“Ribeirão é o campeão de mortes na fila do CROSS. Já estamos abrindo novas valas e celebrando contrato com o crematório de Mauá”, diz Volpi que defende lockdown

O prefeito Clovis Volpi em live realizada na tarde desta 2ª feira (22.mar.2021) apresentou dados preocupantes sobre a pandemia na cidade. Segundo o prefeito, Ribeirão Pires é a cidade com maior número de mortes de pessoas que aguardam vagas na Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde do governo do Estado (CROSS).

“Ribeirão Pires foi o campeão de pessoas que entraram em óbito aguardando na fila do Cross. 19 ao todo desde que nós denunciamos e começamos a falar que o CROSS não estava funcionando dentro dos padrões que o governo preconiza. Veja bem nós estamos ainda com a nossa UPA e o Hospital de Campanha superlotado, nós estamos vivendo ainda esse drama, mas não tem problema, nós vamos vencer isso e eu tenho certeza absoluta que nós vamos vencer isso”.

Como alternativa para o controle de novas notificações da COVID e consequente diminuição no número de óbitos, o prefeito defendeu um lockdown.

“Nós gostaríamos de fazer um lockdown, vários prefeitos daqui da região querem que o lockdown aconteça, mas ontem numa reunião que tivemos com o palácio dos Bandeirantes, ficou descartado lockdown no Estado de São Paulo, por razões políticas, evidentemente. Nós entendemos que só vamos conseguir controlar o número de enfermidade e também da contaminação do convite se nós fecharmos por pelo menos 10 dias o Estado de São Paulo.

Clóvis anunciou ainda a antecipação de 4 feriados na cidade e esclareceu que as datas são medidas importantes para o combate à doença.

As 4 datas antecipadas são o 21 de abril, 1ª de maio, 3 de junho e 7 de setembro. De acordo com o prefeito as pessoas deverão ficar em suas residências entre os dias 27 de março até o dia 4 de abril.

“Eu espero que você contribua, colabore com isso nesses feriados que nós estamos antecipando. Ele é pra ficar em casa, para evitar entrar no transporte público, para evitar a ida ao supermercado, para evitar festa. O feriado é para que a gente possa controlar um pouco a contaminação e se nós reduzimos nesses dias de feriados antecipados a contaminação, você tenha a certeza absoluta de que em 10 ou 15 dias depois, nós teremos diminuído o nosso número de contaminados”, apelou.

Clóvis Volpi ainda falou sobre medidas emergenciais que estão sendo tomadas quanto ao serviço funerário.

“Nós continuamos com a média de 36 contaminados por dia. Nós já estivemos no cemitério autorizando a abertura de novas vagas para enterro de pessoas que estão entrando em óbito na nossa cidade e estamos chegando ao cúmulo, como outras cidades, de ter que fazer um orçamento para o crematório de Mauá porque se não tivermos lugar para enterrar, precisamos encontrar uma alternativa. Isso tudo é muito triste! Colabore, contribua conosco! Faça com que a gente possa obter resultados positivos de tudo isso que nós estamos fazendo.

É um apelo que eu venho fazendo todos os dias. Muito obrigado a todos que estão contribuindo, que Deus nos ajude a vencer essa pandemia precisamos muito das orações, das preces e de tudo que nos levem a Deus para que Ele contribua, para que ele possa nos olhar lá de cima”.

Para ler matéria sobre a situação de superlotação do cemitério municipal de Ribeirão Pires clique aqui.

Assista a íntegra do pronunciamento abaixo.

Deixe uma resposta