“Operação Lockdown Noturno” de Mauá fechou verdadeiros focos de possíveis contágio da COVID-19

Repórter ABC | Luís Carlos Nunes – Imagens recebidas pelo Repórter ABC nesta 2ª feira (1[.mar.2021) mostram cenas que demonstram o tamanho da responsabilidade de pessoas que em busca de momentos de prazeres fugazes, se aventuram em baladas clandestinas na cidade de Mauá.

     

Para todo cidadão que tomou consciência da gravidade do momento por que passa toda a humanidade, as cenas são assustadoras.

Piscina a disposição, narguilés compartilhadas, latinhas e latinhas de boca em boca, ausência de máscaras, aglomeração, muito álcool, suor e irresponsabilidade, são ingredientes do inaceitável e injustificável cenário dantesco.

Ignoram que possivelmente ao retornarem para suas casas podem levar consigo o vírus e infectar parentes e amigos queridos.

Segundo os dados mais atuais divulgados pela prefeitura, no dia 26 de fevereiro, a cidade registrava 12.128 casos de COVID-19 confirmados, 591 óbitos e uma taxa de letalidade da doença na casa 4,87%. Engrossam os tristes números, os 80% de ocupação dos leitos reservados para os doentes.

Na operação realizada no sábado (27.fev) – ver aqui – segundo as informações da administração municipal:

Na operação iniciada por volta das 18h de sábado (27.fev.2021), dos cerca de 200 estabelecimentos vistoriados, 155 deles fechados. Foram lavrados ainda 12 termos de intimação, 6 autos de infração e um deles multado e lacrado, pela comercialização e utilização de narguilés, que pode ser um importante veículo de contaminação pelo coronavírus, pois em sua utilização, as pessoas compartilham, o mesmo equipamento e muitas vezes o mesmo bocal.Os agentes também interromperam dois bailes funks, nos jardins Cerqueira Leite e Oratório, e uma festa em buffet no Jardim Primavera.

Enquanto isso a COVID-19 avança sob o país e a cidade de Mauá. Nas imagens, constata-se uma grande maioria de jovens, público este que mais crescem em números de infectados e que a cada dia cresce o número de óbitos.

Academias de ginástica também foram flagradas em condições totalmente as avessas das recomendações sanitárias e legais.

Igrejas lotadas de fiéis em desrespeito a vida.

Nesta 2ª feira o governador João Doria deu um tremendo passo atras no que diz respeito ao combate da COVID. O gestor assinou reconhecimento de Igrejas como sendo de utilidade pública. Muito além de discutir aspectos relacionados ao credo ou confissão pessoal, o momento é de endurecer o combate a doença e não de afagar eleitorado em momento tão ímpar porque passa toda a humanidade neste início de século.

Deixe uma resposta