Dados apontam para necessidade de manter fase vermelha, diz coordenador do Centro de Contingência de SP

O coordenador-executivo do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo, João Gabbardo, afirmou que a decisão será tomada pelo comitê de especialistas, mas ressaltou que os números não são otimistas a ponto de mudanças significativas

O coordenador-executivo do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo, João Gabbardo, disse hoje que a tendência é de que não haja flexibilização das medidas de restrição impostas para combater a pandemia da covid-19 no estado.

Em entrevista ao “Bom Dia São Paulo”, da TV Globo, Gabbardo falou sobre a redução no número de internados por complicações da doença causada pelo novo coronavírus, assim como o número de casos, mas destacou que o estado ainda passa pela pior fase da pandemia, com número de óbitos elevado.

O estado está atualmente na fase emergencial do Plano São Paulo. Nela, todos os serviços não essenciais ficam fechados e há uma espécie de toque de recolher a partir das 20h. Questionado sobre uma flexibilização, Gabbardo afirmou que a decisão será tomada pelo comitê de especialistas, mas ressaltou que os números não são otimistas a ponto de mudanças significativas.

Deixe uma resposta