URGENTE: SP antecipa vacinação contra COVID-19 para toda a população adulta; veja novo calendário

Novo calendário antecipou em cerca de 15 dias as vacinações por faixa etária; pessoas com idades entre 55 e 59 anos serão vacinadas a partir de 16 de junho

O governo de São Paulo anunciou nesta 4ª feira (09.jun.2021) a antecipação da vacinação contra COVID-19 do público geral, por faixa etária, e também de diversos grupos prioritários, como trabalhadores da educação e pessoas com deficiência permanente.

Veja o novo calendário ao final.

Em média, cada faixa etária teve sua projeção de vacinação antecipada em cerca de 15 dias, em comparação com o calendário divulgado anteriormente. Segundo o cronograma estadual, o objetivo é que toda a população com mais de 18 anos tenha recebido ao menos uma dose de vacina contra o coronavírus até o dia 18 de outubro.

Veja o novo calendário:

  • Trabalhadores da Educação Básica com 45 e 46 anos: 9 de junho
  • Gestantes e puérperas sem comorbidades acima de 18 anos: 10 de junho
  • Pessoas com deficiência permanente (sem BPC): 10 de junho
  • Trabalhadores da Educação Básica de 18 a 44 anos: 11 de junho
  • Pessoas de 55 a 59 anos: 16 de junho a 8 de julho
  • Pessoas com 54 anos: 9 a 19 de julho
  • Pessoas com 50 a 53 anos: 20 de julho a 3 de agosto
  • Pessoas com 45 a 49 anos: 4 a 18 de agosto
  • Pessoas com 40 a 44 anos: 19 a 28 de agosto
  • Pessoas com 35 a 39 anos: 29 de agosto a 7 de setembro
  • Pessoas de 30 a 34 anos: 8 a 17 de setembro
  • Pessoas de 25 a 29 anos: 18 a 27 de setembro
  • Pessoas de 18 a 24 anos: 28 de setembro a 18 de outubro

A partir desta 4ª feira (9) podem se vacinar os profissionais da educação básica com 45 e 46 anos de idade. Este público é estimado em 80 mil pessoas. Já aqueles com idade entre 18 e 44 anos, que chegam a 360 mil pessoas em todo o estado, poderão receber o imunizante a partir da próxima 6ª feira (11).

Já as grávidas e as puérperas (mulheres que deram a luz há menos de 45 dias) devem receber a vacina a partir desta 5ª feira (10), independente de sua condição de saúde. São 400 mil mulheres nestas condições. Antes, a vacinação deste grupo era restrita a mulheres com comorbidades.

Também nesta 5ª feira (10) poderão se vacinar as pessoas com deficiência permanente, mas que não recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), um público estimado em 1 milhão de pessoas.

Neste caso, para comprovar a deficiência, será necessário apresentar: laudo médico que indique a deficiência; ou comprovação de atendimento em Centro de Reabilitação ou unidade especializada; ou documento oficial com indicação da deficiência; ou cartões de gratuidade do transporte público; ou autodeclaração (na ausência de outro tipo de documento).

Deixe uma resposta