Covid-19: China torna obrigatório teste anal para todos os estrangeiros que chegam ao país

Na imagem, responsável por teste de Covid-19 em aeroporto na China Foto: AFP

O governo afirmou que esses testes fornecem um grau mais alto de precisão do que outros métodos de triagem para o vírus, relatou o “Times UK”.

Como parte da nova exigência de viagens, haverá centros de teste nos aeroportos de Pequim e Xangai.

Li Tongzeng, médico de doenças respiratórias, disse que os tetes anais são melhores porque os traços de vírus permanecem mais tempo nas amostras fecais do que no nariz ou na garganta, informou a mídia estatal.

Para coletar amostra, o cotonete precisa ser inserido cerca de três a cinco centímetros no reto e girado várias vezes. Depois de completar o movimento duas vezes, o cotonete é removido e colocado em um recipiente de amostra. O procedimento leva cerca de 10 segundos. O recolhimento de amostras com cotonete é necessário no método de diagnóstico PCR.

A medida acontece depois que o Japão pediu à China que pare de fazer os exames em seus cidadãos quando eles entram no país porque os cotonetes causam “angústia mental”. Diplomatas americanos também reclamaram ter sido obrigados a fazer o teste invasivo. Pequim negou.

“Alguns japoneses relataram à nossa embaixada na China que passaram por testes anais, o que causou uma grande dor psicológica”, disse Katsunobu Kato, secretário-chefe do gabinete do Japão, em entrevista coletiva.

Como funciona o teste anal de Covid-19

Para realizar o teste anal de detecção de Covid-19, o cotonete precisa ser introduzido cerca de três a cinco centímetros no ânus e girado várias vezes. Após completar o movimento duas vezes, o cotonete é removido e colocado em um recipiente de amostra. O procedimento leva cerca de 10 segundos.

Países pedem que China pare de fazer teste anal

A decisão da China não vem agradando representantes internacionais. Veículos de mídia dos Estados Unidos noticiaram que o teste anal de Covid-19 teria sido feito por engano em diplomatas norte-americanos, o que foi negado pela China. Um representante do Departamento de Estado disse que o órgão está “comprometido a garantir a segurança e a proteção de diplomatas americanos e suas famílias, e ao mesmo tempo preservar sua dignidade”.

Teste anal de Covid-19 não vem agradando representantes internacionais

Viajantes sul-coreanos poderão enviar amostras de fezes ao invés de permitir que “as autoridades chinesas os examinem diretamente”, disse Choi Young-Sam, porta-voz do Ministério do Exterior da Coreia do Sul.

No Japão, o método também vem sendo questionado. De acordo com o secretário-geral do Gabinete do Japão, Katsunobu Kato, esse tipo de teste não é usado em nenhum outro país, tampouco possui comprovação. “Alguns japoneses relataram à nossa embaixada na China que eles receberam testes de swab anal, o que causou uma grande dor psicológica”, contou Kato.

As informações são do Jornal Extra

Deixe uma resposta