População com deficiência é inclusa pelo Governo no grupo prioritário de vacinação contra Covid

Pessoas com deficiência têm encontrado diversas barreiras para adesão a medidas não farmacológicas”, ressalta Ministério da Saúde

Imagem de divulgação da web

O governo federal incluiu a população com deficiência na lista de grupos prioritários para a vacinação contra a Covid-19. O Plano Nacional está publicado na página do Ministério da Saúde, com atualizações feitas nesta 6ª feira, 19.02.2021.

“Além dos indivíduos com maior risco para agravamento e óbito devido às condições clínicas e demográficas, existem ainda grupos com elevado grau de vulnerabilidade social e, portanto, suscetíveis a um maior impacto ocasionado pela Covid-19”, diz o ministério.

“Pessoas com deficiência têm encontrado diversas barreiras para adesão a medidas não farmacológicas”, ressalta a pasta.

Na tabela atualizada do plano, 6.472 pessoas com deficiência que vivem em instituições e 7.749.058 com deficiências permanentes foram incluídas.

“Pessoas com deficiência que vivem em residência inclusiva (RI), que é uma unidade ofertada pelo Serviço de Acolhimento Institucional, para jovens e adultos com deficiência”, esclarece o documento.

“Deficiência autodeclarada e documento que comprove a residência. Orienta-se a vacinação no local, contemplando também os trabalhadores desses locais”, ressalta o ministério.

Para fins de inclusão na população-alvo para vacinação, serão considerados indivíduos com deficiência permanente aqueles que apresentem uma ou mais das seguintes limitações:

  1. Limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade; para andar ou subir escadas.
  2. Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir mesmo com uso de aparelho auditivo.
  3. Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar mesmo com uso de óculos.
  4. Indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc”, detalha o ministério.

Deixe uma resposta