Clovis Volpi inaugura ala pediátrica na UPA Santa Luzia

Prefeito Clovis Volpi, ao lado da 1ª dama Lígia Volpi, retiram faixa de inauguração

Espaço conta com leitos de enfermaria e emergência, além de oferecer atendimento social às crianças que necessitarem

Na manhã desta 6ª feira (09.abr.2021), Ribeirão Pires inaugurou uma ala exclusiva para atendimento pediátrico dentro da UPA Santa Luzia. O evento contou com a presença do prefeito Clovis Volpi, acompanhado da 1ª dama Lígia Volpi, do secretário de Saúde Audrei Rocha e do presidente da Câmara dos vereadores, Guto Volpi.

Saguão da UPA infantil

Chamada de “UPA infantil”, o espaço conta com nove leitos, sendo seis de enfermaria e três de emergência. Caso haja necessidade, o espaço pode ser ampliado para até 12 leitos no total. Além disso, há também um consultório médico, uma sala de triagem, sala de medicação, posto de enfermaria, banheiros e depósito para material de limpeza.

Posto de Enfermagem

A possibilidade de contaminação pelo COVID-19 das crianças dentro da UPA, foi a principal preocupação apontada pelo prefeito Clovis Volpi para a necessidade de separar o atendimento das crianças e dos adultos.

“Algumas emergências fazem com que encontremos soluções. O que mais nos preocupou eram as crianças. Decidimos, então, em conjunto com o secretário de saúde, Audrei Rocha, e sua equipe técnica, criar a UPA infantil”, disse Volpi.

Leitos de enfermaria

Ainda segundo ele, o custeio da nova ala será da administração municipal.

“O conceito de UPA infantil oficialmente não existe dentro da estrutura de uma Unidade. Ela não é patrocinada pelo Governo Federal nem Estadual, nós é que estamos custeando com recursos próprios toda essa estrutura”, explicou, antes de completar. “Cada vez que se faz uma ação em que melhora a qualidade de vida do cidadão, nos sentimos realizados. É assim que se faz um governo que gosta de gente”, finalizou.

A médica pediatra da UPA, Dra, Carol Vargas, aprovou o novo espaço dedicado às crianças.

“É um ambiente que tranquiliza os pais e oferece um melhor atendimento para as crianças. Sabemos que os vírus e bactérias não são iguais, então, para nós (profissionais) também é importante oferecer esse atendimento rápido e prioritário”, observou.

Além do atendimento médico, a UPA infantil oferecerá assistência social às crianças que necessitem de amparo, atendendo, por exemplo, casos de violência ou abuso sexual.

Deixe uma resposta