Postulante ao Paço de Ribeirão Pires trocam farpas

As eleições municipais de 2020 em Ribeirão Pires tem um começo tenso e com troca de farpas entre os diversos candidatos, com acusações e falas depreciativas. Com suas fantásticas e criativas metralhadoras giratórias, apontadas para os adversários. O que não faltam são ataques, e não é de agora que o quiproquó se alojou em terras da Estância.

No mês de março, o prefeito Kiko Teixeira (PSDB), sem citar nomes desferiu duros ataques aos adversários durante ato de inauguração do asfalto da rua Professor Antonio Nunes no bairro São Luzia chamando os seus opositores de mentirosos.

“Está na hora de começar a se posicionar e defender o nosso legado, porque o legado da mentira já passou. A gente faz o Boulevard Gastronômico aqui nessa que é uma obra do turismo e aí vem um comerciante que é aliado dessa gente e fala que a gente tirou a vaga. Chega, vamos tirar o grito da garganta”, bradou na ocasião o prefeito Kiko. Ver aqui.

Em uma outra página lamentável de ataques, o hoje aliado de Kiko, Dedé da Folha (Cidadania), em ato de pura especulação política, utilizou de jornal sob a sua responsabilidade para dizer que o pré-candidato Clóvis Volpi (PL) estaria de malas pronta para seguir para Mauá onde lá seria candidato a prefeito. Ver aqui.

Após o ataque mais recente feito por Dedé da Folha, Clóvis Volpi contra-atacou pedindo o pronto restabelecimento dos fatos sobre a situação financeira ao qual entregou a seu sucessor na prefeitura municipal questionando a razão da mudança de postura de seu vice, a época em que foi prefeito da cidade.

“Você que está na Folha, o próprio Dedé que foi meu vice-prefeito, ele sabe muito bem como foi o andamento da nossa trajetória política pagando contas né. E ele pode sim dar maiores informações sobre isso. Eu queria que se possível vocês ressaltassem a verdade sobre a questão da dívida”, diz Clóvis Volpi na entrevista gravada. Ver Aqui.

A atual secretária de Educação de Ribeirão Pires, Flávia Banwart, não ficou de fora. Acusada por servidores de assediar, cobrar engajamento político e punir supostos infiéis com transferências usou termos pejorativos contra um opositor do Governo Kiko Teixeira. Relembre clicando aqui.

Em resposta, Clóvis Volpi disse que “Falta experiência a secretária Flávia Banwart e espero que aprenda em seu noviciado”. Leia a matéria clicando aqui.

Marisa das Casas Própria, pré-candidata a prefeita pelo partido Solidariedade também deu a sua contribuição para o circo de horrores.

Em suas lives apresentadas, a prefeitável não poupa veneno aos seus adversários. Na tentativa de menosprezar seus concorrentes, tenta cunhar termos pejorativas e depreciativos em atitudes pouco polidas.

Recentemente, por ocasião da convenção do PL que oficializou a candidatura do ex-prefeito Clóvis Volpi ao Paço municipal, Volpi também deu a sua parcela de contribuição.

… Pouco adianta tapar o buraco da rua quando você não tapa o buraco da saúde, porque é lá muitas vezes, que está a deficiência, não adianta pintar uma guia se não tivermos na área social alimentação para dar ao cidadão que hoje passa por privações. Não adianta nada as questões materiais se nunca forem superadas as questões humanísticas. Tenho pregado ao longo dessa pré-campanha a valorização e o comprometimento das relações humanas. Essa cidade abandonou o povo, os mandatários se isolaram, se enclausuraram, se fecharam … É preciso que vocês gostem de gente, político que não gosta de gente, não se meta em política. Político que não gosta de gente… vamos isola-los, politica é o dia inteiro, porque se não tiver essa relação íntima com as pessoas, se não tiver compreensão das necessidade das pessoas, se não tiver carinho com as pessoas, não se metam em política porque política é dia inteiro, o atendimento é o dia inteiro… São cinco ou seis candidatos. Alguns idiotas, mesmo não tendo absolutamente nenhuma chance de se eleger, prestam-se a falta de dignidade criticando quem está em primeiro. “Estes políticos nunca tiveram sucesso. São políticos tacanhos, políticos medíocres, políticos sem personalidade. Estes infelizes são uns bananas. Por que? De nada servem”

A postura de Clóvis Volpi sofreu reações com pré-candidatos com os nervos a flor da pele. O primeiro a se manifestar foi o pré-candidato pelo PT, Felipe Magalhães que foi as redes sociais para rebater e rechaçar a fala.

Marisa da Casas Próprias (Solidariedade), supostamente vestindo a carapuça,  se manifestou em seu programa pedindo mais respeito, e não deixando por menos e fez uma contra-versão de uma paródia da música de Tim Maia.

Na live em que aparece sobrevoando ao lado de seu bichinho de estimação fofoquinha, Marisa que foi apresentada como “Super Marisa” questionou aos internautas “quem seria o maior mal feitor mais perigoso para Ribeirão Pires” em cena de causar inveja a comédias  tipicamente conhecidas como pastelão.

O candidato a reeleição, prefeito Kiko Teixeira, durante convenção partidária realizada no último domingo (13) que o homologou para a disputa eleitoral deste ano disse em fala fria que que respeita todos os concorrentes, seja a prefeito, vice- prefeito e vereadores de todos os partidos.

Recentemente, em decisão que teve grande repercussão em todo o estado de São Paulo, o Tribunal Regional Eleitoral sentenciou pelo placar de 7 à 0 que um vídeo divulgado por pré-candidato à Prefeitura de Ribeirão Preto configura liberdade de expressão ainda que ataques possam ter sido feitos.

Sem querer aqui fazer julgo ou avaliar condutas pessoais uma vez que existem uma série de outros casos que aqui não estão registrados.

Mas não há santo nessa história! O jogo político requer muita inteligência emocional, requer saber fazer a leitura do que é jogo de cena para não entrar em ‘pilha’ e ser devorado pela irracionalidade do ódio, questões pessoais e vaidade narcisista.

Para o tribunal, a postagem não induziu eleitores a não votarem no pré-candidato supostamente ofendido, possivelmente candidato a reeleição, por afirmar que não há pedido expresso de não voto.  Além disso, a corte considerou que a crítica não extrapola o direito à liberdade de expressão.

Sendo assim, vamos aguardar sentados os próximos capítulos.

Deixe uma resposta