Homem mata mulher com facada no pescoço em Ouro Fino

Mara Helena havia acolhido Leandro Lustoza o seu próprio assassino

Mara Helena dos Reis que completaria 52 anos nesta quarta-feira (26) foi covardemente assassinada por seu companheiro de convívio na segunda-feira (24), véspera de Natal.

O crime de feminicídio aconteceu em uma chácara a qual Mara havia alugado com o seu companheiro, Leandro Lustoza dos Santos de 38 anos. O local seria utilizado para um futuro centro de recuperação de drogados.

Mara Helena completaria 52 anos nesta quarta-feira, 26 de dezembro

Segundo apurou o Repórter ABC, Mara que é Servidora Publica da Justiça Federal, conheceu Leandro (o seu assassino) em condições de rua tendo o acolhido e convivendo com o mesmo por aproximadamente 9 meses. Na noite do homicídio, segundo relatou Leandro, por volta das 16:30 horas, a vitima teria acordado Leandro com alguns tapas nas costas e que o mesmo irritado pegou uma faca com lâmina de cerca de 20 centímetros e passado a arma cortante sob o pescoço da mulher.

No local do crime, foi encontrada a mulher nua, com profundo corte no pescoço e suja com muito sangue e já sem sinais vitais. A faca foi encontrada na cena do crime próximo ao corpo da mulher.

Em seguida o assassino teria empreendido fuga se utilizando de um veículo de propriedade da vítima, levando consigo cartões bancários e o celular de sua ex-companheira de convívio.

Segundo uma familiar de Mara, “ela era uma mulher muito boa e sempre disposta a ajudar o próximo, mas infelizmente ela estendeu a mão a uma pessoa que não reconheceu a ajuda e covardemente a matou dessa maneira tao covarde pois não motivo ou razão que justifique”.

Leandro Lustoza sendo levado para o seu depoimento na Delegacia de Polícia de Ribeirão Pires

Como já passou às 24 horas do acontecimento do crime bárbaro, o delegado responsável pelo caso solicitou ao Poder Judiciário a prisão temporária do réu confesso. A prisão temporária foi concedida inicialmente pelo prazo de 30 dias.

Deixe uma resposta