Volpi defende lockdown em todo ABC para evitar mais mortes

“Ou tomamos uma decisão conjunta no ABC ou então vamos sofrer e não tenho como chegar aos hospitais para encaminhar as pessoas que estão à beira da morte, que estão intubadas”, Clóvis Volpi.

O prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi (PL), voltou a defender lockdown, desta vez o alcaide defende fechamento da 7 cidades do ABC como forma de combate a pandemia da COVID-19. Segundo Volpi, ele já conversou com o presidente do Consórcio, o prefeito de Santo André para que para uma busca de entendimento sobre a situação da região.

Ribeirão Pires com 100% de ocupação de leitos já havia ventilado a possibilidade conforme noticiou o Repórter ABC de fechamento da cidade como forma de conter o avanço da COVID.

Volpi aguarda o posicionamento do Consórcio Intermunicipal do ABC e caso não obtenha sucesso irá consultar o secretário e técnicos da prefeitura para viabilizar o lockdown em ribeirão Pires a exemplo do que foi feito na cidade de Araraquara administrada pelo prefeito Edinho Silva (PT) e que trouxe drástica redução no número de casos e desafogamento do sistema de saúde daquela cidade.

“Ou tomamos uma decisão conjunta no ABC ou então vamos sofrer e não tenho como chegar aos hospitais para encaminhar as pessoas que estão à beira da morte, que estão intubadas”, disse Volpi.

Em reportagem do Repórter ABC de 12 de março, o prefeito disse estar atento as questões técnicas e que suas ações na pandemia são pautadas pela ciência. Segundo ainda, Volpi disse que faltou planejamento e que tudo o que está acontecendo já era previsto.

“Eu tenho acompanhado atentamento os informes sobre a situação do país. Como professor aposentado e prefeito de Ribeirão Pires eu dependo muito da informação científica. Eu fico sintonizado nas atualizações e nos informes e essa situação em que vivemos já estava previsto, assim como está previsto que neste mês de março de que podemos chegar a casa de  três mil mortes por dia. Isso já vem sendo falado a bom tempo”. Ler a íntegra da matéria clicando aqui.

Saiba mais sobre o sistema de saúde clicando aqui.

Na região do ABC, os números de contaminações e óbitos tem crescido diuturnamente. A preocupação de Volpi ganha forma quando na data de ontem (15.mar), segundo dados oficiais das prefeituras, a região do ABC Paulista registrou 798 infectados em 24 horas, a mais alta média móvel de número de casos de COVID-19, desde 28 de julho. Só nesta 2ª feira foram assustadores 964 casos computados.

O prefeito de Ribeirão fez um desabafo mostrando a sua indignação com a demora no atendimento dos pedidos de mais leitos para a cidade.

“Eu estou de saco cheio de deputado me lingando e dizendo que vai ajudar e não ajuda. Eu não vou mais cobrar secretário, eu vou fazer o que tenho que fazer para manter o hospital de campanha, essa é a minha obrigação”, relatou o prefeito que afirmou que até o momento não recebeu os 10 leitos prometidos pelo Palácio dos Bandeirantes.

Volpi articula bancar com recursos próprios do município mais 16 leitos de emergência para atender infectados pela COVID-19.

Em matéria publicada pelo Repórter ABC, Clóvis Volpi demonstrou toda a sua indignação ao ver que Ribeirão Pires ficou excluída de recursos do Governo Federal para o custeio e manutenção ao combate da doença.

“21 dias após nós termos ido ao governo Federal e estadual atrás de apoio para a manutenção do sistema de saúde e do Hospital de Campanha, fomos agora surpreendido com o governo federal destinando aproximadamente R$ 7 milhões para hospitais de campanha, mas somente para Santo André, São Bernardo e São Caetano, esqueceram-se de Ribeirão Pires, esqueceram-se de que nestas últimas 48 horas, vidas foram acometidas, morreram pessoas, vai morrer mais gente e eu estou fazendo um sacrifício muito grande para manter o Hospital. Leia a íntegra clicando aqui.

Angustiado por ver pessoas que ainda desrespeitam as normas sanitárias, Volpi reforça o seu apelo para que as pessoas evitem aglomerações, fiquem em casa e se protejam, principalmente com a preocupação com as crianças. O prefeito relatou – sem detalhar – o caso de uma criança de dois anos internada com COVID-19.

Matéria preocupante publicada pelo Repórter ABC – ver aqui – mostra que nesta 2ª feira (15.mar), 8 bebês entre 1 e 9 meses estão entubadas na cidade de São Bernardo do Campo.

Nesta 3ª feira (16.mar), Ribeirão Pires confirmou oitava morte de uma pessoa na fila de espera por vagas de UTI pelo CROSS.

Deixe uma resposta