Inquérito das fake news cita existência do “gabinete do ódio”. Veja a íntegra

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes afirmou que provas colhidas e laudos periciais apontam para a real possibilidade de existência de uma associação criminosa dedicada à disseminação de notícias falsas. Chamada de “Gabinete do Ódio” em depoimentos de parlamentares, a estrutura desfere ataques ofensivos a diversas pessoas, às autoridades e às Instituições, dentre elas o Supremo Tribunal Federal, com flagrante conteúdo de ódio, subversão da ordem e incentivo à quebra da normalidade institucional e democrática.

No inquérito, Luciano Hang é citado, ao lado de outros empresários, como possível responsável “pelo financiamento de inúmeras publicações e vídeos com conteúdo difamante e ofensivo ao STF”.

Deixe uma resposta