PF cumpre 29 mandados judiciais em investigação sobre ‘fake news’, incluindo em endereços de aliados de Bolsonaro

Brasília vive mais um dia de turbulência na política, enquanto a curva de mortes pela covid-19 segue em ascensão no Brasil ―que nesta terça chegou a 24.512 óbitos causados pelo novo coronavírus. Por ordem do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, a Polícia Federal cumpre na manhã desta quarta-feira (27), 29 mandados de busca e apreensão em cinco Estados e no Distrito Federal, como parte das investigações sobre a disseminação de notícias falsas.

A ação da PF no combate às fake news atinge aliados do presidente Jair Bolsonaro, entre eles o ex-deputado federal Roberto Jefferson e o empresário Luciano Hang (proprietário da Havan), e o influenciador de direita Allan dos Santos, do site Terça Livre, e ocorre um dia após PF apreender o celular e o computador do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel.

Seis deputados federais aliados de Jair Bolsonaro foram intimados a depor: Bia Kicis (DF), Carla Zambelli (SP), Daniel Silveira (RJ), Filipe Barros (PR), Cabo Junio Amaral (MG) e Luiz Philippe de Orléans e Bragança (SP), todos do PSL.

Nas redes sociais, os deputados reagiram à ordem do STF.

Deixe uma resposta