ABC fecha abril com 177 óbitos e 1.772 casos confirmados de COVID-19. A letalidade é de 13,86%

Da Redação Repórter ABC | Luís Carlos Nunes – A região do ABC Paulista apresenta números preocupantes sobre a incidência do coronavírus (COVID-19). Neste 30 de abril de 2020, quando todas as 7 cidades da região já divulgaram os seus boletins diários, registra-se um total de 1.772 casos confirmados e 177 óbitos.

Dado alarmante é o percentual de letalidade na região, que segundo os números divulgados pelas prefeituras, é cravado uma média entre as cidades que compõem o ABC Paulista em 13,86%. O número é maior que a média nacional que nesta segunda-feira (30), segundo os dados do Ministério da Saúde a índice de mortes é de 6,9%. A letalidade apontada no Estado de São Paulo é de 7% segundo os dados oficiais. A capital, São Paulo apresenta uma letalidade de 8,4%.

Não foi possível informar a média da região dos casos de pessoas que se recuperaram da doença no período uma vez que nem todos as prefeituras da região repassaram uma vez que adotam metodologias próprias em sua divulgações.

Ribeirão Pires acusa 30 recuperações e Rio Grande da Serra 17 casos de pessoas que se recuperaram.

Com o Brasil atualmente ocupando a 10ª colocação mundial em casos confirmados para COVID-19, apresenta 85.380 pessoas infectadas, e 5.901 óbitos.

O ABC Paulista tem letalidade maior que o país que lideram o ranking. Os Estados Unidos com 5,83%, a Espanha – segunda colocada – com 11,52% e a Itália 13,64%, por exemplo. Os dados sobre os países são do “Alerta de COVID-19” do Google divulgados nesta quarta-feira (30).

Em todo o mundo, já são registrados 3.250.000 confirmações com 231.000 mortes ligadas ao coronavírus. A média de letalidade é de 7,11%. Ver infográfico abaixo.

Deixe uma resposta