São Caetano terá unidade móvel de tomografia para pacientes com suspeita de coronavírus

prefeito José Auricchio Júnior entrega Unidade Móvel de Tomografia para pacientes com suspeitas de covid-19. Foto: Divulgação

A Prefeitura de São Caetano do Sul dá mais um importante passo na luta contra o coronavírus. Nesta quinta-feira (16/4), o prefeito José Auricchio Júnior entregou a Unidade Móvel de Tomografia, para atender, exclusivamente, pacientes com suspeitas de covid-19. O exame é essencial para o diagnóstico da doença, possibilitando tratamento mais rápido e adequado.

Equipe de oito técnicos de tomografia foi destacada para o equipamento, que funcionará 24 horas por dia, no estacionamento do Hospital Maria Braido (Avenida Vital Brasil Filho, 55, Bairro Olímpico). A capacidade é de 40 exames diários, considerando que após o atendimento de cada paciente será realizada limpeza terminal para desinfecção do veículo, evitando os riscos de contaminação.

“Trabalhamos para amparar os pacientes, estruturando os serviços com qualidade. A tomografia é fundamental para assegurarmos o tratamento mais adequado, e esta unidade nos traz um ganho excepcional nos diagnósticos”, frisou Auricchio, em live nas redes sociais. O Chefe do Executivo lembrou que a melhor forma de combater a covid-19 é o isolamento social. “Por isso faço um apelo: fiquem em casa.”

Com a Unidade Móvel, a rede municipal de Saúde passa a contar com três tomógrafos – os outros dois estão no Hospital Maria Braido e no Hospital Municipal de Emergências Albert Sabin. “Assim, ganham os pacientes com suspeita de covid-19, com um tomógrafo exclusivo, e também os pacientes de outros casos, que farão os exames com mais celeridade”, explicou a secretária municipal de Saúde, Regina Maura Zetone.

O novo tomógrafo foi adquirido pela FIDI (Fundação Instituto de Pesquisa e Estudo de Diagnóstico por Imagem) e disponibilizado à Prefeitura em contrato emergencial que prevê, ainda, a atuação de profissionais de radiologia e de limpeza, além da emissão dos laudos, feita por central a distância, entre outros itens. O Investimento é de R$ 365 mil por mês.

O diretor técnico do Complexo Hospitalar Municipal, Ricardo Carajeleascow, ressaltou a importância do investimento. “Temos tratado muitos pacientes a partir da tomografia. É um exame que demonstra com clareza a gravidade com a qual o paciente está sendo acometido, e que permite a identificação de sinais indicadores de covid-19, como a imagem típica em vidro fosco”, afirma. “Quando essa imagem está presente em mais de 50% dos pulmões, internamos o paciente imediatamente, independentemente de seu estado clínico no momento, para assegurarmos o melhor tratamento.”

Deixe uma resposta