Estudos apontam permanência dos efeitos do coronavírus no coração após recuperação

Dois estudos sobre a permanência dos efeitos da Covid-19 no coração mostram que entre 60% e 78% tiveram uma inflamação mesmo semanas após a recuperação

Dois estudos, publicados nesta segunda-feira, 27, analisam os efeitos do coronavírus no tecido do coração e mostram que eles são permanentes, de acordo com o Diário de Pernambuco.

A reportagem assinala que um dos estudos foi realizado com autópsias de 39 pacientes e evidencia a presença do vírus em 60% dos corpos e que o segundo mostra que 100 pacientes que já tiveram Covid-19 foram analisados dentre os quais 78% obtiveram uma inflamação mesmo semanas depois da recuperação.

Deixe uma resposta