Amaury Dias é escolhido o novo líder do governo Kiko

O nome do vereador Amaury Dias (PV),foi confirmado ao final da manhã desta terça-feira (29), como o novo líder do governo Kiko Teixeira (PSB). O anuncio foi feito em reunião que contou coma presença do prefeito e vereadores no Paço Municipal.

Com a eleição da nova mesa diretora da Casa de Leis, Silvino de Castro (PRB), que vinha ocupando a posição de líder foi eleito como 1º Secretário abrindo vacância na liderança.

O nome do vereador Amaury vinha sendo sondado pelo Governo Municipal desde o mês de março de 2017, conforme noticiou o Repórter ABC (ver matéria aqui), mas o parlamentar resistia em aceitar o caso que foi agora confirmado.

Entenda o papel do líder

A atividade exercida por um vereador na função de líder é parte essencial do processo legislativo. Além de nortear a discussão e a votação de propostas, os líderes acumulam uma série de atribuições importantes, principalmente ligadas à articulação política e ao trabalho de unificação do discurso partidário e da base política.

Durante as votações, cabe ao líder expressar a opinião de quem ele representa: o partido, o bloco parlamentar, o governo ou a oposição. Ele também participa do colégio de líderes – órgão que, entre outras atribuições, define a pauta de votações do plenário. O colegiado é formado pelos líderes da Maioria, da Minoria, dos partidos, dos blocos e do governo.

No plenário, cabe ao líder orientar a bancada quanto ao voto; falar por sua bancada no período destinado às comunicações das lideranças; e inscrever integrantes da bancada no horário destinado às comunicações parlamentares. O líder pode solicitar: a votação em bloco de destaques; a dispensa da discussão de matérias que tenham parecer favorável de todas as comissões; o adiamento da discussão e da votação de um projeto. Também é função do líder registrar candidatos para concorrer a cargos da Mesa Diretora.

Comissões

Nas comissões, o líder têm a prerrogativa de encaminhar as votações e pedir a verificação do quorum para validar uma determinada votação, mesmo que não seja integrante da comissão. Também compete aos líder indicar os parlamentares para compor as comissões e, a qualquer tempo, substituí-los. São eles, ainda, que indicam os candidatos a presidente das comissões a que tem direito seu partido/bloco. Os líderes também podem solicitar a criação de uma comissão especial para analisar uma proposta mais complexa.

Deixe uma resposta