MP investiga possíveis irregularidades em concurso para GCM em Ribeirão Pires. Áudios vazados indiciam jogo de cartas marcadas

O Ministério Público investiga em caráter sigiloso o andamento do Concurso Público aberto pela prefeitura de Ribeirão Pires para a seleção de novos Guardar Municipais para a cidade.

Conforme Publicou o Repórter ABC em 2 de fevereiro de 2020 (ver matéria aqui) inscritos para teste de aptidão física realizado no mesmo dia (2/2/2020) para GCM denunciam más condições do local, cachorro fazendo ataques e irregularidades.

Em 4 de fevereiro do corrente ano, o Ministério Público através da Promotora de Justiça Paula de Figueiredo Silva se manifestou através de Ofício datado de 27 de novembro de 2019 demonstrando que o órgão da justiça tinha conhecimento e investigava a denúncia ora feita anonimamente.

A polêmica sobre o Edital nº 03/2019 que estabelece as regras do certame público para seleção ganhou um novo capítulo quando o áudios de diálogo em um grupo de Whatsapp vazou. Nas conversas, os interlocutores falam de questões delicadas em envolvem avaliação psicológicas, acordo e fazendo menção de nomes e tratando de outros assuntos delicados que colocam em suspeita a lisura do certame. Ver os áudios ao final da matéria.

Um outro ingrediente bombástico foi  um vídeo postado pelo Capitão da Policia Militar Eder Lima que denuncia possíveis ilegalidades e fraudes no concurso em andamento da GCM (Edital No 03/2019).

Segundo Eder Lima, as irregularidades teriam acontecido durante o exame psicológico (4ª fase do concurso), quando 12 candidatos teriam feito um acordo com as psicólogas da clínica de São Caetano responsável pelos laudos, para que fossem retificados os exames aplicados e esse grupo então seria aprovado para a próxima fase.

“Além da aptidão psicológica para a função de Guarda Municipal, os psicólogos avaliam a capacidade dos candidatos para o uso de armas de fogo”, diz o oficial militar.

No site de divulgação do Concurso que é de responsabilidade da Prefeitura de Ribeirão Pires e do Instituto Mais, existe a publicação do resultado provisório da 4ª Fase assinada pelo prefeito Adler Alfredo Jardim Teixeira do dia 27 de maio e no dia 08 de junho duas publicações, com uma retificação desse resultado e com a reclassificação, além da convocação em segunda chamada exatamente de mais 12 (doze) nomes (que seriam dos supostos envolvidos na fraude) também assinada pelo Prefeito.

O comandante da Guarda Municipal de Ribeirão Pires, Sandro Torres Amante, em vídeo divulgado em página do Facebook se posicionou com esclarecimentos. Ver abaixo.

Comunicado divulgado no dia 27 de maio de 2020

Comunicado de retificação divulgado em 8 de junho de 2020

No dia 15 de junho, o prefeito Kiko Teixeira publicou no Diário Eletrônico Oficial da cidade um comunicado de suspensão temporária da 5ª fase do concurso público para a GCM, que tem como objetivo a investigação de conduta e vida pregressa dos inscritos até então aprovados.

“COMUNICADO DE SUSPENSÃO TEMPORÁRIA DA QUINTA FASE
INVESTIGAÇÃO DE CONDUTA E VIDA PREGRESSA
CONCURSO PÚBLICO – EDITAL Nº 03/2019

A PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE RIBEIRÃO PIRES, Estado de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela legislação vigente, torna público o COMUNICADO DE SUSPENSÃO TEMPORÁRIA DA QUINTA FASE – INVESTIGAÇÃO DE CONDUTA E VIDA PREGRESSA – Edital nº 03/2019, para o Cargo 213 – GUARDA CIVIL MUNICIPAL 3ª CLASSE.

Tal medida visa garantir a legalidade, lisura e transparência no Concurso Público e, acima de tudo, respeito pela lei.

A decisão sobre a retomada da presente etapa do Certame e demais etapas será divulgada, em data oportuna, nos veículos oficiais de comunicação, previstos no Edital nº 03/2019.

E, para que ninguém possa alegar desconhecimento, é expedido o presente Comunicado de Suspensão Temporária da Quinta Fase – Investigação de Conduta e Vida Pregressa.

Ribeirão Pires/SP, 15 de junho de 2020.

ADLER ALFREDO JARDIM TEIXEIRA

PREFEITO DO MUNICÍPIO DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE RIBEIRÃO PIRES/SP”

O Repórter ABC teve acesso a 38 gravações de supostos candidatos do Concurso onde eles dialogam sobre o tal “acordo com os responsáveis pelo exame psicológico”, “postura de um polícia” e “ética” . Cabe agora aguardar as investigações que já estão sendo conduzidas pelo Ministério Público em sigilo.

Abaixo os 38 áudios em sua íntegra e sem edição

Deixe uma resposta