Atila após ser obrigado a retirar perfil do ar usa página de esposa para divulgar ações do governo

O prefeito de Mauá, Atila Jacomussi após ser obrigado pela Justiça Eleitoral a retirar suas páginas pessoais de redes sociais do ar e também as da prefeitura por caracterizar propaganda extemporânea (antecipada) às vésperas do início das eleições deste ano encontrou uma maneira de não deixar de marcar presença on-line: Atila está utilizando de páginas de sua esposa, Andreia Rolin Rios.

Nas duas páginas no Facebook, na capa, é exibido material com Atila em gesto de sinal positivo com a mão direita e a hashtag: “Deixa o Atila Trabalhar”

Em postagem ao final da manhã desta quarta-feira (1/7), o alcaide postou vídeo que apresenta a inauguração do 1º DP que trabalhará também como um centro de atendimento a mulher.

Nesta quinta-feira (2/7), Atila tem live agendada para às 18hs onde no material postado há destaque para a “inauguração da nova avenida Marginal Barão de Mauá #DEIXAOATILATRABALHAR”.

Utilizando de perfil recém criado, Atila anuncia atos do governo municipal ao qual é o atual gestor

Comissionados da prefeitura de Mauá disseminam o uso de publicidade do prefeito nas redes sociais

No Facebook, aliados e comissionados da prefeitura encampam em força tarefa na divulgação do novo canal de divulgação do prefeito Atila. Material padronizado está sendo amplamente utilizado por cargos comissionados em suas fotos de perfis.

No aplicativo de mensagens Whatsapp, a primeira dama da cidade, Andréia Rolin Rios divulga material afirmando que “SEREMOS A VOZ DO ATILA, CHEGA DE PERSEGUIÇÃO E INJUSTIÇAS. Curtam a página da nossa primeira-dama de Mauá, Andreia Rios, esposa do prefeito Atila!”

Em 29 de junho o Repórter ABC noticiou que por determinação judicial foram retirados do ar as páginas de redes sociais de Atila e da prefeitura até adequações fossem realizadas. Ver aqui.

Nesta quarta-feira (1/7) foi noticiado que o Tribunal Regional Eleitoral manteve a penalidade ao prefeito Atila Jacomussi mantendo os perfis fora do ar. Ver a matéria clicando aqui.

Deixe uma resposta