Sineduc por Ofício, solicita imediatas medidas para a redução de riscos de contágio pelo Coronavírus em servidores municipais

O Sineduc de ribeirão Pires encaminhou ao prefeito Kiko Teixeira nesta segunda-feira (16), ofício  requerendo adoção imediata de medidas para minimizar os riscos de contágio pelo novo coronavírus (COVID-19) entre servidores.

No documento assinado pela presidente da entidade sindical, Perla de Freitas, foi requerido a adoção de medidas que minimizem e protejam os servidores públicos e os administrados do contágio do referido vírus:

  1. Afastamento temporário de funcionários com idade igual ou superior a 60 anos, gestantes e portadores de doenças crônicas e imunodeprimidos sem prejuízo aos vencimentos;
  2. A disponibilização imediata de Álcool em Gel em todas as Unidade Escolares, e demais equipamentos municipais, para uso dos servidores públicos e população em geral;
  3. A disponibilização imediata de Toalhas Descartáveis, Luvas, Máscaras e Sabonete Líquidoem todas as Unidade Escolares, e demais equipamentos municipais, para uso dos servidores públicos e população em geral;

Segundo ainda o ofício, “o Sineduc deu início na sexta-feira última (13) a um levantamento quanto a disponibilização dos itens descritos nos tópicos 2 e 3, e até o presente momento constatou que as Unidades Escolares e demais equipamentos municipais não estão sendo amparados da forma correta o que coloca a saúde dos servidores e munícipes em alto risco de contágio do COVID-19.

Segundo foi informado ao Repórter ABC, “onde há álcool não há toalha de papel, onde tem sabonete não tem álcool nem toalha de papel. Luvas, os funcionário compraram em algumas escolas, tem escola que até água faltou. Sabonete tem escola que tem porque os pais levaram”.

Deixe uma resposta