São Paulo bate novo recorde e registra 1.193 mortes por COVID em 24 horas

O Estado de São Paulo registrou 1.193 mortes por covid-19 em 24 horas. O número, divulgado nesta 6ª feira (26.mar.2021), é o maior já registrado em 1 só dia desde o começo da pandemia. O recorde anterior era de 1.193 mortes, de 23 de março.

Há 3 dias, o Estado havia passado pela 1ª vez a marca de 1.000 mortes em 1 só dia.

Com os dados desta 6ª feira (26.mar), São Paulo já soma mais de 70.000 vidas perdidas para o coronavírus. São ao todo 70.696 mortes. Foram registrados em 24 horas 21.489 diagnósticos de covid no Estado, totalizando 2.392.374 infecções.

O Estado tem no momento média móvel de 557 mortes por dia. São Paulo está há 25 dias com tendência de altas nas mortes. Tem 1.500 pacientes com covid-19 na fila de espera por um leito de UTI (unidade de terapia intensiva).

Com o recrudescimento da pandemia, o governo de São Paulo manifesta preocupação com a oferta de oxigênio hospitalar aos pacientes internados com covid. Em entrevista concedida na 2ª feira (22.mar), no Palácio dos Bandeirantes, as autoridades do Estado anunciaram a criação de uma força-tarefa com a participação de empresas do setor de produção e distribuição de oxigênio, para assegurar o abastecimento do gás aos hospitais de São Paulo.

Na 6ª feira passada (19.mar), a cidade de São Paulo registrou pela 1ª vez, desde o começo da pandemia, a falta de oxigênio para o tratamento de pacientes com covid-19. Segundo as autoridades do governo paulista, a demanda por oxigênio no Estado aumentou cerca de 40% durante a pandemia.

Desde 15 de março, São Paulo está na “fase emergencial”, classificação mais restritiva para o funcionamento de atividades econômicas essenciais, circulação de pessoas e realização de eventos, como o futebol. As regras valeriam até 30 de março, mas foram prorrogadas para 11 de abril.

Deixe uma resposta