Alex Manente mente ao dizer que Volpi não o procurou solicitando ajuda para Hospital de Campanha

O deputado Federal Alex Manete (Cidadania), se utilizou da Tribunal da Câmara Federal na quinta-feira (25.fev.2021) para falar sobre a difícil situação porque passa Ribeirão Pires com com 100% de seus leitos do Hospital de Campanha ocupados a possibilidade de fechamento da unidade de saúde.

No falatório o deputado federal mentiu ao afirmar de que não havia sido procurado pelo prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi (PL).

Segundo informações, o deputado teria recusado auxílio ao chefe do Executivo por conta de suas relações com Gabriel Roncon e Dedé da Folha.

Na reportagem publicada pelo Repórter ABC- ver aqui – o parlamentar disse:

… “Quero aqui registrar que recebi inúmeros pedidos de vários moradores e quero simbolizar no nome do Gabriel Roncon… Não tive nenhum pedido por parte do prefeito que é o responsável direto por essa gestão, mas a nossa responsabilidade com a região do Grande ABC, especialmente como a cidade com tamanha carência na área da saúde, no momento de maior ocupação dos níveis da Saúde, onde nós temos 100% do hospital consumido com o risco de fechá-lo sem ter para onde mandar essas pessoas…” Clique aqui para ler a íntegra da matéria e assistir ao vídeo.

O Repórter ABC procurou a prefeitura para saber sobre os fatos uma vez que o prefeito foi a Brasília, e percorreu gabinetes de parlamentares em busca de apoio. Em resposta, recebemos cópia de e-mail e ofício que foram direcionados ao e-mail institucional do deputado federal Alex Manente que o leitor pode conferir ao longo da matéria.

O e-mail foi encaminhado as 13:19hs do dia 27 de janeiro de 2021 e solicitou uma audiência com o deputado assim que possível.

Já o ofício tem data anterior e data de 25 de janeiro de 2021 e solicita emenda parlamentar para a conclusão do Hospital Municipal da cidade.

Manente que sempre teve boa votação na cidade exerce o seu segundo mandato na Câmara Federal. Na sua campanha de reeleição teve como seu cabo eleitoral, Clovis Volpi.

 Alex Manente se elegeu pelo ABC, mas manda verbas para cidades que não teve nenhum voto.

Nas eleições de 2016, Manente recebeu em Ribeirão Pires 3.106 mas não encaminhou nenhum recurso para a cidade. O mesmos aconteceu com Rio Grande da Serra e São Bernardo do Campo onde no pleito de 2016 onde recebeu 2,711 votos e 52.621 votos respectivamente.

Segundo dados do Portal da Transparência, Manente teve mais de R$49 milhões em emendas pagas a 76 cidades entre os anos de 2015 e 2018, mas para as cidades do ABC vieram apenas R$5,67 milhões, o que representa 13% do total destinado pelo deputado aos municípios do estado.

Se a comparação for em relação aos votos nas eleições de 2018, o parlamentar recebeu apenas 15.728 votos nas cidades fora do ABC. Em alguns casos, Manente enviou verbas para municípios que não teve nenhum voto nestas eleições. Já na região foram 90.387 votos. A quantidade de votos recebida por Alex nos demais municípios fora das sete cidades não seria suficiente para reelege-lo.

A cidade que mais recebeu emendas do deputado foi Guarulhos, totalizando, segundo o Portal da Transparência, R$7,95 milhões em pagamentos. A segunda cidade foi Santos, que teve aproximadamente R$5,99 milhões em pagamentos. Na sequência aparece Embu das Artes, com verbas de R$5 milhões.

Apesar de mandar as emendas parlamentares para essas cidades, se Manente dependesse desses municípios estaria fora da Câmara em 2019. Em Guarulhos, foram 1.112 votos para o deputado. Em Santos, foram apenas 80 votos. E em Embu das Artes, Alex recebeu 416 votos.

A cidade do ABC que mais recebeu emendas parlamentares de Alex Manente foi Mauá, com R$3 milhões em pagamentos. Seguida de Diadema com R$1,26 milhão, Santo André com R$1,15 milhão e São Caetano com R$260 mil.

São Bernardo do Campo, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra não recebeu um real do parlamentar em quase quatro anos de mandato.

Ao contrário das cidades que foi pouco votado, Manente dependeu totalmente da região para se reeleger. Mesmo São Bernardo do Campo não tendo recebido nada em pagamento de emendas do popular-socialista, na cidade, o deputado teve 52.621 votos. Além disso, em Santo André foram 13.956 votos, em São Caetano do Sul foram 6.716, Diadema registrou 6.662 votos. Em Mauá, foram 4.615 votos, Ribeirão Pires 3.106, e Rio Grande da Serra 2.711 votos.

Das 17 cidades que receberam emendas, o parlamentar teve zero votos. Tarabai, Anhumas, Ipeúna, Teodoro Sampaio, Palmital, Pedrinhas Paulistas, São Pedro do Turvo, Barbosa, Canitar, Ribeirão Corrente, União Paulista, Regente Feijó, Cândido Mota, Ibirarema, Ipaussu, Platina, Lupércio não deram um voto para Manente. Entretanto, receberam mais de R$3 milhões em emendas somadas. O mesmo valor destinado para Mauá, onde o deputado teve mais de quatro mil votos.

A partir de 2019, o deputado estará em seu segundo mandato na Câmara e terá mais quatro anos para pensar nas cidades do ABC.

Confira as cidades que Alex Manente mandou verbas nos últimos quatro anos e a quantidade de votos que recebeu em cada uma delas em 2018:

Deixe uma resposta