Brasil bate recorde de mortes e Bolsonaro combate uso da máscara

No dia em que o Brasil registrou 1.582 mortes por Covid-19, o maior número desde o início da pandemia, Jair Bolsonaro desincentivou o uso de máscaras em sua live nas redes sociais

Em sua live semanal desta quinta-feira (25), um dia após o Brasil bater a triste marca de 250 mil mortes em decorrência da Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro tentou desincentivar o uso de máscaras de proteção, uma das principais medidas para evitar o contágio do coronavírus.

O titular do Planalto, como já é sabido, não tem o hábito de usar máscara e recorrentemente desrespeita decretos municipais que obrigam seu uso e proíbem aglomerações. O presidente, no entanto, parece querer que outras pessoas o sigam no mau exemplo e se exponham ao vírus.

“Pessoal, começam a aparecer estudos aqui, não vou entrar em detalhes, sobre uso de máscaras. Em um primeiro momento aqui, uma universidade alemã fala que elas são prejudiciais às crianças”, disparou o presidente, sem dizer em qual universidade o estudo foi feito, quando e nem quem são os autores.

Leia a reportagem completa na Revista Fórum.

Deixe uma resposta