Com mais 165 mortes em único dia, Brasil se aproxima dos 3 mil óbitos pelo coronavírus

Segundo dados do Ministério da Saúde, o país tem 45.757 infectados pela covid-19

Com o acréscimo de 165 mortes confirmadas por coronavírus (causador da covid-19) o Brasil tem 2.906 óbitos. Os dados foram atualizados pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (22). A taxa de letalidade da doença é de 6,4%.

O número de infectados confirmados também cresceu e agora o país contabiliza 45.757. Foram 2.678 novos casos em 24 horas.

São Paulo concentra a maior parte de infectados, com 15.914 e 1.134 mortes. Outros 11 estados passaram da marca dos mil infectados confirmados: Rio de Janeiro (5.552), Ceará (3.910), Pernambuco (3.298), Amazonas (2.479), Bahia (1.644), Maranhão (1.604), Espírito Santo (1.313), Minas Gerais (1.283), Pará (1.195), Santa Catarina (1.091) e Paraná (1.063).

O Ministério da Saúde tem previsto que o pico das contaminações deve ocorrer entre maio e junho. Era essa, pelo menos, a avaliação que se tinha até a chegada do novo ministro Nelson Teich.

Na semana passada, quando chegou ao posto, disse que estava 100% alinhado com o que defende o presidente Jair Bolsonaro, que pede o fim do isolamento e o retorno das atividades.

SP define plano de reabertura

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta segunda-feira, 22, que a reabertura gradual da economia, hoje restringida devido à pandemia do novo coronavírus, será feita a partir de 11 de maio, mas não cravou que nessa data não haverá mais quarentena em regiões do estado.

O “Plano São Paulo“, segundo o governador, será direcionado pela saúde e pela ciência. Os detalhes sobre como será a reabertura, como por exemplo a volta do funcionamento das escolas e do comércio, serão divulgados apenas em 8 de maio e estão condicionados ao avanço da pandemia.

Além de São Paulo, outros estados já planejam a reabertura gradual da economia após a quarentena. No Rio, o governador Wilson Witzel (PSC) debate nesta quinta-feira, 23, possível flexibilização. No início do mês, ele havia retirado restrições para 30 cidades que não registravam casos.

Deixe uma resposta