Gabriel Roncon e Clóvis Volpi trocam farpas após polêmica de escultura encontrada jogada

O ex-prefeito Clóvis Volpi e o atual vice-prefeito da Estância, protagonizam um duro debate sobre o Museu a Céu Aberta e a conservação e obras distribuídas pela cidade.

A troca de farpas teve início após um vídeo compartilhado por Volpi onde o ex-prefeito faz denúncia onde a escultura denominada “Sagitário” é encontrada em lixão da secretária de Infraestrutura (controlada politicamente por Gabriel Roncon).

Ainda no vídeo, Volpi também sugere que a estátua de bailarinos, instalada no Complexo Ayrton Senna, havia sido retirada do local.

De pronto, comissionados da prefeitura reagiram e divulgaram a imagem da estátua indicando que a obra de arte estava no mesmo local, ao mesmo tempo em que teceram críticas afirmando que o ex-prefeito teria três obras em sua rua.

Segundo matéria do Portal ‘Bastidor Político’, “Questionamento foi feito a prefeitura sobre as estátuas apontadas pelos comissionados internautas, e em resposta a Administração Municipal respondeu que o acervo não fazia parte do patrimônio público da cidade.

“CONFORME SOLICITADO, A PREFEITURA DE RIBEIRÃO PIRES ESCLARECE QUE AS OBRAS EM QUESTÃO SÃO PARTICULARES – NÃO CONTAM NO ACERVO PÚBLICO DO MUNICÍPIO”, respondeu a Secretaria de Comunicação.

Em resposta, Clóvis Volpi argumentou aos internautas – ao qual atribui a um deles a possibilidade de perfil Fake – apresentando o seu acervo particular de obras de arte, que inclui quadros e artesanatos, além de criticar a atual gestão.

“Eu doei muitos livros para a Biblioteca Municipal, pergunte para quem te mandou gravar o vídeo onde está a biblioteca?”, questiona.

Gabriel Roncon, por sua vez, gravou um vídeo onde em fala questionável fala que o atual formato do Festival do Chocolate foi uma idéia de nossa gestão e do prefeito Kiko referindo ao evento tradicional criado por Clóvis Volpi quando prefeito da cidade. Mais adiante Roncon afirmou: Não compro estátua com dinheiro público para colocar em frente da minha casa”.

O vice-prefeito deixou de esclarecer os reais motivos em que o Ministério Público solicitou o cancelamento do Festival do Chocolate. Omitiu em sua fala a falta de documentação obrigatória preferindo achar culpados e esconder a incompetência para obter as exigências.

O Repórter ABC que em função de ingerência de Gabriel Ronco, instalou-se no Paço crise política onde houve pedido de demissão de secretário que não foi aceita pelo prefeito Kiko Teixeira. Ver matéria aqui.

Para a continuidade do Festival do Chocolate deste ano, o prefeito Kiko empenhou-se pessoalmente para resolver a questão da falta do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB).

Acompanhe abaixo os vídeos de Gabriel Roncon e do ex-prefeito Clóvis Volpi

Deixe uma resposta