França encontra mutação do coronavírus de difícil detecção por exames PCR

De acordo com o Ministério da Saúde francês, a nova cepa do SARS-CoV-2 foi detectada na região da Bretanha, no extremo noroeste do país, em um grupo de casos em um hospital em Lannion, no estado de Cotes d’Armor

Sputnik – Uma mutação inteiramente nova do novo coronavírus foi descoberta na região francesa da Bretanha. De acordo com as autoridades, vários pacientes com sintomas da COVID-19 testaram negativo para a doença.

O Ministério da Saúde francês afirmou nesta terça-feira (16) que uma nova cepa do SARS-CoV-2 foi detectada na região da Bretanha, no extremo noroeste do país. A pasta explicou que a nova variante foi encontrada em um grupo de casos em um hospital em Lannion, no estado de Cotes d’Armor.

“As primeiras análises desta nova variante não permitem concluir nem um aumento da gravidade ou transmissibilidade em relação ao vírus histórico. Investigações aprofundadas estão em andamento para entender melhor esta variante e seu impacto”, disse o ministério em um comunicado, citado pelo jornal Le Parisien.

A nota sugere que a nova cepa é mais difícil de ser detectada pelos exames PCR, uma vez que “vários pacientes apresentando sintomas típicos, que sugerem uma infecção por SARS-CoV-2, tiveram um resultado negativo do teste RT-PCR em amostras de nasofaringe”.

O ministério afirma que experimentos serão realizados para determinar a reação da nova cepa à vacinação e aos anticorpos de outras infecções. Além disso, continua o comunicado, foi ordenado às prefeituras francesas que intensifiquem as medidas relacionadas com o SARS-CoV-2, incluindo o reforço da vacinação, a limitação das aglomerações de pessoas e a reiteração da importância das regras de distanciamento social.

Deixe uma resposta