Clóvis Volpi usa redes sociais e esclarece a verdade sobre o caso do tomógrafo encontrado na UPA de Ribeirão Pires

O ex-prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi utilizou as redes sociais neste sábado para divulgar um vídeo para falar sobre a doação do Tomografo feita por São Caetano do Sul.

No vídeo, Clóvis Volpi diz “eu estou aqui para explicar para todos vocês a verdade sobre esse tomografo encontrado. Mas eu vou falar a verdade, olho no olho, cara a cara. A verdade é a seguinte, Nós de fato ganhamos esse tomógrafo sem custo nenhum de São Caetano do Sul no final de 2009, início de 2010. Muito bem, era pra ser instalado na UPA e nós estávamos construindo a UPA! Nós estávamos fazendo aquele complexo  hospitalar. Tudo aquilo que está lá hoje, fomos nós que fizemos, não eu, fomos nós que fizemos”, argumentou.

Na continuidade, ex-prefeito Clóvis Volpi disse que ao receber o tomógrafo por doação, embalou para aguardar o término da construção da UPA Santa Luzia e o motivo do mesmo não ter sido instalado.

“Muito bem, recebemos o tomógrafo, embalamos o tomógrafo para aguardar a construção da UPA nós terminamos de construir a UPA no final de 2012. Não foi possível instalar aquele tomógrafo naquela oportunidade porque a sala que precisava estar pronta para a instalação do tomógrafo, que é uma sala especial com chumbo nas paredes enfim, toda revestida não tinha ficado pronta, mas deixamos essa sala pronta para ser instalada no próximo governo”, justificou Volpi.

“Nós perdemos a eleição em 2012, lembra-se disso? Quem venceu a eleição foi o ex-prefeito Saulo Benevides, ele é que ao assumir deveria ter continuado esse esquema da instalação do tomógrafo mas preferiu enclausurar o tomógrafo, fecha-lo em quatro paredes.

Se utilizando como fonte, reportagens feitas pelo Repórter ABC, o ex-prefeito Clóvis Volpi cravou a responsabilidade pelo enclausuramento do equipamento.

“Isso já está nas redes sociais quando o Carlinhos de Jesus foi seu secretário de saúde, quando o Koiti Takaki foi o secretario. Já disseram: enclausuramos o tomógrafo para que ele não contaminasse pessoas. Ora não sei se aquilo contaminaria alguém, mas foi enclausurado, foi fechado entre quatro paredes”.

Clique aqui e leia matéria onde o ex-secretário de saúde Carlinhos de Jesus confirma a responsabilidade sobre o enclausuramento do tomógrafo e aqui sobre a informação recebida por fonte onde Koiti Takaki ex-secretário de Saulo e atual secretário de Kiko Teixeira foi o responsável pela guarda do tomógrafo na sala.

Clóvis porém em tom de lamento explanou que: “passaram-se sete anos e ninguém… ninguém descobriu aquele tomógrafo? E a sala está pronta até hoje pra colocar aquele tomógrafo”.

“Então eu pergunto a vocês, – nós já sabemos -, a grande pergunta é: quem fechou aquele tomógrafo? Nós já sabemos! Quem fechou foi o Saulo Benevides, está aí declarado por seu ex-secretário.

Através de nota emitida pela secretaria de Comunicação da prefeitura de Ribeirão Pires, foi reconhecido através de documento que o equipamento encontrado “foi doado em 2009 pela Secretaria de Saúde da Prefeitura de São Caetano do Sul (consta processo de doação datado nesse ano)”. Clique aqui e confira a publicação no site da prefeitura.

Em fala com tom pacificador, e apontando um caminho, Clóvis Volpi falou da boa política e da necessidade do atual governo agir.

“E agora? Agora é hora da boa política, é hora de quebrar aquela parede, é hora de recuperar o tomografo, é hora de entregar o tomografo para a população, porque é isso que eles vão ficar agradecido ao prefeito. E eu vou bater palmas aqui por essa ação porque é uma ação da boa política.

Concluindo a sua falar Clóvis Volpi soltou um alerta para aqueles que propagam a má política na sociedade.

“Todo aqueles que querem fazer a má política, ficar discutindo, jogar pra plateia, tá errado e eu fico muito bravo com isso, ou seja; é hora da boa política! Vai lá, entrega o tomógrafo, vamos comemorar, vamos aplaudir o prefeito que fizer isso. Essa é a boa política, essa coisa toda é o que eu faria. Eu estou aconselhando! Então vai lá e quebra a parede, entrega o tomografo para a população. Vamos parar com isso, porque o povo está sofrendo demais pra ver essas brigas e intrigas políticas que estão fazendo”.

Nesta sexta-feira (22), conforme noticiou o Repórter ABC, o vereador Amigão D’orto entrou com denúncia junto ao Ministério Público para que responsabilidades sejam apuradas. Clique aqui. O caso só veio a tona após o vereador Amigão D’orto receber a denúncia e seguir para o local, onde foi impedido de exercer a sua função. Ver aqui.

O vereador Amigão D’orto apresentou requerimento de convocação da atual secretária de saúde para prestar esclarecimentos mas a proposta foi barrada pela base governista de Kiko Teixeira. Ver aqui.

Veja abaixo o vídeo linkado da página pessoal de Clóvis Volpi

Deixe uma resposta