Mauá anuncia ampliação de 50% no número de leitos de UTI para Covid

Previsão é que os 10 novos leitos estejam aptos a receber pacientes que apresentem quadros graves da doença a partir do início da próxima semana; Medida é tomada porque ocupação  da UTI atingiu 100% nesta quarta-feira

A Prefeitura de Mauá anunciou que ampliará em 50% a capacidade de atendimento no Hospital Nardini a doentes com quadros graves em decorrência da Covid-19. O anúncio foi feito nesta quarta-feira, 20 de janeiro, após reunião do comitê de enfrentamento à doença do governo, criado no início da nova gestão pelo prefeito Marcelo Oliveira (PT).

Os dez novos leitos serão instalados no quarto andar do hospital municipal, local que já está preparado desde a semana passada, quando a administração solicitou financiamento ao governo estadual para aumentar a quantidade de leitos por conta do avanço de casos.

A gestão em Mauá debateu a construção de um hospital de campanha para desafogar a rede pública, já saturada. O prefeito Marcelo Oliveira determinou estudo de viabilidade econômica para erguer o equipamento. “Nossa prioridade é salvar vidas. E vamos fazer todo o esforço neste sentido”, afirmou o chefe do Executivo.

Outra questão anunciada pelo comitê é que a partir de sexta-feira, 22 de janeiro, mesmo que não ocorra reclassificação de fases da região do ABC no Plano São Paulo, como está sendo estudado pelo governo do Estado, a Prefeitura de Mauá divulgará a ampliação de medidas restritivas na cidade.

Ações efetivas

Desde o início do novo mandato no município, a Prefeitura de Mauá conta com comitê para gerenciar a crise envolvendo a pandemia. O poder público vem realizando série de ações com o objetivo de combater o avanço do coronavírus, embora o aumento considerável no resultado de internações neste período já fosse esperado por especialistas em razão das festas de fim de ano.

Equipes da Vigilância Sanitária percorrem diariamente diversos pontos estrategicamente selecionados a fim de verificar o cumprimento das regras estipuladas no Plano de Prevenção para Combate à Covid, inspecionando e fiscalizando o cumprimento dos protocolos sanitários, como garantir o distanciamento social, evitar aglomerações, manter as mãos sempre limpas e usar máscara corretamente.

Nos primeiros 15 dias de gestão foram executadas mais de 250 inspeções ativas na região central, Jardim Pilar (Avenida Portugal e adjacências), corredores comerciais Parque das Américas, Parque São Vicente, Jardim Zaira, Itapark, Itapeva, Jardim Oratório, Camila, Vila Mercedes e Vila Assis, entre outros.

A Avenida Portugal, principal ponto de encontro da população, tem passado por intervenções por parte da GCM (Guarda Civil Municipal) aos fins de semana. Os bolsões centrais de estacionamento da via, são fechados a partir das noites de sexta-feira e liberados somente na manhã de segunda-feira para evitar a aglomeração.

Abusos têm sido combatidos. No fim de semana passado, a GCM interrompeu baile funk com quase 600 pessoas e realizou a apreensão de motos irregulares.

Além disso, as unidades de atendimento médico – Hospital Nardini, UPAS, unidades de saúde – e locais públicos de grande circulação de pessoas, como o terminal de ônibus, passaram por processo de higienização em uma tentativa de se eliminar o vírus, que sobrevive por horas e até dias em determinadas superfícies.

Deixe uma resposta