Kiko exonera comissionados para disputa eleitoral. Cofres deixam de gastar R$ 500 mil

Com a exoneração de 33 comissionados, a prefeitura de Ribeirão Pires deixará de desembolsar dos cofres públicos quase  R$ 500 mil reais entre os meses de setembro e dezembro de 2020.

Na publicação feita na última sexta-feira (14) no Diário Oficial do Município constam 69 nomes, sendo que destes, 36 são servidores efetivos (afastados) e 33 ocupavam cargos comissionados de livre nomeação. Servidores públicos de carreiras (efetivos) tem garantido por Lei o seu afastamento remunerado para a disputa a cargo eletivo.

Entre os comissionados haviam alguns cargos que recebiam mensalmente mais de R$ 6.000,00 e R$ 7.000,00 por mês. Em sua maioria as remunerações ultrapassava os 3.500,00 mensais. A média das remunerações mensais ultrapassava os R$ 3,6 mil.

Segundo a publicação oficial, as exonerações se deram a pedido dos comissionados para poderem a concorrer a cargos eletivos nas eleições municipais deste ano previstas para acontecer em 15 de novembro. Não constam nesta matéria, secretários que já foram exonerados anteriormente e que deverão ser substituídos em suas respectivas pastas administrativas.

Somados, esses comissionados consumiam mensalmente R$ 121.218,95 e com as suas exonerações os cofres públicos municipais deixaram de arcar com custos entre os meses de setembro e dezembro deste ano, com R$ 484.875,80.

Conforme apurou o Repórter ABC, pouco mais de 90% destes servidores comissionados exonerados fazem parte do apoio político e devem além de se candidatarem a cargos de vereadores também atuarem como cabos eleitorais a serviço de um possível nome indicado pelo poder executivo para a disputa do cargo de prefeito.

Deixe uma resposta