Após 1 ano de charlatanismo, Bolsonaro decide se vacinar

Vacina deve ser aplicada neste sábado, depois que Jair Bolsonaro estimulou aglomerações, fez pouco caso da ciência e propagandeou remédios ineficazes, como a cloroquina

Jair Bolsonaro, acusado de genocídio no Brasil e de charlatanismo pelos principais publicações internacionais, por ter minimizado a pandemia da covid-19 e propagandeado remédios ineficazes, como a cloroquina, decidiu se vacinar. É o que informa o Valor Econômico.

“O Palácio do Planalto sinalizou nesta sexta-feira ao Ministério da Saúde que o presidente Jair Bolsonaro pretende receber amanhã a primeira dose da vacina contra a COVID-19. A aplicação seria feita no próprio ministério ou em um posto de saúde. O local ainda está sendo definido pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI)”, aponta a reportagem.

“A partir deste sábado, podem ser vacinadas no Distrito Federal pessoas com mais de 66 anos, idade que o presidente completou há duas semanas. Devido ao perfil de Bolsonaro, ninguém se arrisca a cravar que a vacinação irá, de fato ocorrer. De qualquer forma, técnicos da pasta foram orientados a organizar a aplicação”, aponta ainda o texto.

Deixe uma resposta