Brasil: pandemia está longe da estabilização. Já são mais de 1,3 milhão de casos e 58 mil óbitos

Desde o começo de junho, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) publica diariamente o balanço da situação do coronavírus no Brasil. De acordo com o último boletim, divulgado na tarde desta segunda (29/06), o país contabilizou, até o momento, 1.368.195 casos confirmados de Covid-19 e 58.314 óbitos em decorrência da doença.
Só nas últimas 24h foram registrados mais 24.052 diagnósticos e 692 mortes.

Os estados mais afetados pela epidemia são São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Pará e Maranhão, todos com mais de 75 mil pacientes infectados. Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil não está em um momento de estabilização da epidemia: enquanto alguns estados parecem estar se recuperando, como é o caso do Amazonas, outros estão registrando uma alta na quantidade de casos.

OMS: o pior está por vir

Às vésperas dos seis meses da covid-19, a OMS alerta que o mundo está ainda distante de ver o final da pandemia e que a atual crise política, falta de unidade nacional e divisão global estão aprofundando o caos.

“A dura realidade é que não está nem perto de acabar”, afirmou Tedros Ghebreyesus, diretor-geral da OMS. Segundo ele, se o mundo continuar dividido e não houver união nacional, “o pior está ainda por vir”.

Deixe uma resposta