Câmara de Ribeirão pode decidir nesta quinta-feira (3) sobre redução de salários do executivo e legislativo

O Projeto de Lei (PL) nº 042/2020 e Projeto de Resolução nº 002/2020 que propões reajuste salarial (subsídio) do Prefeito, Vice,vereadores e secretários municipais será votado na sessão legislativa prevista para acontecer na próxima quinta-feira, 3 de setembro, às 14 horas.

As propostas foram adiadas por duas sessões a pedido do vereador Zé Nelson (MDB) após receber emendas feitas pelo vereador Amigão D’orto (PSB) que indicou a redução das remunerações em 20%.

Em sua justificativa para o pedido de adiamento, o vereador Zé Nelson argumentou que “esse projeto, é um projeto meio complexo e para uma discussão melhor porque ele chegou em cima da hora e eu nem tinha visto ainda”. Ver matéria clicando aqui.

vereador Amigão D’orto é o autor da proposta de redução dos salários do executivo e do legislativo

Pela proposta apresentada pelo vereador Amigão D’orto (ver aqui), caso seja aprovada,os vereadores que forem eleitos e empossado em 1º de janeiro de 2021 receberão mensalmente R$ 8.016,93, ou seja 20% a menos que os atuais R$ R$ 10.021,17, o próximo prefeito terá fixado a partir de 1º de janeiro de 2021, R$ 16.033,87 mensais de salários, o vice-prefeito e secretário municipais passam a receber mensalmente R$ 8.016.93.

Levando-se em consideração somente os valores com salários a Câmara de Ribeirão Pires economizaria anualmente R$ 408.864,96 e ao final de 4 anos R$ 1.635.459,84.

O executivo, levando-se em consideração as 20 secretarias informadas no Portal Oficial e os cargos de prefeito e vice, irá economizar anualmente R$ 593.254,92 e ao final de quatro anos a economia será de R$ 2.373.019,68.

Deixe uma resposta