MP contradiz Atila e afirma que ação foi ato de investigação que aponta irregularidades em contratos do Hospital de Campanha

O Ministério Público do Estado de São Paulo em publicação em sua página oficial, ao contrário do que afirmou o prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB) que em vídeo afirmou que o Ministério Público havia feito uma visita (ver aqui), disse que a Operação realizada pelo GAECO com o apoio da Polícia Civil foi ação onde as investigações apontam As investigações apontam ilegalidades na contratação emergencial pelo município de Mauá da organização social Atlantic – Transparência e Apoio à Saúde Pública para a gestão e operacionalização do hospital de campanha.

Segundo a procuradoria Geral de Justiça, são alvos da operação o prefeito Atila Cesar Monteiro Jacomussi, o secretário de saúde  Luis Carlos Casarin, além de Gilberto Alves Pontes Belo e Jéssica Alves Pontes Belo.

Acompanhe abaixo a íntegra da nota ou clique aqui.

Hospital de campanha em Mauá é alvo de operação do MPSP por meio do Gaeco

Com apoio da Policia Civil, buscas ocorreram nos gabinetes do prefeito da cidade

A Procuradoria-Geral de Justiça, com o apoio do Gaeco e da Polícia Civil, deflagrou nesta segunda-feira (15/06) operação para cumprimentos de mandados de busca e apreensão em quatro cidades (capital, Barueri, Jundiaí e Mauá), diante de indícios de crimes previstos na lei de licitações, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro, entre outros.

As investigações apontam ilegalidades na contratação emergencial pelo município de Mauá da organização social Atlantic – Transparência e Apoio à Saúde Pública para a gestão e operacionalização do hospital de campanha construído naquela cidade por conta da covid-19.

O valor da contratação é de R$ 3,3 milhões, para o prazo de 90 dias.

A Atlantic ao tempo da contratação tinha seu quadro diretor e administrativo interpostas pessoas desvinculadas da área da saúde.

São alvos da operação o prefeito Atila Cesar Monteiro Jacomussi, o secretário de saúde  Luis Carlos Casarin, além de Gilberto Alves Pontes Belo e Jéssica Alves Pontes Belo.

As buscas ocorreram também nos gabinetes do prefeito e do secretário da saúde, e no setor de licitações do município de Mauá.

Núcleo de Comunicação Social

Deixe uma resposta