártires não são heróis’. E é isso: eu não quero me sacrificar”, contou ele ao jornal. Wyllys é o primeiro e único parlamentar assumidamente gay no Congresso brasileiro e virou alvo de ódio e fake news diárias por parte da direita.

“De acordo com Wyllys, também pesaram em sua resolução de deixar o país as recentes informações de que familiares de um ex-PM suspeito de chefiar milícia investigada pela morte de Marielle trabalharam para o senador eleito Flávio Bolsonaro durante seu mandato como deputado estadual pelo Rio de Janeiro”, diz a reportagem. Ele disse não ter planos definidos ainda, mas que pretende se dedicar à carreira acadêmica ou até ir para Cuba.

“Me apavora saber que o filho do presidente contratou no seu gabinete a esposa e a mãe do sicário. O presidente que sempre me difamou, que sempre me insultou de maneira aberta, que sempre utilizou de homofobia contra mim. Esse ambiente não é seguro para mim”, completou.

Ladrões amarram vítima em sua residência para roubar em Ribeirão Pires

Um homem de 49 anos foi vítima em sua própria residência por dois homens que sob a posse de uma arma de fogo (revólver) o amarraram.

O crime aconteceu ao final da tarde desta terça-feira (22) na Vila são Jorge em Ribeirão Pires.

Na fuga, o criminosos levaram o automóvel da vítima, um Space Fox, um aparelho televisor de 51 polegadas, um DVD Player, um aparelho de Vídeo Game e bijuterias diversas.

O Boletim de Ocorrência foi registrado na noite do ocorrido na Delegacia de Polícia da cidade que tem sob a sua responsabilidade a investigações dos possíveis autores.

Veículos se chocam em grave acidente na Estrada do Sapopemba nesta quinta-feira

Dois veículos se chocaram gravemente no final da manhã desta quinta-feira (24) na Estrada do Sapopemba nas imediações do Jardim Petrópolis, no sentido Ouro Fino Paulista.

Após ser acionada, uma equipe da Unidade de Resgate da Defesa Civil se deslocou para o local para o resgate onde as duas vítimas (um em cada veículo) em estado de consciência, foram socorridas no Pronto Socorro.

No local, em função do acidente, iniciou-se um principio de congestionamento mas os veículos envolvidos no acidente foram removidos para o acostamento permitindo o fluxo normal do trânsito.

Em razão do acidente, acredita-se que as motivações são a imprudência e o excesso de velocidade na via que é ponto conhecido em Ribeirão Pires como local comum de acidentes e colisões.

Hacker sequestra computadores de empresário de Ribeirão Pires para cobrar resgate

Um empresário de Ribeirão Pires registrou Boletim de Ocorrência na Delegacia da cidade relatando que no dia 10 de janeiro foi vítima de um Ciberataque onde um suposto Hacker infiltrou no seu Servidor de dados, um vírus conhecido por Ransomware deixando todo o seu sistema de informática com seus arquivos criptografados e inacessíveis.

O Boletim foi registrado na sexta-feita (18), como “Delito de Informática” e está sendo investigado pela Delegacia de Crimes Cibernéticos da Polícia Civil.

O que é Ransomware?

Imagem Ilustrativa

O ransomware é um tipo de malware que sequestra o computador da vítima e cobra um valor em dinheiro pelo resgate, geralmente usando a moeda virtual bitcoin, que torna quase impossível rastrear o criminoso que pode vir a receber o valor. Este tipo de “vírus sequestrador” age codificando os dados do sistema operacional de forma com que o usuário não tenham mais acesso.

Uma vez que algum arquivo do Windows esteja infectado, o malware codificará os dados do usuário, em segundo plano, sem que ninguém perceba. Quando tudo estiver pronto, emitirá um pop-up avisando que o PC está bloqueado e que o usuário não poderá mais usá-lo, a menos que pague o valor exigido para obter a chave que dá acesso novamente aos seus dados.

Como os criminosos instalam o ransomware?

A difícil detecção de um ransomware e seus disfarces são os fatores que o tornam tão perigoso. A praga pode infectar o seu PC de diversas maneiras, através de sites maliciosos, links suspeitos por e-mail, ou instalação de apps vulneráveis. O ransomware também pode aparecer também em links enviados por redes sociais, meio muito utilizado para espalhar vírus atualmente.

Esse é tipo malware mais rentável da história. O mesmo faz uso de uma chave difícil de ser quebrada, geralmente de 30 dígitos, que a vítima receberá após efetuar sua compra em um site do atacante. Trata-se de um golpe ou de fato uma ação extorsiva pois esse tipo de hacker (crackers), mesmo após o pagamento do resgate, pode ou não fornecer a chave para descriptografar os arquivos.

Diferentemente dos trojans, os ransomwares não permitem acesso externo ao computador infectado. A maioria é criada com propósitos comerciais. São geralmente, e com certa facilidade, detectados por antivírus, pois costumam gerar arquivos criptografados de grande tamanho, embora alguns possuam opções que escolhem inteligentemente quais pastas criptografar ou, então, permitem que o atacante escolha quais as pastas de interesse.

Em janeiro de 2016, foi descoberto um ransomware brasileiro que emite um janela parecida com um pedido de atualização do Adobe Flash Player. Quando o usuário clica no link para atualizar, o malware infecta a máquina e em pouco tempo sequestra os dados da vítima.

A descoberta foi feita pelo Kaspersky Lab, que também divulgou o valor da extorsão dos criminosos, cerca de R$ 2 mil em bitcoin.

 

Homem mata mulher com facada no pescoço em Ouro Fino

Mara Helena havia acolhido Leandro Lustoza o seu próprio assassino

Mara Helena dos Reis que completaria 52 anos nesta quarta-feira (26) foi covardemente assassinada por seu companheiro de convívio na segunda-feira (24), véspera de Natal.

O crime de feminicídio aconteceu em uma chácara a qual Mara havia alugado com o seu companheiro, Leandro Lustoza dos Santos de 38 anos. O local seria utilizado para um futuro centro de recuperação de drogados.

Mara Helena completaria 52 anos nesta quarta-feira, 26 de dezembro

Segundo apurou o Repórter ABC, Mara que é Servidora Publica da Justiça Federal, conheceu Leandro (o seu assassino) em condições de rua tendo o acolhido e convivendo com o mesmo por aproximadamente 9 meses. Na noite do homicídio, segundo relatou Leandro, por volta das 16:30 horas, a vitima teria acordado Leandro com alguns tapas nas costas e que o mesmo irritado pegou uma faca com lâmina de cerca de 20 centímetros e passado a arma cortante sob o pescoço da mulher.

No local do crime, foi encontrada a mulher nua, com profundo corte no pescoço e suja com muito sangue e já sem sinais vitais. A faca foi encontrada na cena do crime próximo ao corpo da mulher.

Em seguida o assassino teria empreendido fuga se utilizando de um veículo de propriedade da vítima, levando consigo cartões bancários e o celular de sua ex-companheira de convívio.

Segundo uma familiar de Mara, “ela era uma mulher muito boa e sempre disposta a ajudar o próximo, mas infelizmente ela estendeu a mão a uma pessoa que não reconheceu a ajuda e covardemente a matou dessa maneira tao covarde pois não motivo ou razão que justifique”.

Leandro Lustoza sendo levado para o seu depoimento na Delegacia de Polícia de Ribeirão Pires

Como já passou às 24 horas do acontecimento do crime bárbaro, o delegado responsável pelo caso solicitou ao Poder Judiciário a prisão temporária do réu confesso. A prisão temporária foi concedida inicialmente pelo prazo de 30 dias.

Ex-PM é executado com tiros de fuzil no centro de Ribeirão Pires

O ex-policial Militar, Marcelo André Marino de 41 anos foi morto a tiros na manhã desta sexta-feira (21) próximo ao banco do Brasil da rua Felipe Sabag.

Segundo levantamento preliminar feito por policiais presentes – Tchelão como era popularmente conhecido – saia de um edifício de apartamentos na localidade quando após adentrar em seu veículo – um Fiat Uno de cor prata – encurralado na via, um homem encapuzado munido com um fuzil calibre 552 disparou diversos tiros em direção ao automóvel empreendendo fuga logo após em outro carro ainda não identificado.

Ao menos 15 disparos foram feitos com alguns projéteis atingindo fatalmente a vítima que aparentemente não teve oportunidade de reação. Ferido, Marcelo Tchelão não resistiu aos ferimentos e veio a óbito antes mesmo de ser resgatado para uma unidade de saúde.

A vítima foi encontrada no interior do Fiat Uno tombada no banco do passageiro tendo em seu pulso esquerdo uma pulseira aparentemente de ouro e uma aliança em seu dedo.

Veículo cravado de balas

Segundo informações colhidas, Tchelão foi alvo de uma emboscada por criminosos que estavam em dois carros por volta das 9h30. Um cidadão que mantinha relação de amizade com a vítima afirma que Tchelão havia acessado a sua página de whatsapp as 09:26hs, momentos antes da tragédia.

Uma bala perdida atingiu o pneu de um Corsa vermelho que se encontrava no outro lado da rua.

As investigações estão sob a responsabilidade da Delegacia de Polícia de Ribeirão Pires que já solicitou imagens de câmera para possível identificação da autoria do crime brutal.

Atila Jacomussi é preso novamente em operação da Polícia Federal. Foram feitas buscas em gabinetes de 22 vereadores

A Polícia Federal em São Paulo prendeu na manhã desta quinta-feira (13) o prefeito de Mauá, Átila Jacomussi (PSB), e o ex-secretário de governo da cidade João Eduardo Gaspar durante a operação Trato Feito. A investigação indica que nove empresas, de diferentes ramos, pagavam propina mensal para o prefeito.

A juíza federal Raquel Silveira, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região também autorizou o cumprimento de mandados de busca e apreensão nos gabinetes de 22 dos 23 vereadores da cidade. A PF cumpre ainda mandados de busca na Prefeitura de Mauá, na sede da Sama (Saneamento Básico do Município de Mauá) e na casa de Ione Scapinelli, coordenadora da Secretaria de Governo de Mauá, e um no Espírito Santo. No total, são 54 mandados de busca e apreensão.

A operação desta quinta é um desdobramento da Prato Feito — força-tarefa da PF e a Controladoria Geral da União (CGU), deflagrada em maio deste ano, que investigou desvio de verbas federais destinadas à compra de merenda escolar em três estados (São Paulo, Paraná e Bahia) e no Distrito Federal.

Na ocasião, os investigadores apreenderam na casa de João Eduardo Gaspar diversos documentos, planilhas, listas e manuscritos que indicavam, segundo a PF, a existência de um sofisticado esquema de corrupção, envolvendo o prefeito Átila Jacomussi, o ex-secretário de governo e 22 dos 23 vereadores da cidade.

Defesa do prefeito diz que PF só “requentou” fatos já revogados pelo STF (veja nota abaixo).

“A defesa de Átila Jacomussi, prefeito de Mauá, representada por Daniel Leon Bialski, esclarece que “este novo e arbitrário decreto de prisão nada mais faz do que requentar fatos que já eram conhecidos e tinham motivado o decreto anterior que foi revogado pela Suprema Corte. Como o prefeito não descumpriu qualquer das medidas impostas, a defesa irá apresentar Reclamação perante o Supremo Tribunal Federal porque essa decisão afronta e desafia a Autoridade da medida antes concedida. Não é admissível dar uma nova roupagem para fatos pretéritos e conhecidos para se renovar o pedido de prisão. A medida além de ilegal, não possui lastro empírico e nem idônea motivação. Causa maior espanto quando verifica-se que o próprio Ministério Público Federal contestou a competência jurisdicional da Justiça Federal examinar a causa. Infelizmente, este é um triste sintoma do momento policialesco em que vivemos. Todavia, a defesa irá em todas as instâncias e graus combater essa arbitrariedade, buscando restabelecer a liberdade do prefeito”.

Rio Grande, Ribeirão e Mauá ganham posto do IML para mulheres vítimas de violência

Mulheres que são vítimas de violência doméstica ou familiar passarão a contar com um posto do IML (Instituto Médico Legal) em Mauá, para exame de corpo de delito. O espaço foi inaugurado nesta quarta-feira (21) e funcionará nas dependências da Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres, às quartas-feiras, das 14h às 16h, com enfoque também às moradoras de Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

A partir da próxima semana, 28 de novembro, o posto de perícia médica do IML oferecerá atendimentos para diversas ocorrências de lesão corporal, embora a prioridade seja facilitar às mulheres o acesso aos mecanismos de denúncia contra a violência de gênero. Dessa forma, busca-se assegurar um acompanhamento mais humanizado às vítimas e reforçar a aplicação da Lei Maria da Penha.
O posto também está em sintonia com a lei federal 13.721, que dá prioridade no exame de corpo de delito a mulheres vítimas de violência doméstica, crianças, adolescentes, idosos e pessoas com deficiência. O espaço terá médicos legistas oriundos da unidade do IML de Santo André.
Atualmente, as mulheres enfrentavam dificuldades de denunciar o agressor ou dar continuidade ao inquérito policial, devido ao deslocamento para Santo André, o que impõe gastos com transporte público. De acordo com integrantes da Prefeitura de Mauá e da Polícia Civil, é comum as vítimas serem dependentes financeiramente do cônjuge, sem condições de desembolsar os custos das passagens.
Como não houve aumento no número de médicos legistas, o atendimento em uma etapa inicial fica concentrado às quartas-feiras, porém, tanto o governo municipal como o IML andreense não descartam a ampliação do serviço, conforme a demanda. O agendamento ao posto de perícia médica ocorre por meio de abertura de boletim de ocorrência na Polícia Civil, para exame de corpo de delito em seguida.
À espera desde 1998 pelo IML, Mauá também está em vias de receber de volta uma nova unidade, ao lado do cemitério do Jardim Santa Lídia, para serviços de verificação de óbitos (causas naturais) e trabalhos de necropsia (mortes violentas, sob inquéritos policiais), hoje concentrados em Santo André. A perspectiva do Paço junto ao Estado é receber o equipamento no próximo ano, com espaço cedido pelo município e mão de obra da Polícia Técnico-Científica.

Vereador Amaury Dias, através de requerimentos solicita melhorias para a educação, saúde e infraestrutura

A população de Ribeirão Pires tem procurado o gabinete do vereador Amaury Dias (PV), para que o parlamentar seja interlocutor dos pedidos de ação na cidade junto à prefeitura. São inúmeras solicitações, mas os que predominam, são na área de infraestrutura, saúde e educação.

O vereador Amaury Dias está agindo e atendendo ao pedido da população e já deu entrada em vários requerimentos, tradicionalmente, os temas dos requerimentos apresentados pelo vereador durante as sessões ordinárias são os temas descritos acima. O instrumento é usado para que a Câmara Municipal possa fazer uma cobrança imediata e direta ao Poder Executivo e, para ser encaminhado à secretaria ou órgão responsável pelo serviço, precisa ser aprovado em plenário.

Durante a última sessão da Câmara Municipal da Estância, o parlamentar apresentou seis requerimentos solicitando informações e conseqüente ação por parte prefeitura, para melhorar a qualidade de vida do povo ribeirãopirense.

O parlamentar tem se destacado desde o início desta legislatura por estar visitando vários locais da cidade, prospectando os problemas enfrentados pela população e requerendo as devidas soluções no parlamento.

Desta vez, na área da educação, o vereador Amaury Dias apresentou quatro requerimentos solicitando informações, sendo:

  • Requerimento nº 992/2018 – Informação quanto a programas visando à alfabetização de jovens e adultos;
  • Requerimento nº 993/2018 – Informações quanto a capacitação de professores da rede Municipal visando a qualidade de ensino à crianças com necessidades especiais;
  • Requerimento nº 995/2018 – Informações quanto à capacitação continuada de professores da Rede Municipal de Ensino;
  • Informações quanto a projetos visando à criação de vagas em creches com a construção de novas unidades ou por meio de convênios com instituições privadas.

Pensando na área da Saúde Mental, o vereador Amaury Dias requereu:

  • Requerimento nº 993/2018 – Informações quanto a projetos visando a revitalização e reestruturação dos Centros de Apoio Psicossocial do Município.

Para a área de Infraestrutura Saúde Mental, o vereador solicitou:

  • Requerimento nº 991/2018 – Informações quanto a incentivos à munícipes que mantém a conservação do passeio público de sua propriedade
Justificativa

Na justificativa aos requerimentos, o vereador Amaury Dias argumenta que há uma visível demanda na educação que somente com a qualificação continuada dos profissionais do setor e abertura de novas vagas se faz necessária.

“Nossos requerimentos representam a maneira mais direta de o vereador atender a um pedido do eleitor. Pode ser encarado como uma participação do Legislativo no Executivo, já que a função maior desse primeiro poder é criar leis. Uma troca de lâmpadas da iluminação pública, a limpeza de uma praça, a recuperação de uma via, a solicitação de novas creches, atendimento especial e diferenciado aos portadores de necessidades especiais, o pedido de verificação de denúncias na administração: tudo isso é solicitado através de requerimento são questões importantíssimas para a nossa cidade,” argumentou o edil.

Tramitação

O vereador Amaury Dias (PV) explica ainda que a tramitação de um requerimento na Câmara Municipal começa quando os moradores relatam aos vereadores algum problema, seja na infraestrutura, saúde, cultura, solicitação para construção de escolas, reparos na sinalização entre outros, ou nas visitas feitas aos bairros ou comunidades pelo parlamentar. As manifestações são formuladas via requerimento que, posteriormente, são lidos em plenário.

Depois o documento segue para a Comissão específica, para verificação de constitucionalidade e, por fim, voltam para aprovação dos vereadores em sessão ordinária. Cumprido essa tramitação os requerimentos são encaminhados para as respectivas secretarias municipais, que tem o prazo de no máximo 30 dias para enviar respostas à Câmara.

Os seis requerimentos já foram aprovados e estão transitando nos órgãos mencionados e aguardando respostas.

A baixo, segue a íntegra dos requerimentos, com as solicitações e justificativas que serve para que o parlamentar possa acompanhar os encaminhamentos e possíveis atendimentos.

Já está na rede a versão digital do Repórter ABC | 20ª edição

Clique na imagem abaixo para ler a versão Digital do Repórter ABC | 20ª Edição

Polícia faz reconstituição da morte de Regina. Chú matou com requintes de crueldade!

Chú, o criminoso confesso, indicou os locais por que passou antes de assassinar Regina na madrugada de 02 de outubro em um matagal no Jardim Mirante

Chú no local do crime relatando como matou Regina: droga e enforcamento usando uma camisa

Equipe de Perícia Técnica acompanhados por Policiais Civis da Delegacia de Ribeirão Pires realizaram na manhã desta quinta-feira (08), reconstituição dos fatos que levaram a morte de Regina Leandro Barreto de 34 anos, que desapareceu no dia 02 de outubro e seu corpo foi encontrado já em avançado estado de decomposição na noite de 20 de outubro em um matagal na avenida Rotary, Ribeirão Pires.
Regina foi encontrada após a prisão do principal suspeito, Jadson Fernandes do Nascimento Júnior, 34 anos – conhecido por Chú – que foi visto em companhia da mulher na noite de seu desaparecimento.
Com o desaparecimento de Regina, uma grande comoção tomou conta da cidade, onde Guardas Municipais, Polícias Civil e Militar iniciaram uma grande operação de busca.
Cachorros farejadores especialista em encontrar cadáveres foram trazidos da cidade de Osasco e diversos locais de Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra foram vasculhados.
Chú que já foi detido para averiguação negava responsabilidades sobre o sumiço da mulher, somente após a sua prisão que aconteceu na cidade de Sorocaba, confessou a autoria do homicídio levando a Polícia Civil até o local onde se encontrava o corpo.
Segundo informou um perito, a perícia técnica é ato de grande importância dentro de um inquérito.
“A reprodução simulada dos fatos, popularmente conhecida como reconstituição de crimes, é o processo de simular as circunstâncias e o ambiente onde alguma transgressão foi praticada por meio de evidências e depoimentos. Do ponto de vista técnico, a expressão “reconstituir” é incorreta, pois a prática busca apenas documentar, e não refazer, o ato criminoso. Na prática, é usada para verificar e determinar à mecânica e o modus operandi do criminoso, bem como esclarecer aspectos do crime, identificar possíveis agravantes ou até premeditação”, disse.
A simulada dos fatos realizada nesta quinta-feira, percorreu o mesmo trajeto em que Chú e Regina passaram, colheu depoimentos do criminoso confesso e anotou detalhes.

A Simulação dos fatos

   

Por volta da 10:40 horas, Chú foi retirado da cela a qual encontra-se preso desde o último dia 20 de outubro na Delegacia de Ribeirão Pires e foi escoltado para fazer a simulação dos fatos.

Conforme acompanhou o Repórter ABC por toda a simulação, Chú conheceu Regina na rodoviária de Ribeirão Pires, onde conversaram por alguns momentos.

Segundo a confissão de Chú, da Rodoviária, seguiu com Regina para a rua Domingos Balzani onde próximo ao Cartório Eleitoral fizeram uso de cocaína e beberam pinga.

Em seguida dirigiram-se para a rua uma praça que fica em frente da Igreja Matriz onde conversaram e rumaram para a rua Comendador João Ugliengo onde num imóvel desocupado usaram mais cocaína e tomaram mais pinga. Após retornaram para a praça onde na madrugada resolveram seguir para a mata localizada na avenida Rotary.

Já no local do crime, Chú de forma imprecisa, disse que “estavam muito loucos” sob os efeitos de cocaína e pinga quando Regina lhe desferiu dois empurrões na altura do peito. Foi quando ele pegou uma camisa xadrez que usava, a pegou por trás e a enforcou deixando em seguida o local.
Na simulação, foi utilizada uma boneca manequim de acrílico que representava Regina. O local onde a mulher foi morta covardemente fica a aproximadamente 20 metros do asfalto.

Vídeo mostra momento do acidente fatal na Humberto de Campos

Um vídeo feito por um sistema de monitoramento de um estabelecimento localizado na avenida Humberto de Campos mostra o momento exato em que o veículo Honda City colidiu com uma árvore na madrugada do domingo (4) levando a óbito o jovem casal de namorados que ocupava o automóvel.

Pelas imagens o veículo seguia pela via por volta das 02:26 hs. quando o motorista de 21 anos perdeu a direção vindo a se chocar bruscamente em uma árvore destruindo o veículo. Clique aqui e acompanhe a matéria do Repórter ABC. Abaixo o vídeo.

GCM prende ladrão que violava túmulos no cemitério de Ribeirão Pires

 

Material encontrado com o acusado

Guardas da GCM de Ribeirão Pires prenderam em flagrante na noite deste domingo (4), H.C.S de 29 anos após o mesmo furtar peças de alumínio e outros materiais de túmulos no interior do cemitério municipal São José de Ribeirão Pires.

Segundo informam os guardas, por volta das 23:38 hs. os mesmos foram acionados pela empresa responsável pelo circuito de monitoramento do cemitério, onde através de imagens capturadas, foi constatado que o homem.

Foi informado que um indivíduo havia pulado o muro e estava andando pelo interior do cemitério, mas os guardas ao chegarem ao local, não localizaram ninguém no interior do cemitério. Contudo foi repassada a informação de que com a chegada da viatura, o indivíduo em sentido a um comércio atacadista localizado na região.

Momento da abordagem e prisão

Buscas pelo suspeito se iniciaram pela região, onde o acusado foi detido e identificado. Com ele foi encontrado uma mochila de cor vermelha e preta com diversos objetos em seu interior.

Indagado, o acusado disse aos guardas que “não furtou nada, mas que outra pessoa pediu que ele fosse ao cemitério para buscar os objetos”, contudo não descreveu ou nomeou essa pessoa.

Diante dos fatos, voz de prisão em flagrante foi proferida e o meliante conduzido para a Delegacia de Polícia onde o mesmo foi conduzido ao cárcere e por se tratar de crime insuscetível a fiança, o homem será posteriormente transferido para o Centro de Detenção Provisória de Mauá (CDP) com trânsito pela Cadeia Pública de Santo André, onde permanecerá a disposição da Justiça para audiência de custódia.

O cemitério São José, vem sendo alvo de furtos e violação de túmulos e essa prisão somente foi possível após a instalação de circuito de monitoramento que trará a visitantes e servidores municipais maior segurança

Jovens morrem após colidir veículo na madrugada deste domingo em Ribeirão Pires

Dois jovens vieram a óbito após colidirem em uma árvore na avenida Humberto de Campos, altura do número 2.788 na madrugada deste domingo (04) próximo a Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC).

Segundo o relato registrado na Delegacia de Polícia de Ribeirão Pires, Ricardo Gará Costa, de 21 anos era habilitado e conduzia o veículo Honda City e sua namorada, Maryana Fernandes Machado de 19 anos seguiam pela via no sentido Mauá, onde pelo local da ocorrência, há uma curva para a direita. Ricardo possivelmente perdeu o controle da direção do automóvel, o qual derivou para a direita e rodou parcialmente e se chocou com uma árvore pelo lado do passageiro, onde se encontrava Maryana.

Ricardo e Maryana em imagem divulgada nas redes sociais

No local, os policiais militares que atenderam a ocorrência, constataram marca de frenagem por pelo menos 10 metros de extensão. Em função da gravidade dos ferimentos, o jovem casal ficou preso nas ferragens e veio a óbito ainda no local.

Segundo informações colhidas junto a Delegacia da cidade, o local tem 50 quilômetros como limite máximo de velocidade e o local encontrava-se com a pista seca.

O veículo encontra-se cm a documentação em ordem e está no nome do pai do jovem e o mesmo após perícia técnica foi recolhido ao Pátio Municipal e será oportunamente devolvido ao proprietário.

Polícia Civil de Ribeirão apreende 75 quilos de maconha

Droga seria distribuídas em Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Investigadores da Delegacia de Policia de Ribeirão Pires após receberem informações anônimas repassadas ao seu Serviço de Inteligência apreenderam no final da tarde desta segunda-feira (29), 76 tijolos de maconha que juntos pesam 75 quilos, setecentos e quarenta e seis gramas.

Segundo as informações recebidas pelos Agentes Policiais, no último dia 28 (dia das eleições), um veículo Fiat/Fiorino de cor branca teria descarregado drogas em um imóvel abandonado localizado na rua Joaquim Xavier de Barros, bairro Pastoril. Segundo as investigações, as drogas seriam distribuídas em pontos das cidades de Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

Em diligencia pelo bairro, chegando ao local da denúncia, um indivíduo de cor branca e de estatura média, ao perceber a chegada dos policiais, evadiu-se do local adentrando em uma mata próxima. Ao adentrarem no imóvel abandonado, pelas características e indício do local, os investigadores perceberam que o imóvel é usualmente frequentado por viciados. Em buscas no interior da casa, em um de seus cômodos que estava trancado, foi encontrado um armário embutido, onde em seu interior havia quatro sacos plásticos de cor preta cobertas com diversas peças de roupas e os tijolos da maconha.

Na tentativa de capturar o homem que havia fugido do local, buscas foram feitas nas imediações e região central de Ribeirão Pires, mas o meliante obteve êxito na fuga.

Romu de Ribeirão prende traficante no bairro Nossa Senhora de Fátima

Após uma série de denúncias anônimas a Romu de Ribeirão Pires prendeu em flagrante neste domingo (28), um homem acusado de venda de drogas no bairro Nossa Senhora de Fátima em Ribeirão Pires.

A prisão aconteceu em um escadão que liga a estrada do Sapopemba com a Avenida Ettore Turelli onde com um homem abordado pelos foi encontrado uma pochete contendo porções de maconha, cocaína e crack (confirmado em laudo posterior), além de uma quantia em dinheiro.

Indagado sobre o que estaria fazendo naquele local, o individuo confessou que estava a servido do tráfico.

Diante dos fatos, foi proferida voz de prisão ao indivíduo e este conduzido para a Delegacia de Polícia onde após tomar ciência dos fatos, a autoridade de plantão ratificou a voz de prisão anteriormente proferida com base no art. 33 da lei 11.343/06 que trata do tráfico de entorpecentes e afins. O indivíduo foi recolhido à carceragem e permanece a disposição da justiça.

A farda azul que reforça a segurança pública

É difícil encontrar alguém que não sabe de alguém ou já não tenha sido vítima de algum tipo de violência. Assaltos, arrombamentos, golpes ou até mesmo homicídios, infelizmente passaram a ser uma rotina nos noticiários e em nosso dia a dia. Se com os homicídios a maioria esmagadora é de pessoas envolvidas com o tráfico de drogas, com os outros crimes todo o restante da sociedade é um alvo em potencial.
Neste caso, a ação da polícia ostensiva tem sido fundamental para segurar o crescimento das ocorrências. A Polícia Militar tem feito o que pode, mas ainda tem um efetivo limitado e falta de estrutura necessária para fazer frente a todas as situações do cotidiano. Nessa hora o reforço vem de uniforme azul. É o pessoal da Guarda Municipal de Ribeirão Pires (GM).
Embora (que a princípio) tenha sido criada para zelar pela preservação do patrimônio, prédios e instalações das repartições públicas, a atuação desses homens e mulheres foi além e transformou a GM em uma “segunda PM”, com reconhecida presença no policiamento ostensivo e apoiando o cidadão comum nas ruas, além dos muros da prefeitura e outros órgãos públicos.
Desde situações corriqueiras de perturbação de sossego, que são mais da metade das ocorrências registradas, até perseguição a assaltantes, sequestros, desaparecimento de pessoas eles estão sempre à postos.
Mas há uma distorção aí. Se fosse apenas para manter os próprios públicos, a atual estrutura seria relativamente suficiente. Mas para fazer policiamento ostensivo, uma responsabilidade do estado, a coisa pega. O Governo Estadual mantém a PM tendo, inclusive, feito vários investimentos nos últimos anos. Mas a criminalidade tem crescido exponencialmente e a população grita.
Constitucionalmente não existe nenhuma previsão legal que obrigue repasses regulares de verbas do Governo do Estado ou mesmo do Governo Federal para ajudar no caixa do município. Em outras áreas, como Saúde com o SUS ou Educação com o Fundeb, existem programas com essa finalidade. Na segurança não existe essa obrigação tripartite. Aí, o resultado é que, se por um lado existe um efetivo de guardas empenhado para mostrar serviço, por outro lado, a estrutura física, logística e técnica com a qual eles trabalham deixa muitas vezes a desejar. É claro, o município não aguenta manter tudo. E esse problema não é só por aqui, é nacional. Para o município gastar mais em segurança, precisa sacrificar outras áreas, usar de criatividade.
Com muito empenho e dedicação, os nossos heróis de farda azul têm dado grande exemplo de cidadania aos cidadãos.
De acordo com os dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública, há substancial reduzam no número de delitos e criminalidade.
A presença da Guarda Municipal visivelmente vem evitando a ocorrência de crimes, contribuindo para que os moradores se sintam mais seguros. A parceria e ações integradas entre as policias civis e militares tem sido um braço forte no combate a criminalidade.
Parabéns aos heróis!

Já está na rede a versão digital do Repórter ABC | 19ª edição

Foi distribuída em diversos locais de Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, nesta quinta-feira (19), a versão impressa do Jornal Repórter ABC | 19ª edição. Para quem desejar ler a versão digital, clique aqui e boa leitura!

GCM recebe pista de que a mulher desaparecida – Regina – pode estar próxima a represa em Ribeirão Pires

A GCM de Ribeirão Pires recebeu informação no final da tarde desta segunda-feira (15), de que o corpo de Regina Leandro Barreto, 34 anos, desaparecida desde o último dia 02 de outubro estaria em trecho de represa que compreende Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

Ao receber a informação, os guardas seguiram para a avenida Rotary que dá acesso ao local, onde na ponte se depararam com o cachorro “Pretinho” – que seguia a mulher como foi verificado em diversas filmagens de monitoramento da região central de Ribeirão Pires.

Buscas foram realizadas em meio à trilha de mata, mas em função do adiantado da hora e a chega da noite, a operação foi abortada.

Segundo informações, no local de difícil acesso e conhecido por assassinatos e afogamentos, um forte odor pairava no ar e segundo um agente da Defesa Civil que se encontrava na região em um barco disse que o mau cheiro poderia vir de local não tão próximo e poderia estar sendo propagado pelo vento.

GCM de Ribeirão faz novas buscas e prende para averiguação um suspeito do caso Regina

A GCM de Ribeirão Pires prendeu para averiguação o homem que aparece no vídeo acompanhado por Regina Leandro Barreto de 34 anos, que se encontra desaparecida desde o último dia 02 de outubro.

A operação aconteceu na manhã desta quinta-feira (11), na vila Figueiredo em Rio Grande da Serra. Na delegacia, foi feito interrogatório. No período da tarde, “Careca” que encontra-se na condição de averiguado foi levado até sua residência onde foi entregue aos policiais as vestes que usava no dia em que imagens de câmera de vídeo flagraram que o mesmo esteve naquela noite em companhia de Regina. Uma com semelhança a que Careca usava encontrava-se com manchas muito similares a de sangue.

Segundo informações colhidas pelo Repórter ABC, Careca nega que tenha feito algum mal a mulher e que a deixou Regina por volta das 03h30 minutos, e que de Ribeirão Pires seguiu para Rio Grande da Serra a pé chegando por lá por volta da 7 horas da manhã. Essa informação causou estranheza por parte dos investigadores que tiveram informação de ele chegou a sua residência próxima ao meio dia.

As investigações sobre o paradeiro de Regina Leandro seguem, e segundo apurado, entre as investigações, acredita-se que a mulher pode estar com vida em algum local na região.

Nos últimos dias correu um boato de que o corpo de uma mulher foi encontrado na Vila Suissa, fato que foi desmentido pelos policiais. Na noite desta quarta-feira (10), o Comando da GCM de Ribeirão Pires recebeu denúncia de que havia em um local, próximo a uma Faculdade, mau odor que vinha de local em meio ao mato e que poderia ser da mulher. Por volta das 23 horas, Guardas se dirigiram ao local e constataram que se tratava de um cachorro morto envolto em um saco plástico.

O Repórter ABC acompanhou a movimentação na Delegacia de Polícia de Ribeirão Pires durante toda a tarde desta quinta-feira onde além de Careca, também prestaram depoimento o ex-namorado de Regina Leandro. Familiares da mulher desaparecida compareceram ao Distrito Policial.

GCM faz operação para encontrar mulher desaparecida

    

A GCM de Ribeirão Pires realizou durante esta quarta-feira (10), uma operação na tentativa de encontrar Regina Leandro Barreto de 34 anos, que encontra-se desaparecida desde o último dia 02 de outubro.

Com informações de que a mulher seria usuária de entorpecentes e imagem de vídeo onde Regina foi vista em companhia de um homem ainda não identificado, os Guardas seguiram em diligencia a pontos conhecidos pelo tráfico onde abordaram pedestres mostrando fotografia da mulher. Os guardas também vasculharam barracos abandonados que são utilizados para o consumo de drogas.

No Parque Aliança, apenas informações de que a mulher passou pelo local. Na imagem foi encontrada papel com possível contabilidade de venda de drogas

No período da manhã as buscam foram feitas no Parque Aliança, onde foi constatado de que Regina havia passado pelo local, mas isso teria ocorrido no sábado, 06 de novembro.

No período da tarde, os GCM’s em companhia de Policiais Civis, realizaram buscas na Vila são João, local que fica entre as divisas de Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

GCM’s fazem buscas da mulher no Bairro São João

Logo na chega, um menor de idade ao avistar as viaturas tentou empreender fuga jogando farta quantidade de drogas em uma ribanceira.

O menor de 17 anos é fugitivo da Fundação Casa e tem duas passagens por tráfico de drogas

Os GCM’s após buscar, conseguiram encontrar farta quantidade de maconha, cocaína, frascos com lança perfume e pedras de crack. Segundo o menor, disse aos policiais, o mesmo tem duas passagem por tráfico de drogas e é fugitivo da Fundação Casa do Brás e na tentativa de se livrar de flagrante “jogou uma sacola verde em meio ao mato contendo aproximadamente R$ 1.500,00. A sacola não foi encontrada.

A droga havia sido jogada em uma ribanceira

Segundo o Comandante da Guarda de Ribeirão Pires e um investigador da Polícia Civil, “as investigações sobre o paradeiro de Regina continuam, uma vê que novas informações chegam aos seus conhecimentos.

A operação também contou com GCM’s de Suzano que encontram-se em treinamento sob a orientação do Guardas de Ribeirão Pires

Governo de SP lança patrulha animal e disque-denúncia para combater os maus-tratos na grande São Paulo

Sistema de Patrulha Animal e denúncia contra maus-tratos a animais domésticos começa a funcionar no dia 01 de outubro de 2018 e é totalmente gratuito para usuários.

A partir do dia 1º de outubro, os cidadãos residentes nos 39 municípios da Grande São Paulo e Capital, contarão com o serviço do Patrulha Animal e Disque Denúncia para animais domésticos.

A Patrulha animal e o Disque Denúncia PET foram desenvolvidos pela recém-criada Subsecretaria Estadual de Defesa dos Animais, tendo como principal objetivo o combate ao crime de maus-tratos contra animas. De forma inovadora, a subsecretaria trabalha com três vertentes que buscam atacar os fatores que resultam no crime de maus-tratos: a educação, a adoção e o controle populacional de cães e gatos

Ao executar campanhas educativas junto a professores, alunos, profissionais e membros de organizações que atuam conscientizando, fomentando a cultura do respeito aos animais. Da mesma maneira, quando realiza campanhas de castração, impede que crias indesejáveis pelos tutores venham a ser abandonadas ou ainda, ao realizar feiras e adoção, retira os animais de abrigos inserindo-os no ambiente familiar onde recebem carinho e amor.

A Subsecretaria foi criada em 18 de junho de 2018, através do Decreto 63.504, e já conta com a adesão de 291 municípios paulistas ao Sistema Estadual de Defesa dos Animais Domésticos. Nesta mesma data, foi encaminhada à Assembleia Legislativa projeto de lei 417/2018 que estabelece condutas infracionais aos animais domésticos descrevendo as situações que podem ser consideradas maus-tratos. A partir de então se iniciou um incansável trabalho para criar um modelo que possibilitasse que as pessoas tivessem acesso rápido, com orientação profissional especializada e atendimento presencial às denúncias de maus-tratos e ainda, pudesse oferecer laudo pericial emitido por médico veterinário para garantir a constituição de prova e a condenação do agressor, um pleito do Ministério Público.

A primeira fase da implantação foi concebida para atendimento na Grande São Paulo e Capital com enfoque principal nos crimes de maus-tratos a animais domésticos.

A denúncia é registrada no 0800 600 6428, atendida por profissional habilitado e, após avaliação, encaminha-se uma viatura policial militar da Defesa Animal que adotará as medidas legais, sendo apoiada pelo Resgate PET que, quando necessário, faz os primeiros atendimentos médicos veterinários, emite o laudo e após, leva o animal ao abrigo.

Os animais desabrigados, após terem a saúde restabelecida e com a devida autorização judicial, terão a possibilidade de encontrarem uma nova família, por meio de feiras de adoção.

O Resgate Animal se destina ao atendimento de ocorrências urgentes, as emergências, que precisam de socorro rápido, serão encaminhadas e atendidas pelo 190 da Polícia Militar, esse novo serviço acarretará na consequente diminuição das demandas do 190, que atendeu 22.000 no ano de 2017 em todo o estado.

Para que esse serviço aconteça e não ocorra eventual prejuízo nas ocorrências de maior prioridade, os policiais, em horário de folga, por meio da DEJEM – Diária Especial por Jornada Extraordinária de Trabalho Policial Militar atendem as ocorrências de maus-tratos realizando a fiscalização de polícia e de infrações administrativas.

GCM de Ribeirão prende ladrão que roubou botijão da escola Yoshihiko Narita

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Ribeirão Pires prendeu nesta quarta-feira (26), um homem acusado de ter roubado um botijão de gás da escola Municipal Yoshihiko Narita.

A abordagem ao elemento aconteceu na avenida Francisco Monteiro onde após questionamentos o homem identificado pelas iniciais APS disse aos guardas que tinha em seu poder um botijão de gás P45 fruto de roubo na unidade escolar que fica no bairro Santa Luzia.

A equipe se dirigiu ao local onde o botijão foi localizado e após o acusado que confessou o crime foi conduzido até a Delegacia de Polícia da cidade onde foram tomadas as medidas de praxe e o bem restituído a unidade de municipal de ensino infantil.

Mulher moradora de Ribeirão acusa tio de tê-la abusado sexualmente quando tinha 6 anos

Alegando problemas de ordem psicológica, uma mulher jovem de 21 anos registrou nesta sexta-feira (21), Boletim de Ocorrência no qual acusa o seu tio de ter abusado sexualmente dela enquanto tinha 11 anos de idade.

Segundo o registro feito na Delegacia de Polícia de Ribeirão Pires, aproximadamente 15 anos atrás residia com seus pais e irmãos, bem como também morava com seu tio e que em função de seus pais trabalharem e seus irmãos estudares ficava sob a responsabilidade de seu tio.

Segundo ainda no relato, a vítima afirma que embora ainda fosse uma criança, recorda-se que por aproximadamente três meses foi abusada por seu tio e que em decorrência de não compreender o que acontecia em dado momento negou-se a praticar outro ato e que teria questionado seu tio o que estava fazendo e este teria dito que não era nada demais.

A vítima disse ao tio que iria contar a sua mãe o que acontecia e que neste momento o autor teria lhe ameaçado e que em função disso não sofreu mais violência sexual.

A vítima informa que desde o ocorrido vive com medo e que por vergonha não contou nada a seus familiares e que recentemente teve problemas psicológico em razão das fortes lembranças.

Ainda no B.O., a sua tia que a acompanhava informou que também teria sofrido em sua infância com seu irmão.

Criminosos explodem carro-forte e levam armas de vigilantes em Suzano

   

Assaltantes interditaram trecho do Rodoanel próximo a Suzano, houve troca de tiros

Explosivos acionados por assaltantes destruiu o carro forte da empresa Protege

Criminosos roubaram um carro-forte em Suzano, na noite desta segunda-feira (24). Eles interditaram um trecho do Rodoanel Leste e, com armas de grosso calibre e explosivos, levaram parte dos malotes de dinheiro que eram transportados.

A porta, com a forte explosão foi arremessada a 10 metros

Segundo informações da Polícia, a ação começou por volta das 19 horas. Quando chegaram ao local, na altura do Km 105, os policiais encontraram o veículo de transporte de valores com diversas marcas de perfuração e o cofre estourado. Várias munições estavam espalhadas pela via. O carro forte foi perseguido por dois veículos, um Renault Duster e uma Mitsubishi Pajero. Os veículos emparelharam com ele e os criminosos atiraram contra o carro-forte. As balas atingiram o motor, o que obrigou o veículo a parar.

Na via, fragmentos do carro forte

Com explosivos, os criminosos tiveram acesso ao cofre, levaram malotes de dinheiro e fugiram. A Polícia Militar informou que os agentes da transportadora reagiram à ação e houve troca de tiros. Ninguém se feriu. Além do dinheiro, os ladrões levaram as armas dos vigilantes.

A ocorrência foi registrada no 1° Distrito Policial de Suzano. O grupo Protege não informou o valor roubado, mas disse que “colabora com as autoridades na investigação em curso”.

Mulheres estão sendo utilizadas como “mulas” a serviço do tráfico no ABC Paulista

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), divulgou informações sobre as apreensões do fim de semana, 15 e 16 de setembro, em presídios da região do ABC Paulista. Todos os casos foram registrados por meio de boletim de ocorrência e os visitantes flagrados foram automaticamente suspensos do rol de visitas. Em cada uma das apreensões, os presos foram isolados e respondem a Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade daqueles que receberiam os materiais ilícitos. O termo é utilizado no meio policial para pessoas quando pessoas realizam o transporte ou entrega de porções de drogas.

Santo André

   

No Centro de Detenção Provisória (CDP) de Santo André, durante todo o final de semana (15 e 16) foram flagradas três visitantes tentando levar entorpecente para dentro da unidade. As mulheres esconderam o ilícito com características à maconha na costura de suas calças e de roupa íntima (top). Os casos foram encaminhados ao 4° Distrito Policial de Diadema para registro de Boletim de Ocorrência e demais providências cabíveis diante das faltas.

Mauá

Com pacotes de entorpecente análogo à maconha, a companheira de um detento foi flagrada no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Mauá, no último domingo (16). O material foi visto na barra de sua calça após a mesma passar pelo scanner corporal para procedimento padrão de revista. Dois pacotes da substância estavam costurados junto à calça. A visitante foi encaminhada ao 1° Distrito Policial de Mauá para registro de Boletim de Ocorrência e demais procedimentos.

São Bernardo do Campo

Com invólucros contendo entorpecentes, três visitantes do Centro de Detenção Provisória (CDP) de São Bernardo do Campo foram flagradas pelos agentes de segurança. Dentro dos invólucros estavam substâncias análogas à maconha e à cocaína. Em um dos casos registrado no sábado (15), a mulher confessou que recebeu o ilícito na noite anterior e o entregaria ao seu companheiro. O invólucro, assim como nos outros dois flagrantes, estava introduzido na genitália das visitantes.

Diadema

Durante a manhã de domingo (16), no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Diadema, uma anormalidade na região da pélvis de uma visitante foi detectada pelo aparelho de scanner corporal. A mulher passava pelo procedimento de revista quando os agentes identificaram um invólucro introduzido em sua genitália. No pacote continha substâncias ilícitas características à maconha e à cocaína. O conteúdo foi recolhido pelos agentes de segurança e a visitante foi encaminhada ao 1° Distrito Policial de Diadema para realização de Boletim de Ocorrência.

 

“Tem maniaco esfaqueando cachorro em Paranapiacaba”, afirmam moradores

Em apenas dois meses, cinco cães já foram vítimas do maniaco

Cão muito ferido sobreviveu aos graves ferimentos

Paranapiacaba tem sido alvo de uma série de ataques a faca aos cachorros que vivem nas ruas da Vila Velha. De acordo com os relatos dos moradores, entre os meses de agosto e setembro deste ano, cinco cães foram golpeados por faca.

Na Vila há um clima de mistério e questionamentos sobre quem seria o autor deste tipo de barbaridade e crueldade.

Em postagem, onde é oferecido recompensa em dinheiro, o morador da Vila, Eduardo Martinelli, publicou uma foto com um dos cães que foi vítima.

“Amigos, o cachorrinho da foto foi perfurado inúmeras vezes por algum maniaco psicopata em Paranapiacaba. Pago recompensa de R$ 500,00 para quem identificar o meliante. Ele (cachorro) sobreviveu à cirurgia, mas precisará de adoção”, explicou Eduardo na postagem em sua página no Facebook.

Uma outra moradora demonstrou toda a sua revolta e indignação em seu perfil no Facebook.

“O que está havendo em Paranapiacaba? Vários animais esfaqueados, vamos fazer barulho! Tem algum psicopata por lá”, protestou Adriana Viana.

A Lei nº 12.968 do Estado de São Paulo, criada em 2008, protege o cão comunitário, sendo aquele que estabelece uma relação com os moradores, mesmo que more nas ruas.
A Legislação impede que esses animais sejam maltratados ou mortos.

Mulher turbina bum bum com maconha e tenta entrar no CDP de Diadema

Durante o domingo (9), os agentes de segurança do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Diadema apreenderam uma visitante que camuflou a erva proibida no enchimento de sua calcinha.

O entorpecente estava distribuído em dois pacotes, sendo um para cada nádega e foi encontrado durante revista via scanner corporal, procedimento padrão realizado em todos os visitantes da unidade.

O caso foi encaminhados ao 1° Distrito Policial de Diadema para registro de Boletim de Ocorrência e demais procedimentos padrão.

Mulheres continuam sendo usadas para levar drogas e celulares para cadeias do ABC Paulista

Santo André

Mulher escondeu cocaína e maconha em absorvente íntimo mas foi flagrada pelo scanner

No Centro de Detenção Provisória (CDP) de Santo André, no sábado (8), os servidores de plantão constataram uma anormalidade na região abdominal de uma visitante, que passava por revista no scanner corporal. Ao ser encaminhada para local apropriado para revista manual, foi observado que a mulher levava substâncias características à maconha e à cocaína em seu absorvente íntimo.

Ainda no mesmo dia, outra visitante tentou entrar na unidade penitenciária de Santo André com ilícitos. Dessa vez, o material escondido era um aparelho celular que estava introduzido em seu corpo. O volume anormal na região abdominal da mulher foi visto pelo scanner corporal.

Os casos foram encaminhados ao 4° Distrito Policial de Santo André, onde foram registrados Boletins de Ocorrência para demais procedimentos cabíveis.

São Bernardo do Campo

Agentes do Centro de Detenção Provisória (CDP) “Dr. Calixto Antônio”, de São Bernardo do Campo, apreenderam entorpecente análogo à maconha com uma visitante da unidade. O fato foi registrado no último domingo (9), enquanto a mulher aguardava para passar por revista no aparelho body scanner.

Os agentes de plantão observaram um volume atípico na região dorsal, entre os ombros, da mulher que, ao ser questionada, afirmou ser a etiqueta do top que estava utilizando. Para realização de uma revista mais detalhada, a visitante foi encaminhada a local apropriado e o ilícito foi encontrado. Após recolhimento do entorpecente a mulher foi encaminhada ao 3° Distrito Policial de São Bernardo do Campo para registro de Boletim de Ocorrência.

Diadema

Durante o domingo (9), os agentes de segurança do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Diadema apreenderam uma visitante com entorpecente característico à maconha com um invólucro do ilícito introduzido em sua genitália.

Garota de 18 anos tenta entrar no CDP de Mauá com celular no ânus

Invólucro que escondia o aparelho celular

Uma visitante de 18 anos, foi flagrada no último domingo (9) tentando entrar no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Mauá com um aparelho micro celular introduzido em seu ânus.

Segundo informa a Secretária de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo, “o objeto foi flagrado durante revista feita pelo aparelho body scanner, que indicou anormalidade na região do abdômen da mulher e após passar pela revista, a visitante foi perguntada e informou que possuía um invólucro com o micro celular em seu corpo. Em local apropriado, o ilícito foi retirado de seu corpo e entregue aos agentes responsáveis para instaurar as devidas providências”.

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa ainda que o caso foi registrados por meio de boletim de ocorrência e a visitante foi automaticamente suspensa do rol de visitas, sendo que o preso foi isolado e responderá a Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade sob o recebimento do equipamento.

Homem que esfaqueou Bolsonaro disse que estava cumprindo ordem de Deus, diz agente da PF

Candidato do PSL à presidência da República, o deputado Jair Bolsonaro (RJ) levou uma facada em ato de campanha em Juiz de Fora, município de Minas Gerais. No vídeo abaixo, é possível ver o instante em que o presidenciável é atingido no abdômen. Em seguida, ele é retirado do local e levado a um pronto-socorro nas proximidades.

O suspeito pelo ataque já foi detido. Trata-se de Adélio Bispo de Oliveira, 40 anos, natural de Montes Claros (MG). Flagrado em imagens de vídeo que circulam na imprensa e em redes sociais, ele já confessou ter desferido o golpe.

Veja o momento da facada:

Segundo relatos da imprensa presente no local, o parlamentar foi atendido na Santa Casa de Juiz de Fora (foto abaixo). Um carro Polícia Federal, que já abriu inquérito para apurar o caso, conduziu o deputado ao hospital. Por meio de nota, a PF informa que Adelio presta depoimento em uma de suas unidades em Juiz de Fora (MG). Ele foi agredido por populares antes de ser retirado do local.

“A Polícia Federal informa que o candidato à Presidência da República, Jair Messias Bolsonaro, contava com a escolta de policiais federais quando foi atingido por uma faca durante um ato público na cidade de Juiz de Fora/MG.
O agressor foi preso em flagrante e conduzido para a Delegacia da PF naquele município. Foi instaurado inquérito policial para apurar as circunstâncias do fato”, diz a nota.

Segundo informações da GloboNews, o instrumento usado no ataque atingiu o fígado do candidato, contradizendo a versão de que o ferimento é superficial. A faca atingiu uma artéria ligada ao intestino, além de ter causado outros ferimentos internos. De acordo com a assessoria da Santa Casa, Bolsonaro foi submetido a uma cirurgia e ficará internado para observação.

Estelionatos e golpes crescem em Ribeirão Pires

Os casos de golpe e estelionato têm crescido muito em Ribeirão Pires. Segundo informações apuradas junto a Delegacia de Polícia Judiciária da cidade, no mês de julho de 2018 aconteceram 44 registros de ocorrência, uma média de 1,42 casos por dia. No mês de agosto, houve um acréscimo de mais de 20%. Foram registrados 53 novas ocorrência, ou “1,71” estelionatos por dia.

No levantamento desses últimos dois meses de 2018, não estão discriminados os tipos de golpes mais recorrentes. No entanto, o Repórter ABC que acompanha quase que diuturnamente as ocorrências policiais, não nos fica difícil notar que entre as vítimas nos conhecidos golpes 171 – número do artigo do Código Penal que classifica o crime de estelionato – estão como vítimas os idosos e também em função ao acesso a novas tecnologias, golpes aplicados via internet e telefonia são majoritários.

Uma outra modalidade que está sendo empreendidas pelos estelionatários, acontecem em clonagem de cartões bancários e de crédito.

Uma outra modalidade de golpe que vem ganhando estampas na imprensa local e regional é o conto do vigário. Na delegacia da Estância existem ao menos uma dúzia de registros de ocorrências dando conta deste tipo.

No caso mais recente, no último dia 27 de agosto, o Repórter ABC noticiou em sua página na internet (reporterabc.com.br) que um jovem morador de Rio Grande da Serra caiu no golpe quando um homem deixou cair um pacote que aparentava ter dinheiro dentro. Ao devolver ao dono o rapaz foi ludibriado com a oferta de uma recompensa e acabou perdendo o dinheiro que carregava e outros pertences.

O que é estelionato?

Estelionato é um crime que possui como objetivo atingir o patrimônio de alguém a partir de enganação, golpes, fraudes e outros meios. A intenção principal do autor dessa infração é enganar para conseguir atingir o patrimônio da vítima.

Para identificar um estelionato, algumas características essenciais devem estar presentes. Na falta de alguma delas, não será possível classificar o ato do criminoso como um estelionato. As quatro características obrigatórias são:
Conseguir uma vantagem patrimonial ilícita;
Causar danos à vítima;
Utilizar meios ardilosos, enganosos ou artimanhas;
Enganar a vítima ou levá-la a cometer um erro
É importante saber que esse tipo de crime só pode ocorrer quando o autor realmente deseja realizar o ato e prejudicar a vítima, ou seja, quando possui dolo. Não é possível cometer estelionato de forma culposa, sem desejar ou possuir intenção.

Legislação
O crime do estelionato está previsto na legislação brasileira no art. 171 do Código Penal, com a seguinte redação: obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento.

Homem morre no sábado (01), após trocar tiros com a ROTAM na Vila Suissa

Após tentar roubar mulher, o homem fugiu e ainda atirou no GCM da ROTAM

Homem já sem vida sendo examinado pelo SAMU

No último sábado (1), por volta de 11:50 horas, Guardas Municipais da ROTAM de Ribeirão Pires receberam solicitação do comando pedindo prioridade no apoio a um GCM que perseguia um meliante que tentou roubar uma mulher na Vila Suissa. O homem de 31 anos de idade encontrava-se armado, empreendeu fuga e adentrou em um matagal localizado rua Sete de Setembro, esquina com a rua Tiradentes. Os guardas da ROTAM, ao chegarem no local dos fatos, avistaram o veículo do GCM que perseguia o criminoso estacionado na via pública, com as portas abertas. Uns dos guardas da ROTAM acabou parando a motocicleta, deixou a sua companheira de patrulha em posição de retaguarda, fora da mata, zelando pelas motocicletas e adentrou rapidamente no interior da mata para prestar apoio. Por se tratar de um local íngreme, o GCM acabou escorregando e descendo de costas, caindo sentado ao chão.

Segundo os relatos prestados na Delegacia de Polícia de Ribeirão Pires, no momento em que parou de deslizar, visualizou o suspeito escondido em num barranco e sem que houvesse tempo para qualquer visualização, o suspeito efetuou dois disparos, ao que, sem pensar, em instinto reativo de proteção e preservação da própria vida, o GCM da ROTAM revidou desferindo dois disparos em direção ao local onde o suspeito estava abrigado.

Momentos após, o GCM da ROTAM ter efetuado os dois disparos, escutou o suspeito dizendo ai… ai senhor…, ai…”, então constatou que o suspeito estava ferido e sem condições de embate.

A aproximação ao suspeito foi feita e com um dos pés o guarda afastou a arma do suspeito com o pé, vez que o suspeito ainda segurava a arma na mão.

Logo após foi solicitado apoio ao SAMU e outras viaturas da GCM e da Polícia Militar compareceram ao local.
O médico do SAMU contatou óbito no local. O suspeito foi identificado em razão de um RG encontrado em seu bolso.

O GCM disse que em função da queda sofrida, quando adentrou na mata, acabou sofrendo escoriações e lesões e no momento estava com dores pelo corpo.

Levantamento realizado na delegacia de polícia de Ribeirão Pires, constatou que o criminoso possuía em seu histórico diversas passagens, entre elas: ato infracional de dano ao patrimônio público, porte de drogas para uso próprio, desacato, ameaça e violência doméstica e prisão por roubo em flagrante delito.

Gabriel Maranhão negocia armas e coletes para a CGM

Prefeito negocia a compra de 30 pistolas calibre 380 e duas escopetas

O prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (sem partido), na tarde desta segunda-feira (3), acompanhado pelos Secretários de Segurança, Trânsito e Defesa Civil o Ten. Cel. Fausto Maurício Sanches Fernandes e de Finanças Carlos Eduardo Alves da Silva na Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC) em reunião com Salesio Nuhs, vice-presidente comercial e de relações institucionais e com João Carlos gerente comercial.

No encontro o prefeito Gabriel Maranhão tratou com os executivos sobre a compra de 30 pistolas calibre 380, duas escopetas e coletes a prova de balas que serão utilizadas pela Guarda Civil Municipal da cidade.

“Estamos avançando no compromisso de criar a Guarda Municipal de Rio Grande da Serra, Departamento de Trânsito e Corpo de Bombeiros, em busca dos equipamentos adequados e necessários como coletes e armamentos para os futuros guardas da cidade visando à melhora na segurança pública do nosso município”.

Segundo ainda o prefeito Gabriel Maranhão, foi acertado com os representantes da CBC a utilização de Stand de Tiros.

“Estaremos adquirindo as armas e os novos futuros Guardas Civis Municipais poderão se utilizar do Stand de tiros da empresa como forma de preparo e treinamento e efetuarem 600 disparos”, conclui o prefeito Maranhão.

Agentes apreendem mais de 70 celulares e quase 300 gramas de maconha no CPP de Mongaguá

  

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) que apreendeu nesta nesta terça-feira (28), 4 mochilas contendo aparelhos celulares e droga na área externa do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Mongaguá.

O fato foi registrado por volta das 11h30min, quando os agentes de segurança penitenciária realizavam ronda de rotina. Dentro das bolsas havia: 72 aparelhos celulares, 61 carregadores, 20 baterias, 4 chips, 14 fones de ouvido, 3 cabos USB e 1 microfone para celular, além de cerca de 280 gramas de maconha.

O material apreendido foi encaminhado para o 2° Distrito Policial de Mongaguá onde foi lavrado Boletim de Ocorrência (B.O.). A diretoria do CPP de Mongaguá abriu Procedimento Disciplinar Apuratório para investigar o episódio.

Agora está explicado caro leitorado do Repórter ABC, aquelas incomodadas ligações inoportunas de premiação de operadoras telefônicas, extorsão por sequestro de parente, premiação do carnê do Baú da Felicidade, empréstimos bancários… Luís Carlos Nunes

Sistema Carcerário: Babador de bebê com maconha, LSD na barra da calça, celulares, viagra e drogas no ânus são apreendidos em visitas a cadeias

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) através de boletim, informa sobre as apreensões do último fim de semana, 25 e 26 de agosto, em presídios de todo estado de SP. Todos os casos foram registrados por meio de boletim de ocorrência e os visitantes flagrados foram automaticamente suspensos do rol de visitas.

Num dos casos mais chocantes, em Praia Grande, agentes de segurança penitenciária do Centro de Detenção Provisória “ASP Charles Demitre Teixeira”, o CDP de Praia Grande, barraram a entrada de uma mulher com seu bebê ao descobrirem que a suspeita trazia quatro gramas de maconha costurados no babador da criança, de três meses. A visitante, de 25 anos, é esposa de um preso do estabelecimento penal. O caso aconteceu no domingo, 26.

Em cada uma das apreensões, os presos foram isolados e respondem a Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade daqueles que receberiam os materiais ilícitos.

Capital

Na Zona Leste da capital do Estado, no último domingo (26), a companheira de um detento tentava entrar no Centro de Detenção Penitenciária (CDP) “ASP Paulo Gilberto de Araújo” – Chácara Belém II, com uma porção de ilícitos análogos à maconha escondidos na barra de sua calça.

O entorpecente foi encontrado com a mulher após a mesma ter passado pelo scanner corporal e o aparelho indicar anormalidade na região dos seus tornozelos. Os servidores de plantão solicitaram que a visitante virasse a barra de sua calça para verificação e foi então confirmado que o ilícito de coloração esverdeada costurado junto a sua calça.

A visitante também confirmou que o material seria entregue para o seu companheiro dentro da unidade. A porção da substância foi recolhida e a mulher foi encaminhada ao 31° Distrito Policial, de Vila Carrão, para registro de Boletim de Ocorrência e demais providências cabíveis.

Diadema

Durante mais um sábado (25) de visitas no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Diadema, os agentes da unidade apreenderam um micro celular que era levado escondido na genitália da companheira de um preso da unidade.

O aparelho, de aproximadamente 7cm, foi visto pelos funcionários do CDP durante revista mecânica no scanner corporal. As imagens do procedimento padrão realizado em todos os visitantes demonstrou anormalidade na área da virilha da visitante que, ao ser questionada, confirmou portar o invólucro e foi encaminhada ao posto de saúde mais próximo para a retirada do objeto.

Após retirado o invólucro de seu corpo, a mulher foi levada do 1° Distrito Policial de Diadema para registro de Boletim de Ocorrência.

Campinas

Mulher foi flagrada transportando 85 gramas de maconha no ânus

No sábado, 25, a companheira de um detento, 36, foi flagrada durante o procedimento de revista, no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Campinas, durante o procedimento de revista. Segundo informações da unidade prisional, agentes perceberam alteração na imagem feita pelo body scanner e desconfiaram da visitante, que quando questionada negou estar portando ilícito, mas ao ser encaminhada para uma sala reservada retirou do ânus o invólucro contendo 85 gramas de maconha.

A suspeita foi conduzida ao plantão policial onde permanece à disposição da Justiça e o preso que seria visitado foi isolado, preventivamente para procedimento disciplinar.

Mulher levava viagra escondido no pão para uma tarde de prazeres com seu companheiro

No domingo, 26, uma mulher foi detida no CDP de Campinas, durante o procedimento de revista de alimentos, mais conhecido como jumbo. O fato ocorreu porque agentes penitenciários encontram dentro de um pacote de pão de forma, alguns comprimidos estimulantes sexuais. Ao ser questionada, a visitante confessou que pretendia entregar o remédio ao seu companheiro. Diante do ocorrido ela foi encaminhada ao plantão policial, onde permanece à disposição da Justiça.

Iperó

Mulher de 25 anos teve que usar elasticidade para ocultar o volume em suas partes intimas

No domingo, 26, uma mulher de 25 anos foi detida com 120 gramas de maconha na vagina, durante o procedimento de revista, na penitenciária ‘Odon Ramos de Maranhão’, em Iperó. Segundo informações da unidade prisional, a suspeita pretendia visitar o companheiro, mas no momento em que passou pelo body scanner, o equipamento mostrou alteração na região pélvica dela.

As agentes perguntaram sobre o que seria a distorção na imagem e a visitante negou está com algo ilícito. Diante disso, ela foi encaminhada ao Pronto Atendimento do município, mas durante o trajeto ela tentou retirar o invólucro e escondeu numa meia enrolada em uma blusa. A agente que a acompanhava percebeu a ação e pediu a roupa para que fosse revistada, encontrando a droga.

A mulher foi conduzida à delegacia, onde permanece à disposição da Justiça. O homem que seria visitado foi isolado, preventivamente, para procedimento disciplinar. A SAP informa que as pessoas as quais são flagradas tentando entrar nas unidades prisionais com materiais proibidos são suspensos, temporariamente, do rol de visitas.

Cerqueira César

No sábado, 25, na Penitenciária de Cerqueira César, durante procedimento de revista pelo equipamento de body scanner, foi encontrado um pedaço de papel contendo 12 pontos de suposto entorpecente (provavelmente LSD) escondido na barra da calça de visitante, irmã de preso da unidade.

Lavínia

Mulher ainda conseguiu espaço para os quatro chips de celular

No domingo, 26, às 8h20, agentes surpreenderam visitante tentando entrar com dois mini aparelhos celular e quatro chips de telefonia móvel na Penitenciária III “ASP Paulo Guimarães” de Lavínia Os ilícitos estavam escondidos em invólucro no ânus da mulher. Questionada, ela confessou que adquiriu de uma pessoa que não sabe dizer o nome, na cidade de Lavínia, bem como que seria entregue ao seu companheiro, preso da unidade.

Andradina

Na Penitenciária “ASP Anísio Aparecido de Oliveira” de Andradina, no domingo, 26, por volta das 10h, foi observado na imagem gerada no scanner corporal a presença de um objeto metálico no bolso da calça de visitante. Após ser questionada por servidora, ela mesma retirou do bolso e entregou uma moeda no valor de um real.

CDP’s do ABC Paulista têm duas vezes mais detentos do que capacidade prevista

CPD de Santo André 261% acima do limite, situação mais alarmante

Os Centros de Detenção Provisória (CDP’s) da região do ABC Paulista abrigam duas vezes mais presos do que a capacidade prevista, de acordo com levantamento feito pelo Repórter ABC, a partir dos dados mais recentes divulgados pela Secretaria da Administração Penitenciária (SAP). O CPD de Santo André vive a situação mais alarmante, com capacidade para 534 detentos, abriga 1.396, ou 862 acima do suportável pela unidade.

CPD’s da região tem população carcerária muito acima do limite, a situação é alarmante

Em Mauá a situação é semelhante. Na pesquisa feita até 21 de agosto, eram 1.421 presos para apenas 626 vagas distribuídas na unidade. Ou seja, 227% acima da capacidade.

Superlotação no CDP de Diadema chega a 230%, aponta pesquisa, onde a capacidade carcerária é de 613 e a unidade prisional atualmente comporta 1.408 detentos.

A superlotação também acontece na Penitenciária Feminina de Campinas. São apenas 556 vagas, mas até dia 10 de junho 950 mulheres estavam abrigadas na unidade, quase o dobro da quantidade projetada para o local.

Como nos casos anteriores, em São Bernardo do Campo não é diferente. A situação no CDP de São Bernardo do Campo tem 844 vagas para 1.532 presos, o que representa aproximadamente 182%% além do que deveria suportar.

Situação dos presídios na região do ABC Paulista

Segundo dados da Secretaria de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo, de dezembro de 2017, o sistema prisional paulista tem 213.613 detentos.

Encontram-se nos quesitos Educação e Trabalho, conforme a tabela abaixo:

Mais uma vítima cai no “Conto do Vigário” em Ribeirão Pires

Um jovem desempregado de 27 anos, morador de Rio Grande da Serra, compareceu na delegacia de Polícia de Ribeirão Pires, por volta das 11:30 horas, noticiando que após realizar saque de seu seguro desemprego em um banco da Estância, enquanto caminhava pela rua Drº Felício Laurito, altura do nº 500, quando um indivíduo desconhecido que caminhava a sua frente, deixou cair um pacote que supostamente continha cinco blocos de cédulas de R$ 100,00, presas com elástico e dentro de um papel pardo, momento que uma mulher não identificada, que estava ao lado da vítima apontou para o chão dizendo que o rapaz havia deixado cair e pediu para a vítima chama-lo.

A vítima de 27 anos, que após terem entregue o pacote para o indivíduo desconhecido o mesmo lhe ofereceu proposta de emprego, mais uma recompensa de R$ 150,00 como retribuição, mediante que deixassem a bolsa com ele no momento em que um dos supostos premiados fossem buscar o prêmio no local sugerido.

Segundo relatou a vítima, a tal mulher foi até o local sugerido pelo indivíduo desconhecido, deixou sua bolsa com eles e voltou com um vale no valor de R$ 300,00 e informou a vítima para que ele levasse este vale no local, que ficava na próxima rua à direita no número 47, e após a vítima deixar a sua mochila, contendo os seus objetos com os dois indivíduos e caminhar até o local informado e não ter encontrado o tal comércio de fazer roupas, retornou até o local que entregou sua mochila e não encontrou mais os indivíduos.

Na Delegacia de Polícia, ficou apreendido os 05 blocos de papais presos com elástico imitando cédulas de R$ 100,00. Junto com a mochila da vítima, foram levados: 01 aparelho celular, R$ 700,00, o contrato de rescisão da vítima com a sua última empresa, 01 cartão bancário, documentos pessoais, 01 carregador de celular, 01 óculos de sol e 01 blusa de moletom.

Em uma das principais versões do Conto do Vigário, remonta Portugal do século XIX quando alguns malandros chegavam às cidades desconhecidas e se apresentavam como emissários do vigário. Diziam que tinham uma grande quantia de dinheiro numa mala que estava bem pesada e que precisaria guardá-la para continuar viajando. Diziam que como garantia era necessário que lhes dessem alguma quantia em dinheiro para viajarem tranquilos e assim conseguiam tirar dinheiro dos portugueses facilmente. Dessa forma, até hoje somos vítimas dos contos dos vigários que andam por aí, por isso a dica é, tomar muito cuidado com ajudas e ganhos, para que não caia num Conto do Vigário. Em Ribeirão Pires, este não é o primeiro nem o único caso dessa modalidade de golpe, mas esperamos que seja a último. Luís Carlos Nunes.

Mulher é encontrada morta em residência por suposta alta dose de medicamentos

Uma mulher de 42 anos, moradora de Ribeirão Pires, foi encontrada em sua residência sem vida no início da tarde da última terça-feira (23). Segundo as informações apuradas, o filho da vítima havia chamado pela mãe, e em decorrência da mesma não ter respondido, arrombou a porta do quarto onde encontrou a sua mãe sem os sinais vitais e deitada em sua cama. Segundo ainda, próximo a mulher, foram encontradas cartelas vazias de dois tipos de medicamentos que possivelmente a vítima teria feito uso.

Consta na ocorrência registrada na Delegacia de Polícia de Ribeirão Pires que a mulher sofria de depressão, e que já teria anteriormente tentado dar cabo de sua própria vida, porém; na tentativa anterior, familiares teriam conseguido socorrer a vítima a tempo. As cartelas dos medicamentos foram apreendidas e encaminhadas para perícia técnica.

A autoridade policial requisitou exame necroscópico e toxicológico completo ao Instituto Médico Legal de Santo André.

Homem é encontrado morto na Estrada dos Fernandes em Ribeirão Pires.

Um homem aparentado entre 20 e 30 anos foi encontrado na madruga do dia 23 de agosto na Estrada dos Fernandes em Ribeirão Pires. Pelas características do crime, a fortes indícios de execução.

A vítima que ainda não foi identificada pela Polícia, tinha 1,70 de altura, tinha a pele branca, trajava camiseta azul clara, estava de chinelos, usava bermuda jeans e uma jaqueta de cor preta, foi encontrado no acostamento da via por policiais militares que foram acionados por populares. O local fica na chácara Paraíso, próximo a divisa de Ribeirão Pires com a cidade de Suzano.

O individuo apresentava três marcas de perfuração provocadas por disparo de arma de fogo, sendo uma na testa, uma no tórax do lado esquerdo e uma no antebraço direito. O local era isolado, sem iluminação e cercado por denso matagal.

O local foi preservado pelos militares até a chegada da perícia técnica. Com o homem já morto, não foi encontrado nenhum documento que possa identifica-lo uma vez que o mesmo não portava carteira ou quaisquer outros pertences.