Flávia Banwart em horário de trabalho assedia munícipe e descumpre regras eleitorais

A Secretária de Educação de Ribeirão Pires, Flávia Banwart descumpriu regras eleitorais quando nesta sexta-feira (25), em horário de expediente, fez duras críticas a uma munícipe que postou em seu “story” pessoal no Facebook queixas pela aprovação de Projeto de Lei nº 029 aprovado pela maioria governista na câmara municipal da cidade nesta quinta-feira (24) e que autorizou remanejamento de mais de R$ 13 milhões para a administração municipal pagar dívidas e alocar em outras pastas.

Segundo o Decreto Municipal nº 7.018/2020 editado pelo governo Kiko Teixeira em 29 de junho deste ano, entre outras coisas, determina que os servidores públicos municipais, efetivos, comissionados ou temporários, bem como secretários municipais, ficam proibidas as participações em qualquer evento político, durante o horário de expediente, salvo se estiverem licenciados ou de férias. Saiba mais clicando aqui.

Os agentes públicos não poderão, entre outras coisas, “utilizar durante o horário de expediente, seus próprios telefones móveis ou qualquer tipo de aparelho, com acesso à internet, para praticar ato de campanha eleitoral, para “postar”, “curtir” ou “compartilhar” através de redes sociais ou e-mails conteúdo que venha a divulgar, positivamente ou negativamente, determinado candidato”.

A regra também está prevista na Lei Eleitoral nº 9.504.

Está não é a primeira vez em que a secretária tenta utilizar o poder do cargo para intimidar pessoas que supostamente são contrárias a sua administração e ao governo Kiko Teixeira, o qual representa.

No início de fevereiro deste ano, Flávia Banwart protagonizou ato questionável quando um vazamento de informações demonstrou que a secretária de Educação assedia, cobra engajamento político e pune servidores que não seguem os seus caprichos com transferências. Ler matéria clicando aqui.

Na postagem que chegou através de vazamento e também já circula no aplicativo Whatsapp, a cidadã exercendo o seu direito democrático de se expressar, disse:

“9 vereadores acabam de retirar 5 milhões da educação de Ribeirão. Lembrem quando chover na sala de aula, ou a escola sem reforma. Rato, Edmar, Banha, Flávio, Paixão, Silvino, Zé Nelson, Amaury. Esses são contra a educação”.

A secretária Flávia Banwart, às 07:38, em claro desconforto político e com foto que demonstra na foto o seu pré-candidato, disse:

Não ajude a desinformar as pessoas… isso mostra o quanto vcs não entendem de gestão pública. Desculpe nada mudará a minha consideração pr vc… mas façam política limpa. Desculpe XXXX respeito a posição escolhida… mas vamos fazer o certo p o povo da nossa cidade… é muito triste desinformar

A munícipe às 7:38hs, por sua vez; rebateu o ataque feito em seu story em página pessoal do Facebook:

“Oi??? Desculpa vc… mas eu jamais estou contra o povo igual vcs estão. Eu não uso cabresto igual TODOS comissionados usam, vc sabe pq sai por não usar cabresto… vcs tão precisando aterrorizar todos comissionados pra poder segurar com o Kiko, mas nem isso estão conseguindo, pq eles estão vindo pro volpi.
Olha o nível da política limpa que vos fazem, se juntar ao Dedé depois de fazer aquele papelão no Kai Kan, eu tenho vergonha dessa gestão, eu tenho vergonha de ter participado disso tudo, hoje eu tenho livre arbítrio de falar o q vi e vivi lá dentro,é cobra comendo cobra e sabe pra quem sobra… pra pessoa que é de VERDADE!
O Kiko pode usar a máquina, pode tentar usar os comissionados mas o caráter dele nunca vai mudar, eu com meu pai doente fiz campanha na rua pra aquele cara que vinha aqui em minha casa toma café no meu sofá e na boa Flávia não é dor de cotovelo, é ter palavra de homem ou melhor ngm dessa gestão tem. Tenha uma boa semana” (sic)

Ás 8:35hs, já em horário normal de expediente, Flávia Banwart novamente acusou a munícipe de desinformar e propagar inverdades.

Nova resposta foi dada pela moradora de Ribeirão Pires, onde Flávia vez a visualização às 8:39hs.

A acusação de Flávia Banwart de que a munícipe está desinformando a população não procede uma vez que o Projeto de Lei nº 029/2020 de iniciativa do Executivo municipal solicitou remanejamento de verbas num total de  R$ 15.620.000,00 para as pastas da saúde, infraestrutura sendo que desse total saíram R$ 4.925.000,00 da pasta da educação:

  • R$ 1.922.000.00  – Ensino Fundamental
  • R$ 1.540.000.00 – Educação Infantil
  • R$ 100.000,00- Manutenção de Ações Educacionais
  • R$ 1.363.000,00 – Educação Especial

Questionamentos foram encaminhados a Secretaria de Comunicação da Prefeitura, e por entendimento, assim que obtivermos a resposta, a mesma será acrescida a presente matéria.

Acompanhe abaixo a Proposta aprovada pela maioria dos vereadores nesta quinta-feira (24).

Deixe uma resposta