Brasil tem pior dia da pandemia com 1.726 mortes, segundo consórcio da imprensa

Sepultador com trajes de proteção abre covas no cemitério de Vila Formosa em São Paulo em meio à pandemia de Covid-19 08/08/2020 (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)

Segundo o consórcio da imprensa, já são 257.562 óbitos desde o início da pandemia. Com as mortes registradas nesta terça, a média móvel de mortes é a mais alta da pandemia: 1.274

O Brasil quebrou um novo recorde na pandemia, nesta 3ª feira (2.mar.2021) ao registrar o maior número de mortes desde o início da pandemia da Covid-19. Foram 1.726 mortes pela doença registradas em 24 horas, segundo o consórcio da imprensa.

Também segundo os dados do Ministério da Saúde o país registrou um recorde de mortes, com 1.641 óbitos computados.

Segundo o consórcio da imprensa, já são 257.562 óbitos desde o início da pandemia. Com as mortes registradas nesta terça, a média móvel de mortes é a mais alta da pandemia: 1.274. Este é o 41º dia seguido com a média móvel acima da marca de mil mortes.

Os casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus no país estão em 10.647.845, após 58.237 serem confirmados nesta terça.

Deixe uma resposta