Homem morre em Paranapiacaba após cair de ponte de 50 metros durante trilha

No Facebook, Antonio Raphael Gomes Freitas gostava de publicar fotos de trilhas e esportes de aventura – Imagem reprodução/Facebook

Raphael Gomes de Freitas de 29 anos morreu neste domingo após despencar de uma ponte de férrea de 50 metros de altura em Paranapiacaba, em Santo André. O homem estava fazendo trilha com um grupo de 15 pessoas.

Raphael caiu quando caminhava por uma das pontes de ferro da Travessia da Funicular de Paranapiacaba. A ponte integrou a primeira linha ferroviária do Estado de São Paulo, inaugurada em 1867, que ligava a cidade de Jundiaí até o Porto de Santos no litoral sul. O sistema foi desativado em 1981.

De acordo com o 1º tenente Ribeiro, que comandou a operação de resgate, o Corpo de Bombeiros de Paranapiacaba foi acionado por volta das 11h30 da manhã, por um amigo da vítima que estava no grupo que fazia a trilha.

O jovem sofreu fraturas múltiplas ao cair em queda livre e teve morte instantânea ao cair de uma altura de cerca de 50 metros.

Nos últimos anos, aventureiros passaram a se arriscar em caminhadas pela Serra do Mar acessando o conjunto de pontes férreas desativadas, em busca de paisagens deslumbrantes e selfies de tirar o fôlego.

Nas redes sociais, há inúmeras postagens de “trilheiros” desafiando a morte em poses à beira do precipício enquanto se equilibram nos trilhos da ponte a 50 metros de altura.

A MRS Logística, responsável legal pela área em Paranapiacaba, lamentou a morte do rapaz, mas ressaltou que o acesso à área é proibido e que as pessoas devem ter consciência dos riscos que correm ao fazer trilhas no local.

O corpo da vítima foi encaminhada ao Instituto Médico Legal de Santo André e o caso foi registrado no 6º distrito policial de Santo André.

Deixe uma resposta