Amigão D’orto aciona o MP para investigar o caso do tomógrafo de Ribeirão Pires e apurar responsabilidades

O vereador Amigão D’orto (PTC) acionou nesta sexta-feira (22) o Ministério Público para que o órgão investigue  o súbito aparecimento de um aparelho de tomógrafo  no Complexo Hospitalar em construção em Ribeirão Pires e que também para que “tome providência administrativas de averiguar e pedir punição por conta de em tese mal uso do bem público e em tese cerceio de atribuição de fiscalizar”.

A decisão foi tomada após Amigão tentar fiscalizar a informação recebida, e ao chegar na UPA Santa Luzia teve o acesso negado por funcionários. Na ocasião, sentindo-se cerceado em seu direito de fiscalizador Amigão acionou a Polícia Militar pelo 190, e mesmo com a presença dos policiais, não teve acesso autorizado. Sem sucesso, se dirigiu até a delegacia para registrar Boletim de Ocorrência.

Na última quinta-feira (22) o vereador protocolou requerimento na Câmara Municipal de Ribeirão Pires convocando a secretária de Saúde, Patrícia de Freitas para esclarecer o ocorrido. Com a negativa de nove vereadores, a presença de Patrícia foi rejeitada.

Conforme publicação do Repórter ABC (ver aqui) durante a sessão da Câmara de vereadores disse que era preciso ouvir da secretária o que está acontecendo na saúde municipal e que recebeu a denúncia do aparecimento do tomógrafo e que foi impedido de exercer o seu direito de fiscalizar.

Ainda na denúncia apresentada ao MP, foram anexadas fotos do tomógrafo bem como o requerimento de convocação para que a secretária Patrícia de Freitas prestasse esclarecimentos.

A denúncia foi recebida pelo MP às 17:40hs desta sexta-feira sob o número de protocolo 1136/19.

O caso teve grande repercussão na cidade e só veio a tona quando o vereador AmigãoD’orto recebeu denúncias com relatos sobre o ocorrido e visitou o espaço para confirmar as informações.

Em nota, a Prefeitura de São Caetano do Sul afirmou que, em 2009, fez a doação do aparelho para Ribeirão Pires. A informação foi confirmada pela prefeitura de Ribeirão Pires, onde nota emitida, distribuída para a imprensa e divulgada em sua página oficial na internet, informou que “Durante a tarde dessa quinta-feira, a Prefeitura apurou, preliminarmente, que o equipamento encontrado foi doado em 2009 pela Secretaria de Saúde da Prefeitura de São Caetano do Sul (consta processo de doação datado nesse ano)” (ver aqui).

Deixe uma resposta