Entre janeiro e abril, Brasil registra 64% mais mortes do que o esperado

O estudo conduzido pela Vital Strategies aponta que as mortes pela COVID-19 levaram ao aumento

Levantamento divulgado nesta segunda-feira (31) pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) mostra que o Brasil teve, nos primeiros 4 meses de 2021, 64% a mais de mortes por causas naturais que o esperado para o período.

O estudo, conduzido pela organização global de saúde Vital Strategies, aponta que houve 211.847 mortes a mais do que o esperado entre os dias 1º de janeiro e 17 de abril deste ano.

As mortes por causa natural incluem as causadas pela COVID-19. No critério, não entram mortes por acidentes ou armas de fogo.

“Esta comparação dá uma dimensão do enorme impacto da epidemia de COVID-19 no país, já nos primeiros meses de 2021”, disse em nota o assessor técnico do Conass, Fernando Avendanho.

No período analisado, era esperado que 328.665 pessoas viessem a óbito, com base nos dados históricos do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde de 2015 a 2019. (Com informações do G1).

Deixe uma resposta