Ministério Público Eleitoral recebe pedidos de impugnação da chapa entre PT e PTB em São Bernardo

Repórter ABC, com informações do jornalista Carlos Carvalho | RD – O promotor de Justiça, Adolfo César de Castro e Assis, entrou com um pedido de cancelamento da coligação do PTB com o PT em São Bernardo do Campo. A ação impetrada na Justiça Eleitoral leva em conta a decisão da executiva nacional do PTB que cancelou qualquer tipo de junção com partidos de esquerda, PSDB e DEM.

Em sua procuração, o promotor relata que o PTB nacional cancelou a convenção do diretório municipal são-bernardense que não só declarou apoio aos petistas, mas também indicou a advogada Ana Lupino (PTB) como vice. Além do pedido do fim da aliança, o promotor também relata que as legendas que fazem parte da chapa (PL, Solidariedade, PCdoB e PDT) também modifiquem suas decisões para retirar os petebistas do grupo.

Caso o pedido da promotoria seja aceito, mas não cumprido, o promotor eleitoral Adolfo César fala em impugnação da chapa, ou seja, a inviabilidade da participação de Luiz Marinho e de Ana Lupino nas eleições, fato que ainda não foi oficializado.

No ABC

A mesma situação aconteceu em Mauá em que a decisão do PTB em apoiar a candidatura de Marcelo Oliveira (PT) foi cancelada. Inclusive no sistema de divulgação de candidaturas e contas eleitorais os petebistas não contam mais como integrantes da chapa petista.

Ainda é aguardado um posicionamento oficial sobre as coligações com o PSDB em Santo André (Paulo Serra e Luiz Zacarias) e em Ribeirão Pires (Kiko Teixeira e Gabriel Roncon) que a princípio também vão contra a decisão nacional de formação de candidaturas. O caso de Santo André é o principal, pois, segundo o estatuto do PTB a decisão da direção nacional deve ser obrigatoriamente seguida em cidades com mais de 200 mil eleitores.

Deixe uma resposta