Bolsonaro critica anulação de processos de Lula e diz que “Fachin tem fortes ligações com o PT”

Jair Bolsonaro criticou a decisão de Edson Fachin de anular as condenações de Lula pela Lava Jato de Curitiba e criticou os governos petistas. Se for candidato em 2022, Lula deve ser seu principal adversário nas eleições

Jair Bolsonaro disse, nesta 2ª feira (08.mar.2021), que Edson Fachin “tem forte ligação com PT” após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) decidir anular todos os processos contra o ex-presidente na Lava Jato de Curitiba, alegando que a Justiça do Paraná não tem competência para julgar o caso.

“Qualquer decisão dos 11 ministros, é possível prever o que eles pensam e colocam no papel. O ministro Fachin tem uma forte ligação com o PT, não nos estranha uma decisão nesse sentido. É uma decisão. Foi monocrática, mas vai ter que passar pelo plenário para que tenha a devida eficácia”, disse Bolsonaro em entrevista à CNN Brasil.

“As bandalheiras que esse governo fez estão claras perante toda a sociedade. Foi uma administração catastrófica do PT no governo. Acredito que o povo brasileiro não quer ter um candidato desse nas eleições. A Bolsa foi lá para baixo e o dólar foi lá pra cima”, disse Bolsonaro, cujo principal adversário nas eleições de 2022 deve ser Lula, se for candidato.

Decisão de Fachin

Fachin anulou nesta segunda-feira, 8, todas as condenações contra o ex-presidente Lula, proferidas pelo ex-juiz Sérgio Moro e pela juíza Gabriela Hardt no âmbito da Operação Lava Jato.

Ele concedeu habeas corpus para declarar a incompetência da 13ª Vara Federal de Curitiba para julgar quatro processos que envolvem Lula –o do triplex, o do sítio de Atibaia, o do Instituto Lula e o de doações para o mesmo instituto.

O habeas corpus agora contemplado por Fachin foi apresentado pelos advogados Cristiano Zanin e Valeska Martins em 3 de novembro de 2020.

Com a decisão do ministro do STF, o ex-presidente Lula volta a ser elegível. Todo o cenário político muda com a decisão.

Deixe uma resposta