Não é uma boa ideia reabrir no epicentro da pandemia, diz diretor da OMS

Hospital de campanha para tratamento de covid-19, em São Paulo

O diretor do departamento de Doenças Transmissíveis da Organização Pan Americana de Saúde (Opas), que é um escritório regional da OMS, Marcos Espinal, disse à BBC que este não é o momento para reabrir a economia no Brasil, mas que países têm soberania para tomar esta decisão.”Dissemos aos países, não só ao Brasil, que junho e julho não são uma boa hora para se reabrir”, afirmou.

Nesta semana, o Rio de Janeiro reabriu bares e restaurantes mesmo registrando mais de 10 mil óbitos e 160 mil casos confirmados de covid-19. A noite de reabertura dos bares foi marcada por aglomeração e desrespeito às medidas de segurança estabelecidas.

O prefeito da capital paulista, Bruno Covas (PSDB) anunciou nesta sexta-feira, em uma coletiva de imprensa, que reabrirá bares e restaurantes com jornadas e capacidade reduzidas a partir de segunda-feira (6).

No Distrito Federal, o governador Ibaneis Rocha decretou na quinta-feira (2), a reabertura total do comércio e volta às aulas em 3 de agosto.

Para Espinal, medidas como estas são precipitadas. O Brasil é o segundo país no mundo com maior número de transmissão da doença e óbitos que já ultrapassam a marca dos 60 mil. No entanto, a entidade alerta que o pico da epidemia no país pode acontecer somente em agosto, até lá o Brasil pode registra mais 80 mil óbitos.

Segundo ele, essa “é uma receita para se espalhar mais doença. Nós vimos isso nos Estados Unidos. Estados que reabriram no começo estão chegando ao pico. Então, esperamos cada vez mais casos”.

Deixe uma resposta