Projeto de Rato Teixeira contra o “Bullying” é aprovado na Câmara

“Em tempos de redes sociais e aplicativos, as formas de violência ganham uma dimensão assustadora. É preciso ter em mente que, todo ambiente escolar pode apresentar esse problema.  Além de um possível isolamento ou queda no rendimento escolar, as crianças e adolescentes passam por humilhações racistas, separatistas,difamatórias e humilhantes”, Rato Teixeira.

Por votação unânime, foi aprovado em segunda votação o Projeto de Lei nº 012/2019 de autoria do vereador e presidente da Câmara de Ribeirão Pires, Rato Teixeira (PTB).

“O objetivo central da Proposta que apresentei, é uma busca maior de conscientização de todos os envolvidos. O meu desejo é uma maior união e integração entre o poder público municipal, pais, professores e alunos nas escolas municipais a respeito do Bullying. De acordo com o estudo realizado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), no Brasil, um a cada dez estudantes é vítima de Bullying nas escolas. E infelizmente, esses números podem ainda serem maiores”, enfatizou o parlamentar.

Segundo ainda Rato Teixeira, “a família e os professores orientados por campanhas educativas e conscientizadoras tem um papel fundamental para identificar quando um aluno está sendo vítima de Bullying. Em tempos de redes sociais e aplicativos, as formas de violência ganham uma dimensão assustadora. Além de um possível isolamento ou queda no rendimento escolar, as crianças e adolescentes passam por humilhações racistas, separatistas ou mesmo difamatórias. O aluno pode apresentar doenças psicossomáticas ou sofrer algum tipo de trauma e até em casos mais extremos, levar o mesmo ao suicídio.

O vereador ressaltou ainda “que é preciso ter em mente que, todo ambiente escolar pode apresentar esse problema. O primeiro passo para combatê lo é admitindo que a escola é um local possível de Bullying e a administração municipal deve atuar firmemente no combate desse grande mal da modernidade”, concluiu.

Agora, o Projeto segue para a sanção do prefeito de Ribeirão Pires, Kiko Teixeira (PSB).

Deixe uma resposta