Secretário de Administração de Mauá agride servidora municipal

O secretário de Administração de Mauá é acusado de ter agredido moralmente e fisicamente a servidora no interior do Paço Municipal.

O fato aconteceu na quinta-feira, 8 de maio, quando a servidora M.V.V. de 36 anos, como faz diariamente, se dirigiu ao refeitório, e chegando – conforme conta em Boletim de Ocorrência – foi cientificada por atendente da empresa contratada para o preparo da alimentação de que o “arroz e a mistura” haviam acabado.

Após M.V.V. questionar a atendente e argumentando que entendia que o problema não era ela e que os serviços eram péssimos e uma patifaria com o servidor. A atendente se comprometeu em resolver a falta da alimentação.

Enquanto a vítima ainda conversava com a atendente, notou que o autor, Paulo Cordeiro abordou-a de maneira agressiva, onde passou a gritar com ela na presença de todos os presentes, injuriando-a com os dizeres:

“Quem você pensa que é para ofender e tratar mal as pessoas aqui?! Eu não admito que tratem mal funcionário aqui na minha gestão não! A prefeitura está passando por muitos problemas, não vou admitir reclamações neste sentido…(referente a alimentação)”, consta no Boletim de Ocorrência.

Segundo a vítima, a mesma não teve outra reação, a não ser chorar e que os próprios funcionários da empresa Real Food tentaram explicar ao autor que não estava acontecendo nenhum problema, mas que ainda assim Paulo Cordeiro não parou de gritar e que a vítima passou mal e diante o abalo emocional chegou a vomitar logo após ter saído.

Segundo o registro policial, Paulo Cordeiro seguiu a servidora municipal e do lado de fora do prédio a abordou novamente e a segurando pelo braço a assediou.

“Tá vendo como você é durona menina!”

Na Delegacia de Defesa da Mulher, a vítima foi orientada sobre o prazo de 6 meses  para interposição de representação criminal e que o registro de Ocorrência será encaminhado para a 1ª Delegacia de Polícia da cidade de Mauá que ficará responsável pela apuração e investigação do caso.

Se comprovadas as denúncias o lobo perderá a pele e pode sofrer sanções judiciais. Cabe agora saber o que será feito pelo governo de Alaíde Damo que contém entre as suas pastas, uma que tem como missão a defesa da mulher. A Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres! Luís Carlos Nunes

Deixe uma resposta